Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Sistema de Gestão da Cadeia de Suprimentos

No description
by

Naiara Henrique Barbosa

on 9 June 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Sistema de Gestão da Cadeia de Suprimentos

Cadeia de Suprimento

Softwares de gestão da cadeia de suprimentos
As empresas que possuem custos logísticos atrelados a sua atividade tratam
os softwares de Gestão de Cadeia de Suprimentos como geradores de opções
e facilitadores de tomada de decisões.

As características mais significantes de um software de Gestão de Cadeia de
Suprimentos são:
Gestão da cadeia de Suprimentos
A importância da integração da informação reside em proporcionar ao gestor a habilidade
de visualização da cadeia de valor de uma ponta à outra, e as empresas parceiras de uma
rede produtiva desempenharem suas atividades com maior eficiência.

Informação é todo dado trabalhado, útil, tratado, com valor significativo
atribuído ou agregado a ele e com um sentido natural e lógico para quem usa a
informação.

Os sistemas de informação da cadeia de suprimentos (SCIS) formam o laço que une as
atividades logísticas a um processo integrado. A integração baseia-se em quatro níveis
de funcionalidade:
Sistema de Gestão da Cadeia de Suprimentos
Softwares que usam a Internet como ferramenta de integração
Conclusão
O objetivo principal do gerenciamento de uma cadeia de suprimentos é a obtenção do melhor atendimento ao cliente, com o menor custo total possível. Para atingir estes objetivos, é fundamental que se melhore o desempenho interno de cada um dos processos das empresas componentes da cadeia. Mas, só esta eficiência interna não basta, é necessário que se administrem as interações entre os processos de negócio de cada um dos elementos da cadeia de valor de maneira a se obter um ótimo total e não somente a eficiência localizada.
Para a gestão destes processos internos e destas interações entre os elementos da cadeia de suprimentos, além de esforços na utilização de diversas técnicas de gestão logística, é fundamental que se utilizem intensamente as facilidades, proporcionadas pelas tecnologias de informação, visando tomar decisões com a menor margem de riscos, operar com os maiores níveis de eficiência, e se comunicar com clientes e fornecedores da melhor maneira possível.
O conceito geral de uma cadeia de suprimentos ilustra um sistema de relacionamento entre empresas, seus fornecedores e clientes deve ser administrado de forma
integrada
desde a compra de materiais ou matérias primas até a entrega do produto ao consumidor final que são considerados o ponto de destino de uma cadeia de suprimentos.

Supply Chain Managment ( Cadeia de Suprimentos) O que é?
Conceito
O Caso da Dell
A Dell
não possui
lojas próprias e também

não vende
seus produtos através de outras lojas ;
Toda venda é feita
diretamente
pela empresa aos
clientes finais
através de seu
website
ou seu
call center
;

Não produz
os componentes usados em seus computadores e
não mantém
nenhum tipo de
estoque
, seja de componentes seja de computadores montados ;
O papel da Dell se resume basicamente à
montagem customizada
das máquinas encomendadas e sua
entrega ao cliente
que é efetuada
através de empresas parceiras
especializadas na área de transporte.

A utilização da
internet
e o
telefone
como os
principais canais
de
comunicação
com seus
clientes
fazem
com que a Dell possa
receber
os
pedidos dos clientes
e em
pouco tempo
de início ao processo de
montagem, embalagem e expedição do computador.

Após ser testado o mesmo segue para um
centro de distribuição
e em seguida para um provedor
logístico que unirá o computador ao monitor, vindo de um dos fornecedores da Dell, e em
seguida o pacote completo é
despachado para o consumidor.

Fluxo de Informação
Análise
O modelo de negócios da Dell, “integração virtual”,
é um exemplo de uma cadeia e suprimentos voltada
ao consumidor e com integração focada rimordialmente
no fluxo de
informações
.
Ela não é creditada por ter inventado nada de revolucionário
no que diz respeito a produtos, muito pelo contrário, ela é conhecida por “fabricar” computadores que incorporam as características padrão do mercado
Produtos são tão bons quanto os produtos de seus concorrentes mas o fato de serem de acordo com o gosto de cada cliente garantem não só seu sucesso comercial como também uma margem de lucro maior à Dell que obviamente no aprimoramento de seus sistema de gestão.

Vantagem
Clientes
Capacidade de prever vendas
com mais precisão;




Maior nível de satisfação do cliente
através da entrega de computadores
com softwares específicos;
Eliminação de necessidade de se
manter um estoque;
Fornecedores
Redução do número de fornecedores
garantindo assim mais facilidade no
controle de qualidade dos componentes
por eles oferecidos;
Criação de sistema de troca de dados em
tempo real com os fornecedores garantindo
assim reabastecimento imediato e troca de
informações sobre pesquisas de mercado facilitando o desenvolvimento de produtos
que atendam as necessidades dos clientes;
Rapidez na negociação com cliente
e comunicação.
Sistemas de transações;

Controle administrativo;

Análise de decisões;

