Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Sucessões em florestas tropicais

No description
by

Anderson Amaral

on 23 September 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Sucessões em florestas tropicais

ACASO E DETERINISMO NA SUCESSÃO DE FLORESTAS TROPICAIS
Introdução
Padrões sucessionais em colonização de árvore
Alexandre Costa
Anderson Valente
Emiliano Cabá
Hellen Barbosa
Ludmilla Silva
Riky Gomes

Avaliar se as tendências observadas em florestas individuais são semelhantes às tendências descritas em estudos cronossequência.
Poucos estudos sobre dinâmicas de sucessão dentro de florestas tropicais individuais.
Limitação de recrutamento durante a sucessão
Há um ponto final à sucessão?
Sucessão X Pertubações no ambiente
Robin L. Chazdon
Riqueza e diversidade de espécies
Espécies pioneiras e tolerantes à sombra
Florestas de terras baixas da América Central
3 Grupos de espécies arbóreas pioneiras
1) As espécies intolerantes à sombra de curta duração.
2) longa vida espécies intolerantes à sombra.
3) De longa duração espécies tolerantes à sombra.
Influência da fertilidade e história do solo
Sheil (1999, 2001) e Sheil et al. (2000), examinaram mudanças de longo prazo na riqueza de espécies e composição em cinco parcelas (1,5-1,9 ha).
Vandermeeret et al. (2000):
Riqueza de espécies em floresta atingida por furacão no leste da Nicarágua por 10 anos.
Lang e Knight (1983)
: Acompanharam as mudanças no crescimento das árvores por 10 an0s.
A riqueza de espécies se recupera lentamente, em florestas primárias.
A composição de espécies
Esses estudos suportam a hipótese de que as dinâmicas de sucessão estão sendo impulsionadas pela alta mortalidade de espécies exigentes de luz.
Os poucos estudos realizados até a data sugerem que as taxas de recrutamento, mortalidade, crescimento e substituição de espécies são particularmente elevadas no interior das parcelas.
Formas de vida, grupos funcionais e traços de história de vida
Durante a sucessão, mudanças na composição de formas de vida podem ocorrer drasticamente, na fase inicial.
Aumento da expectativa de vida das folhas é estabilizado em florestas tropicais úmidas e tropicais sazionais
Durante os estágios iniciais de sucessão, espécies de árvores tolerantes a sombra ainda não estão maduras reprodutivamente.
A disponibilidade de luz é elevada e uniforme em campos abandonados, mas torna-se fator cada vez mais limitante para o recrutamento de plântulas como também para cobrir os aumentos de floresta durante a sucessão.
Lacunas são pequenas e relativamente incomuns em florestas secundárias jovens.
Fatores bióticos e abióticos afetam o estabelecimento das plântulas e recrutamento durante sucessão florestal tropical.
Durante os estágios iniciais de sucessão em campos e pastagens abandonadas, por exemplo, plântulas recrutam e originam o banco de sementes não-local, e esses fatores assumem grande importância no controle de estabelecimento de plântulas.
Selsão dois grupos de "longa duração"
Visão determinista – Início do século XX.
Críticas:
Eventos fortuitos e comportamento individual das espécies.
Sucessão como um processo estocástico.
Processo mecanicista - A partir dos anos 70
Dinâmica da vegetação no processo de sucessão - visão contemporânea
Primeiros estudo - evidências de não equilíbrio
3 Marcos conceituais
1 – Determinista contra estocástico
2 – Tempo de colonização
3 – Importância das características biológicas das espécies e as interações entre elas
Conceitos se aplicam aos processos de montagem das comunidades em florestas madura e no estudo da dinâmica das fases.
O processo de sucessão pode ocorrer ao longo de uma ampla escala de espaço, em um processo continuo.

Pertubações podem modificar a composição e diversidade das comunidades, exógenas e endógenas.

Ausência de espécies pioneiras.
Estudos mostram que perturbações humanas podem influenciar à longo prazo a composição de espécies em florestas.
Sucessão em relação ao padrão da paisagem
Florestas secundárias mais freqüentemente se desenvolvem em áreas próximas à fronteira com ou manchas florestais
As florestas tropicais estão entre os ecossistemas mais complexos e diversificados do mundo.
Sucessão da floresta ocorre na paisagem circundante
Falta de recrutamento podem ser devida, pelo menos em parte, a extinção ou raridade de grandes animais frugívoros, que são agentes dispersores importantes para espécies de sementes maduras.
3 Marcos conceituais
1 – Determinista contra estocástico
2 – Tempo de colonização
3 – Importância das características biológicas das espécies e as interações entre elas.

