Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

As Pessoas Sensíveis de Sophia de Mello Breyner Andresen

No description
by

marta pires

on 9 December 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of As Pessoas Sensíveis de Sophia de Mello Breyner Andresen

"As Pessoas Sensíveis" de Sophia de Mello Breyner Andresen
Biografia
Nome
: Sophia de Mello Breyner Andersen
Nascimento
: 6 de Novembro de 1919, Porto
Morte:
2 de julho de 2004 (84 anos), Lisboa
Foi a primeira mulher portuguesa a receber o Prémio Camões, em 1999.
Temática
Denuncia a opressão
Rejeita a hipocrisia dos que exploram o trabalho dos outros e se apresentam, religiosamente, cheios de devoção.
Análise do poema
As pessoas sensíveis não são capazes
De matar galinhas
Porém são capazes
De comer galinhas

O dinheiro cheira a pobre e cheira
À roupa do seu corpo
Aquela roupa
Que depois da chuva secou sobre o corpo
Porque não tinham outra

Porque cheira a pobre e cheira
A roupa
Que depois do suor não foi lavada
Porque não tinham outra
Análise do poema
"Ganharás o pão com o suor do teu rosto"
Assim nos foi imposto
E não:
"Com o suor dos outros ganharás o pão"

Ó vendilhões do templo
Ó construtores
Das grandes estátuas balofas e pesadas
Ó cheios de devoção e de proveito

Perdoai-lhes Senhor
Porque eles sabem o que fazem
As Pessoas Sensíveis
"Ganharás o pão com o suor do teu rosto"
Assim nos foi imposto
E não:
"Com o suor dos outros ganharás o pão"

Ó vendilhões do templo
Ó construtores
Das grandes estátuas balofas e pesadas
Ó cheios de devoção e de proveito

Perdoai-lhes Senhor
Porque eles sabem o que fazem

Livro Sexto (1962)
Trabalho realizado por Marta Pires nº20 12ºC
As pessoas sensíveis não são capazes
De matar galinhas
Porém são capazes
De comer galinhas

O dinheiro cheira a pobre e cheira
À roupa do seu corpo
Aquela roupa
Que depois da chuva secou sobre o corpo
Porque não tinham outra

Porque cheira a pobre e cheira
A roupa
Que depois do suor não foi lavada
Porque não tinham outra
Full transcript