Planejamento estratégico.
Auxílio ao planejamento
– os softwares são capazes de desenvolver
conjuntos de raciocínio lógico com o fim de estabelecer práticas e rotinas a todos os pontos da cadeia de abastecimento de forma eficiente
e ao mesmo tempo mensurável;
Apoio e execuções
– esses aplicativos fiscalizam o conjunto de pontos
de abastecimento das atividades produtoras e notificam possíveis
estranhezas. Ou ainda, por conta de sua complexa estrutura lógica,
corrigem falhas de execução humana gerando relatórios de suas
atividades;
Integração e disponibilidade
– atendem as necessidades de network,
mantendo-se conectados aos fornecedores diretos e a possíveis
terceiros que se refiram as rotinas inerentes ao negócio em questão.
E, para validar a razão de existir das atividades em rede, os dados devem
estar disponíveis a todos os envolvidos no processo, seja via Intra ou
Internet.
Assim, o software de Gestão de Cadeia Suprimentos auxilia a integração e automatização de todos os estágios da cadeia de suprimentos da empresa ao aperfeiçoar os fluxos dos processos operacionais resultando em redução de perda, seja por conta de diminuição de atividades dispensáveis ou identificação de falhas em processos, proporcionando preços mais competitivos, clientes mais bem atendidos e o aumento de receita.
A maioria das linhas de montagem já possui certo grau de automação.
Se todos os envolvidos em uma específica cadeia de manufatura são integrados através da Internet, quando um componente vital é atrasado por algum motivo, qualquer pessoa que pode ser afetada pelo atraso é informada imediatamente.

Um plano eventual é colocado em andamento mais rapidamente. O mesmo
acontece com a cadeia de suprimentos que é responsável por trazer o produto
até o cliente final

Em adição, com o advento do comércio eletrônico, os desafios estão se
multiplicando. Clientes claramente preferem fazer negócios com empresas que
podem atendê-los mais rapidamente, com entregas menores, mais freqüentes,
com embalagens e etiquetas especiais além de outros serviços de valor
agregado.


Para atender às novas demandas, as empresas consideram tanto a
tecnologia que apoia o fluxo dos produtos quanto o sistema de
informações que gerencia este fluxo.
Tendências de investimento
na cadeia de suprimentos
Atualmente, várias forças estão forçando as companhias a ampliar a colaboração da

cadeia de suprimentos através da internet com parceiros de negócios. São elas:
A tendência para a dispersão mundial de instalações de fábricas e
distribuição. A demanda por produtos customizados para mercados
locais aumentou.



Imprevisibilidade de canal. Novas tecnologias estão permitindo que
as empresas gerenciem melhor a demanda local e regional, exigindo
coordenação sofisticada de vários canais de distribuição.


Resposta mais que eficiente. A necessidade de entregas mais
rápidas e mais customizadas rompeu as políticas tradicionais de
gerenciamento de estoque e escolhas de transporte.



As empresas estão dispostas a aceitar margens mais baixas para
manter e aumentar a participação de mercado. Muitas companhias
estão reprojetando a cadeia de suprimentos para descartar trabalho
improdutivo e, consequentemente, eliminar demoras, erros, custo
elevado e inflexibilidade.
Papel do administrador
de sistemas de informação
De uma forma geral, a função do gestor é conhecer a visão global do Sistema

de Informação e cuidar para que os sistemas instalados sempre estejam

alinhados com os objetivos da empresa. É o gestor de SI quem faz a conexão

entre a administração da empresa e o pessoal do suporte e desenvolvimento

de sistemas. O principal papel do administrador de Sistemas de Informação é

analisar, projetar, desenvolver, testar, implantar softwares.
Vantagem competitiva
Vantagem Competitiva é a forma como a estratégia escolhida e seguida pela organização pode determinar e sustentar o seu sucesso competitivo
A gestão da cadeia de suprimentos introduz uma importante mudança no paradigma que envolve a competitividade, em vista que considera que
a competição no mercado ocorre, no nível das cadeias produtivas e não somente no nível das unidades de negócios.

Indubitavelmente, uma das mais importantes funções
da administração de materiais está relacionada com o controle de níveis de estoque.

A analise detalhada e constante dos estoques é fundamental para que a área de materiais possa ter controle de seus recursos afim de que seja compatível com a demanda esperada.

Planejar a produção é definir os melhores métodos e alternativas de planos aliados aos recursos disponíveis, otimizando-os, reduzir os níveis de utilização dos recursos e os custos envolvidos para a melhoria da competitividade

Otimização da cadeia de suprimentos é uma proposta de reorganização do ambiente produtivo, desde os fornecedores até a distribuição, baseada na idéia na eliminação de desperdícios buscando o melhoramento contínuo dos processos de produção.




É a base para a melhoria da competitividade de uma empresa, no que se referem os fatores como a velocidade, a qualidade e o preço dos produtos.

.
Tendo em vista que com uma cadeia de suprimentos bastante evoluída chegando ao chamado Supply Chain Management (SCM), este processo torna-se mais rápido e eficiente gerando uma diferenciação no custo, ou seja, gerando vantagem competitiva. Quanto maior for a integração entre as partes e quanto melhor for o relacionamento entre empresa e cadeia de fornecedores, melhor e mais eficiente tende a ser o funcionamento das operações da empresa, que é o atendimento ao cliente.

Esta gestão realmente estratégica e competitiva precisa além da rapidez e da redução de custos, estar alinhado com as mudanças de mercado, ou seja, uma cadeia de suprimentos ágil adaptável e alinhada está estrategicamente construída para responder as oscilações e mudanças do mercado.

Auditoria
Auditorias são ferramentas de gestão para monitorar e verificar
a eficácia da implementação da política de qualidade e/ou ambiental de uma organização.
Também são uma parte essencial das atividades de Avaliação da Conformidade, tais como certificação/registro externo e avaliação e acompanhamento da cadeia de fornecedores.

Auditoria logística visa a melhoria contínua das operações através dos seguintes passos complementares:
- Elaboração de planos de ação para a correção dos problemas (identificados nas auditorias)
- Incentivo ao uso das tradicionais ferramentas de qualidade
- Repetição periódica das auditorias
- Aplicação dos indicadores chaves de desempenho (KPI)


Full transcript