Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Cidadania, Dimensão Europeia da Educação e Jogos sérios

Apresentação para o Encontro Jogos & Mobile Learning, Coimbra, 9 de maio de 2014
by

Teresa Pombo

on 9 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Cidadania, Dimensão Europeia da Educação e Jogos sérios

No contexto de uma abordagem à temática da
Dimensão Europeia da Educação
, poderão ser conhecimentos e capacidades a desenvolver:
o respeito pelos direitos humanos;
a assunção de que o combate ao racismo e xenofobia são fundamentais numa vivência em democracia e no entendimento da riqueza dos diferentes povos;
a valorização dos diferentes géneros e a promoção da sua igualdade no contexto de projetos a nível europeu;
a compreensão das especificidades da cultura do seu país e a sua valorização;
o reconhecimento de que a comunicação intercultural contribui para o seu desenvolvimento pessoal e para a melhoria das aprendizagens.

uma proposta de unidade didática para uma aula de Cidadania
com aplicação do jogo PING
Introdução
Nas escolas portuguesas, a Dimensão Europeia da Educação já é há muito trabalhada:

por iniciativa das Escolas e dos seus docentes, nos vários ciclos de Ensino, no contexto de projetos
eTwinning
e parcerias Comenius;


no contexto de outras iniciativas e projetos pontuais muitas vezes em articulação com instituições como o Centro de Informação Europeia Jacques Delors.
Contextualização
A educação para a cidadania visa "
contribuir para a formação de pessoas responsáveis, autónomas, solidárias, que conhecem e exercem os seus direitos e deveres em diálogo e no respeito pelos outros, com espírito democrático, pluralista, crítico e criativo".
Descrição do projeto:
Conclusões:
importância da abordagem das questões da Cidadania no contexto escolar dos jovens do 3.º ciclo do Ensino Básico ao Ensino Secundário e Profissional;

pertinência do tratamento das questões da Dimensão Europeia da Educação;

adequação do Jogo PING à introdução de forma criativa, motivadora e inovadora destas temáticas em sala de aula;

importância do Manual de apoio para Professores do jogo PING: apresenta propostas de exploração do jogo em áreas e temas tão diversos quanto: Pobreza nos países desenvolvidos ou em vias de desenvolvimento (Geografia, Economia,…), a Ajuda a pessoas que vivem situações de Pobreza (Sociologia, Formação Cívica / Cidadania,…) e Educação, sensibilização e participação na sociedade da Informação (Formação Cívica / Cidadania, Educação para os Media,…).
Referências:
Andrade, A. (2012). Recurso a simuladores na aprendizagem de fatores de Segurança na exploração de tecnologias da informação. In Ana Amélia A. Carvalho (org.), Aprender na Era Digital, Jogos e Mobile Learning, (pp.65-82). Santo Tirso: De Facto Editores.
Direção-Geral da Educação (s.d.). Dimensão Europeia da Educação. http://www.dgidc.min-edu.pt/educacaocidadania/index.php?s=directorio&pid=122 (Acessível em 31 de janeiro de 2014).
Direção-Geral da Educação (2013). Linhas Orientadoras de Educação para a Cidadania. http://dge.mec.pt/educacaocidadania/index.php?s=directorio&pid=71 (Acessível em 31 de janeiro de 2014).
Felicia, P. (2009). Digital Games in schools: A handbook for teachers. Bruxelas: European Schoolnet. http://games.eun.org/upload/GIS_HANDBOOK_EN.PDF (Acessível em 2 de janeiro de 2011).
Kearney, C. (2011). Manual para Professores PING – A Pobreza não é um jogo. Fundação Rei Baudouin e Rede Europeia de Fundações com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian. http://www.povertyisnotagame.com/wp-content/uploads/PING-Pt.pdf (Acessível em 31 de janeiro de 2014).
Pivec, M., Pivec, P. (2008) Games in Schools. Report. http://www.paulpivec.com/Games_in_Schools.pdf (Acessível a 10 de fevereiro de 2014).
Pombo, T. (2012). “PING – A Pobreza não é um jogo” – jogos digitais no currículo. In Carvalho, A. A. A., Pessoa, T., Cruz, S., Moura, A., & Marques, C. G. (orgs.) (2012). Atas do Encontro sobre Jogos e Mobile Learning. Braga: CIEd.

Educação para a Cidadania
http://www.dge.mec.pt/educacaocidadania/
Cidadania, Dimensão Europeia da Educação e Jogos sérios:
Teresa Pombo, Direção-Geral da Educação
Novembro de 2013:
a Direção-Geral da Educação (DGE) apresenta uma versão revista das Linhas Orientadoras de Educação para a Cidadania lançadas em 2012.

A
Educação para a Cidadania
surge, no contexto da revisão curricular, como componente transversal do currículo

(de acordo com os princípios orientadores consagrados no Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de Julho, alterado pelo Decreto Lei n.º 91/2013 de 10 de julho).

No seu âmbito, são propostas
catorze áreas temáticas
, entre as quais se encontram, por exemplo a Educação para os Media e a Dimensão Europeia da Educação.

Contexto atual das escolas portuguesas: equipamento tecnológico e acesso fácil à Internet.

Jogo digital PING: proposta de utilização didática.

Apoio à introdução de jogos digitais em sala de aula.

Jogo digital PING:
role playing game
que permite, logo à partida, a escolha de um género e a identificação do sujeito-jogador com a personagem.

Propomos a sua utilização num bloco de 90 minutos se a atividade for realizada em contexto disciplinar, ao nível do 9.º ano do Ensino Básico (disciplina de Geografia, por exemplo) ou em duas aulas de 45 minutos, se for realizada no contexto de uma aula de Cidadania.
Objetivos desta atividade:
Usar as TIC de forma responsável, segura e eficaz de modo a promover mais aprendizagens;
Refletir sobre o que é ser cidadão europeu, nomeadamente estudante e trabalhador e quais os direitos e deveres inerentes a essa condição;
Adquirir conhecimentos, capacidades e valores de modo a desenvolver um entendimento crítico de assuntos sociais, económicos, políticos e ambientais;
Desenvolver um entendimento dos princípios morais que se podem aplicar à realização de escolhas sociais informadas;
Saber como discutir, debater e analisar assuntos sensíveis e controversos;
Desempenhar um papel responsável como cidadão a nível local, regional, nacional, europeu e global;
Compreender que qualquer política deve ter em conta os pontos de vista e interesses de todas as partes envolvidas;
Ser confiante na resolução de problemas e saber onde e a quem dirigir-se e a quem pedir conselhos em diferentes situações.
Muito obrigada!
teresa.pombo@dge.mec.pt
Como?
Full transcript