Conceitos se aplicam aos processos de montagem das comunidades em florestas madura e no estudo da dinâmica das fases
Uma visão geral da sucessão secundária da floresta tropical - Fases de sucessão
A sucessão é semelhante entre florestas tropicais e temperadas.
Diferem na duração entre as fase para recuperação da estrutura da floresta (Climas tropicais úmidos é mais rápido).
Tudo depende da natureza do distúrbio (sucessão depois de furacões, pós-agrícula, pós-extração...).
1ª Fase
A primeira fase da sucessão secundária é muitas vezes dominada por espécies herbáceas (gramíneas ou samambaias em pastagens abandonadas), trepadeiras, arbustos e lianas.
Estágio de suporte de iniciação.
2ª Fase
Fechamento do dossel sinaliza o inicio da segunda fase (Fase de exclusão por tronco).
As árvores aumentam rapidamente na área basal e em altura, disponibilidade de luz diminui drasticamente, estabelecimento de árvores e palmeiras 10-20 anos após o distúrbio.
3ª Fase
Esta terceira fase da sucessão florestal corresponde à "fase reinício bosque“.
É caracterizada pela mudança na composição e abundância de espécies de árvores nas camadas do dossel e subdossel.
Durante longos períodos de tempo, talvez várias centenas de anos, a copa será composto por grupos mistos de espécies de árvores que não estavam presentes no início da sucessão, iniciando, assim, a "fase de crescimento antigo" da dinâmica florestal.
Introdução
FATORES DETERMINÍSTICOS E ESTOCÁSTICOS
Mudanças previsíveis na abundância de espécies (clima, solo, histórias de vida).
Mudanças aleatórias, não previsíveis na natureza.
COMO ESTUDAR SUCESSÕES?
Acompanhar mudanças na estrutura e composição ao longo do tempo.
A maioria do estudos são baseados em cronossequência.
Conhecimento de processos de sucessões são necessários para desenvolver programas de manejo florestal e proteção ambiental.
Examinar padrões e processos da dinâmica da vegetação durante a sucessão florestal tropical secundária.
FUNDAMENTOS TEÓRICOS
FUNDAMENTOS TEÓRICOS
FUNDAMENTOS TEÓRICOS
FUNDAMENTOS TEÓRICOS
FUNDAMENTOS TEÓRICOS
FUNDAMENTOS TEÓRICOS
FUNDAMENTOS TEÓRICOS
Dinâmica sucessional em florestas individuais
Descobriram que as parcelas apresentavam aumentos na riqueza de espécies, superando a riqueza encontrada dentro cronossequência original de Eggeling
Maior riqueza de espécies do que as florestas não perturbadas na região.
Mostrou declínios na abundância de spp.
Espécies típicas de floresta de recrutamento mais velha no dossel.
Composição de espécies variando independente da riqueza de espécies.
Riqueza de espécies e estrutura florestal pouco diferentes das florestas maduras: Composição de espécies distinta
Comparação (Florestas maduras <> Florestas secundárias)
1 - Variabilidade
2 - Uso da terra: Condições ambientais
3 - Perturbações ambientais e humanas
Florestas tropicais secas tem menos estágios sucessionais e recuperação mais rápida em comparação com florestas úmidas
Fatores que podem influenciar a variação na riqueza de espécies na sucessão em florestas úmidas:
1 - Vida longa das espécies pioneiras
2 - Baixa disponibilidade de luz
3 - Baixa disponibilidade de sementes
Condições ideais: Estabelecimento de algumas árvores do tolerantes a sombra dossel pode aumentar a taxa de sucessão.
Espécies crescem rapidamente em altura e atingem maturidade reprodutiva em 20-30 anos.
Terborgh (1996): Composição do início, meio e fim da sucessão na vegetação de várzea do Peru > Composição semelhante nas florestas de várzea entre si, diferente das florestas sucessionais.
Fatores que afetam o estabelecimento de mudas
Disponilibidade de Luz
Predação de Sementes
Dispersão de sementes não
Local
Full transcript