Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of Estratégia do Oceano Azul

No description
by

ale kat

on 27 August 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of Estratégia do Oceano Azul

Estratégia do Oceano Azul
designed by Péter Puklus for Prezi
ESPAÇO DE MERCADO
Oceano vermelho
Parte dois: Formulando a estratégia do oceano azul


• Ir para o mercado externo para se diferenciar da concorrência e criar oceanos azuis (mercados inexplorados)

• Empresas no oceano vermelho:
- Definem seu setor de atuação de maneira semelhante aos demais concorrentes e
empenha-se em ser o melhor nesse contexto.
- Analisam seu setor sob a ótica de grupos estratégicos de ampla aceitação (como
automóveis de luxo, carros populares, veículos da família) e se esforçam para
sobressair no respectivo grupo estratégico.
- Focam no mesmo grupo de adquirentes, seja o de compradores, seja usuários
finais.
- Definem de maneira semelhante o escopo dos produtos e serviços oferecidos pelo
seu setor.
- Aceitam os apelos funcionais e emocionais do setor.
- Na formulação da estratégia, concentram-se no mesmo ponto no tempo – e
geralmente nas atuais ameaças competitivas.

Cap.5:Vá Alem da Demanda Existente
As empresas muitas vezes focam no mercado e na demanda que já existe, nadando no oceano vermelho. Ao nortear sua estratégia para uma demanda que ainda não foi explorada a empresa passa ao oceano azul.
Um exemplo prático são as empresas do ramo da aviação civil, a TAM trouxe o requinte e o glamour dos tempos áureos da aviação com tapetes vermelhos e refeições requintadas, mas após certo tempo parou com alguns requintes e foi igualada pelas concorrentes,voltando ao oceano vermelho.
Por outro lado, a Gol Linhas Aéreas entrou no mercado com uma proposta Low Cost-Low Lux (custo e luxo baixos) voltada pra passageiros potenciais que não viajavam pelo alto custo, não só deu certo como cativou clientes de outras empresas e praticamente decretou a falência da Vasp e da Varig, tradicionais no mercado. A Gol atingiu os três níveis de não clientes, um sucesso absoluto á epóca.

Barreiras à imitação
- A iniciativa de inovação de valor não faz sentido para a lógica estratégia
convencional.

- Conflitos com a imagem da marca evitam que as empresas imitem de pronto as estratégias do oceano azul.

- Os monopólios naturais impedem a imitação, quando o tamanho do mercado não comporta mais um participante.

- Patentes ou licença bloqueiam a imitação.

oceano azul
Setores existentes e mercados existentes

Regras conhecidas e competição acirrada
Cirque du Soleil
Cresceu em um mercado decadente
Espetáculos vistos por mais de 40 milhões
FOCO predominante = estratégias do oceano vermelho devido à influencia da estratégia militar

Aceitar o território limitado e a necessidade de derrotar
o inimigo para realizar os objetivos

Consequência = negação da força diferenciadora do mundo dos negócios: a capacidade de criar novos espaços de mercado inexplorados.
Impacto do oceano azul
Empresas vencedoras na criação do oceano azul adotaram como lógica estratégica a

X
Empresas perdedoras recorreram aos concorrentes como paradigmas
inovação de valor

"nova maneira de raciocinar sobre a execução da
estratégia"

"Resulta na criação de um novo espaço de mercado e no rompimento
com a concorrência. "
A pedra angular da estratégia do oceano azul
Busca reduzir os custos e a o mesmo tempo aumentar o seu valor para o comprador
3 características da boa estratégia


Foco;

Singularidade e

Mensagem consistente (oferta verdadeira e clara)
Mercado inexplorado

Não há competição pois não existem regras definidas
Cap.6 Acerte a Sequência Estratégica
A sequência estratégica em uma estratégia de Oceano azul é: utilidade para o comprador, preço, custo e adoção. Dessa forma a seguir:
Utilidade para o comprador: sua idéia de negócios gera utilidade excepcional para o comprador?
Preço: o seu preço é facilmente acessível para a
massa de compradores?
Custo: você é capaz de cumprir sua meta de custo
para lucrar ao preço estratégico?
Adoção: quais são as barreiras na adoção para que
você realize sua idéia de negócios?Você as está encarando?

Tendo em vista essas etapas, pegamos como exemplo uma empresa fictícia CBA, do ramo de alimentos, que expandindo sua linha de produção, cria uma panela de arroz com medidas certas, para não correr o risco do seu arroz queimar ou ficar empapado, essa já seria a utilidade. A seguir vem o preço, como a panela é como qualquer outra, apenas com uma parte plástica para as medidas que é retirada antes do cozimento, ela tem um preço praticamente igual ás concorrentes, mas com um atrativo extra, o lucro é previsto e está dentro do orçamento, as barreiras seriam panelas de maior qualidade e consumidores fiéis as outras marcas, mas a CBA está visando outra fatia do mercado,os novos cozinheiros, que procuram facilidade e não querem gastar enormes somas em panelas elétricas ou fast-food.
A sequência está certa e a estratégia traçada.

