Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Língua escrita, sociedade e cultura: relações, dimensões e p

No description
by

Ana Hostin

on 6 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Língua escrita, sociedade e cultura: relações, dimensões e p

Mestrado em Educação
Disciplina:
Práticas de Letramento do professor
Professoras:
Marly Krüger de Pesce e Rosana Mara Koerner
Mestrandas:
Ana, DENISE, Graziela, Ingrid, Maéle, Rita e Sandra.

Alfabetismo: Dimensões e relações
Dimensão Individual:
“Alfabetismo como um atributo pessoal, posse individual de habilidades de leitura e escrita”.
Alfabetismo
Alfabetismo: termo que causa estranheza em quem o lê; Não é muito utilizado.
Já o seu oposto “Analfabetismo”, é facilmente compreendido como “estado ou condição de analfabeto”.
Assim como “alfabetização” e “alfabetizar” também são palavras amplamente conhecidas como “Ensinar a ler e Escrever”.
Na língua inglesa, pode ser também observado este fenômeno do surgimento da palavra “literacy” somente no final do século XIX, enquanto o termo “illiteracy” já aparece nos dicionários desde 1660.

Isto se explica pois o novo termo foi resultado de “uma mudança histórica nas práticas sociais: novas demandas sociais pelo uso da leitura e da escrita exigiram uma nova palavra para designá-las. Ou seja: uma nova realidade social trouxe a necessidade de uma nova palavra”. P. 29

Língua escrita, sociedade e cultura: relações, dimensões e perspectivas – Magda Soares
A dimensão individual do Alfabetismo
Esta dimensão do alfabetismo é difícil de conceituar, pois “existem numerosas e variadas habilidades pessoais que podem ser constituintes do alfabetismo”. P. 30
Leitura e escrita sob esta dimensão: habilidades e conhecimentos são muito diferenciados, assim como seus processos de aprendizagem são também distintos.

“Ler sob a perspectiva de sua dimensão individual, é um conjunto de habilidades e conhecimentos linguísticos e psicológicos, estendendo-se desde a habilidade de decodificar palavras escritas até a capacidade de compreender textos escritos”. P. 31
Estas habilidades são aplicadas a diversos materiais escritos:
Literatura, manuais didáticos, textos técnicos, dicionários, enciclopédias, tabelas, horários, jornais, cartas, entre outros.

Conclui-se que “letramento é um conceito complexo, pois engloba um amplo leque de conhecimentos, habilidades, técnicas, valores, usos sociais, funções e variações históricas e sociais”. P. 30

Já escrever, segundo a dimensão individual do alfabetismo é “um processo de relacionamento entre unidades sonoras e símbolos escritos, assim como também é um processo de expressão de ideias e de organização do pensamento sob forma escrita”. p. 31-32
Estas habilidades são aplicadas a diversos materiais escritos:
Assinatura do próprio nome, elaboração de uma lista de compras, produção de um ensaio, ou da nossa dissertação de mestrado.
“Na verdade, só recentemente esse termo (alfabetismo) tem sido necessário, porque só recentemente começamos a enfrentar uma realidade social em que não basta simplesmente “saber ler e escrever”: dos indivíduos já se requer não apenas que dominem a tecnologia do ler e escrever, mas também que saibam fazer uso dela, incorporando-a a seu viver, transformando-se assim, seu “estado” ou “condição”, como consequência do domínio desta tecnologia”. P. 29

Dimensão Social:
“Alfabetismo como um fenômeno Cultural, referindo-se a um conjunto de atividades sociais, que envolvem a língua escrita, e a um conjunto de demandas sociais de uso da língua escrita”.
A dimensão social do alfabetismo
Segundo esta dimensão, o alfabetismo “é o que as pessoas fazem com as habilidades e conhecimentos de leitura e escrita, em determinado contexto, e a relação estabelecida entre essas habilidades e conhecimentos e as necessidades, os valores e as práticas sociais”.
Ou seja, é um “conjunto de práticas sociais associadas com a leitura e a escrita”. (p. 33)
Segundo Street (1984) “o alfabetismo tem significados políticos e ideológicos, e não pode ser visto separadamente desses significados nem considerado um fenômeno “autônomo”. “O alfabetismo se define essencialmente pelas formas que as práticas de leitura e escrita realmente assumem, em determinados contextos sociais, e essas formas dependem das instituições sociais em que essas práticas estão inseridas”. P. 35
Alfabetismo Funcional
“Conjunto de habilidades e conhecimentos que tornam o indivíduo capaz de participar de todas a atividades em que a leitura e a escrita são necessárias em sua cultura ou em seu grupo”.
Segundo a metáfora de Scribner: “é adaptação”. “Esta metáfora é usada para expressar conceitos de alfabetismo que enfatizam seu valor pragmático ou para a sobrevivência”.
P. 34
“A necessidade de habilidades de alfabetismo na vida cotidiana é óbvia; no trabalho, dirigindo na cidade, comprando em supermercados, todos nós escontramos situações que demandam leitura ou produção de símbolos escritos. Não é preciso justificar a insistência na obrigação que têm as escolas de desenvolver nas crianças habilidades de alfabetismo que as tornem capazes de responder a essas demandas em situações da vida cotidiana”.
(Scribner (1984, p. 9)
“É impossível distinguir a leitura e a escrita do conteúdo que se pode ou deve ler e escrever, segundo convenções e valores sociais e culturais, e das vantagens e desvantagens decorrentes das formas particulares em que leituras e escritas são usadas, ou das formas que uma e outra assumem em determinada sociedade e cultura. “O alfabetismo depende, de como leitura e escrita são concebidas e praticadas em determinado contexto social”. P. 35
A multiplicidade de dimensões sobre o conceito de alfabetismo, levam a concluir que é impossível formular um conceito único deste fenômeno, assim como são inúmeras as perspectivas para análise do conceito.

Alfabetismo: Perspectivas de análise
Perspectiva histórica;
Perspectiva antropológica;
Perspectiva Sociológica;
Perspectiva Psicológica;
Perspectiva Sociolinguistica;
Perspectiva propriamente linguistica;
Perspectiva Discursiva;
Perspectiva textual;
Perspectiva Literária;
Perspectiva Educacional ou Pedagógica;
Perspectiva Política.
Full transcript