Executando a estratégia do Oceano Azul
As empresas enfrentam dificuldades para converter o pensamento em ação seja em oceanos vermelhos ou em oceanos azuis. Mas, quando comparada à estratégia do oceano vermelho, a estratégia dos oceanos azuis representa uma ruptura muito mais drástica com o status quo, pois consiste em substituir a convergência pela divergência através das curvas de valor a custos mais baixos.

Para enfrentar essas barreiras foi desenvolvida a “liderança no ponto de desiquilíbrio”, pela qual se cria situações frustrantes para que essas barreiras sejam superadas rapidamente e com baixo custo.
Inicia-se então o chamado “Processo Justo”, formado, essencialmente, por três etapas: envolvimento, explicação e clareza de expectativas.

- O alto volume de vendas gerado pela inovação de valor cria com rapidez
vantagens de custo significativas, acarretando ao mesmo tempo desvantagens de custo consideráveis para os imitadores.

- As externalidade de rede também impedem as empresas de imitar com facilidade e credibilidade as estratégias do oceano azul.

- Como a imitação geralmente exige que as empresas empreendam mudanças substanciais em suas atuais práticas de negócios, a política logo entra em cena, retardando durante anos a decisão da empresa de reproduzir a estratégia do oceano azul.

- Quando uma empresa oferece um salto em valor, ela rapidamente conquista vibração com a marca e angaria clientes leais no mercado.


Cap. 3 - Reconstrua as fronteiras do mercado

Para se desvencilhar dos oceanos vermelhos, as empresas devem romper as
fronteiras vigentes que definem as formas de competição

•6 Fronteiras para sair do oceano vermelho:

1. Examine os setores alternativos: geralmente produtos ou serviços alternativos são aqueles cujas formas e funções são diferentes, mas tem o mesmo propósito.

2. Examine os grupos estratégicos dentro dos setores: tais grupos estratégicos podem ser geralmente classificados em ordem hierárquica com base em dois critérios: preço e desempenho. Cada ajuste no preço tende a acarretar um ajuste correspondente em alguns aspectos do desempenho. A maioria das empresas se concentra em melhorar sua posição competitiva dentro de um grupo estratégico.

3. Examine a cadeia de compradores: Os compradores que pagam pelo produto ou serviço podem não ser o usuário final, e, em alguns casos, também entram em cena os influenciadores.

4. Examine as ofertas de produtos e serviços complementares: O valor inexplorado geralmente se oculta em produtos e serviços complementares. O segredo é definir a solução total procurada pelos compradores quando escolhem produtos e serviços. Uma maneira simples de agir dessa maneira é pensar no que acontece antes, durante e depois de uso do produto ou serviço.

5. Examine os apelos funcionais e emocionais dos compradores: A concorrência num setor tende a convergir não só para uma ideia tradicional quanto ao escopo dos produtos e serviços, mas também para uma de duas fontes de apelo. Alguns setores concorrem principalmente em termos de preço e atuam, sobretudo com base em estimativas da utilidade apelando à razão. Outros setores recorrem principalmente aos sentimentos; apelam para as emoções.

6. Examine o transcurso do tempo: Todos os setores estão sujeitos a tendências externas que afetam seus negócios ao longo do tempo.
Ex: Pense na rápida ascensão da Internet ou na ampla disseminação do movimento mundial pela proteção do meio ambiente. A observação dessas tendências sob a perspectiva certa pode revelar o caminho para a descoberta de oportunidades de oceano azul.


Cap. 4 - Concentre-se no panorama geral, não nos números
Após conhecer os caminhos para a criação de oceanos azuis, o próximo passo é
alinhar o processo de planejamento estratégico para concentrar-se no panorama
geral e aplicar essas idéias no desenho da matriz de avaliação de valor de sua
empresa, a fim de desenvolver uma estratégia do oceano azul.

Passo 1: Despertar visual
Passo 2: Exploração visual
Passo 3: Feira de estratégia visual
Passo 4: Comunicação visual

Aristóteles, “O cérebro nunca pensa sem imagens”
Ex:
No mercado de automóveis de luxo, o Lexus da Toyota descobriu novo oceano azul
ao oferecer a qualidade e a sofisticação dos Mercedes, dos BMW e do Jaguar a
preços mais próximos dos de outras marcas menos sofisticadas, como Cadillac e
Lincoln.

Ralph Lauren criou o oceano azul da “alta moda sem moda”.
Seu nome como designer, a elegância das lojas e o luxo dos materiais captam o que
a maioria dos clientes valoriza na alta-costura.



Comissão de Estudos:
Alessandra
Nathália
Guilherme
Alex
Beatriz
Full transcript