Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Sistema Digestório

biologia
by

Beatriz Santana Gomes

on 26 March 2017

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Sistema Digestório

Esôfago
Boca
Faringe
Estômago
Fígado
Intestino Delgado
Intestino Grosso
Vesícula Biliar
Duodeno
Glândulas salivares
Sistema Digestório
O sistema digestório tem por finalidade ingerir e transformar os alimentos. Essa transformação acontece por meios mecânicos (mastigação, deglutição) e químicos (como a reação com os sucos gástrico, biliar e pancreático), para que o organismo possa incorporar os nutrientes.
É um tubo longo, com diversas dilatações ao longo dele.
Formado por boca, faringe, esôfago, estômago, intestino delgado, intestino grosso e por órgãos anexos: glândulas salivares, pâncreas, fígado e vesícula biliar. Cada parte está adaptada às suas funções específicas.
O controle de todas essas funções são pelos sistemas nervoso e hormonal locais.

Ânus
Pâncreas
A boca é a primeira estrutura do sistema digestório. Ela serve de comunicação do tubo digestivo com o meio externo, é por ela que entram os alimentos. O “céu da boca” é também chamado de véu palatino ou palato duro. Mais para o fundo está a “campainha” ou úvula palatina.
Língua e Dentes

O assoalho da boca é ocupado pela língua. Ela contribui para a mistura dos alimentos com a saliva, mantém o alimento junto aos dentes. A língua apresenta ainda as papilas linguais, estruturas responsáveis pela gustação. Os dentes cortam, prendem e trituram os alimentos.
.
Anexas à boca estão três pares de glândulas salivares, que são órgãos produtores de saliva.
A saliva é composta por um líquido viscoso contendo 99% de água e mucina, que dá a saliva sua viscosidade. É constituída também pela ptialina ou amilase, que é uma enzima que inicia o processo da digestão do glicogênio.
A faringe é um órgão cavitário alongado em forma de funil, situado logo a pós a boca. Ela se comunica com a boca, com as cavidades nasais, com a laringe e com o esôfago. Quando o alimento chega à faringe, os músculos de sua parede se contraem e empurram o alimento para o esôfago. Na região entre a boca e a faringe encontram-se as tonsilas palatinas (amídalas) direita e esquerda. São órgãos de defesa do corpo.
O esôfago é um órgão em forma de tubo, com paredes flexíveis e que mede aproximadamente 25 centímetros de comprimento.
Em sua parede superior, ele se comunica com a faringe; em sua parte inferior, comunica-se com o estômago. Por meio de movimentos peristálticos, o esôfago empurra o alimento para o estômago.


VÁLVA/VÁLVULA
Reto
O fígado tem a função de invalidar as substancias tóxicas do organismo, secretar a bile, filtrar as bactérias, armazenar as vitaminas e sais minerais, ajuda a produzir componentes que auxiliam a coagulação do sangue, sintetiza as gorduras, etc. Além disso, ele armazena a glicose do sangue como glicogênio, e quando o nosso organismo precisa de glicose ele transforma o glicogênio em glicose e envia para o sangue.
Armazena a bile segregada pelo fígado, que chega nela através dos condutos hepático e cístico e lá permanece até ser solicitada pelo aparelho digestório.

Em seu interior os alimentos podem permanecer desde alguns minutos até várias horas.
Enquanto permanecem em seu interior, vão sendo submetidos a diversos movimentos que a parede do estômago executa, que vão, por sua vez, misturando cada vez mais os alimentos com a secreção gástrica e propelindo-os em direção ao piloro, que faz a ligação entre o estômago e o duodeno (1º segmento do intestino delgado).
Produz o suco pancreático que age no processo digestivo, pois possui enzimas digestivas. Esta glândula também é responsável pela produção de hormônios como, por exemplo, insulina, somatostatina e glucagon.
É a primeira porção do intestino delgado e também a parte mais curta desse órgão. Sua principal função é receber os alimentos parcialmente digeridos do estômago e continuar o processo digestivo.
Por ser pequeno, o estômago envia o quimo aos poucos para esse órgão.
Ocorre a maior parte da digestão dos nutrientes, bem como a sua absorção. É um órgão dividido em três partes: duodeno, jejuno e íleo. Onde, o duodeno recebe o bolo alimentar, e o íleo e jejuno absorvem os nutrientes.
É um órgão divido em três partes: ceco, cólon e reto, onde ocorre a reabsorção de água, absorção de eletrólitos (sódio e potássio), decomposição e fermentação dos restos alimentares, e formação e acúmulo das fezes.
A última e menor parte do intestino grosso é o reto, responsável por acumular as fezes, até que o ânus as libere, finalizando o processo da digestão. Durante todo esse processo, o muco é secretado pela mucosa do intestino para facilitar o percurso das fezes até sua eliminação.
Doença de Crohn

Chamada assim em homenagem ao seu descobridor, médico americano Dr. Crohn.
É uma doença inflamatória séria do trato gastrointestinal, causada por mutações genéticas. Ela afeta predominantemente a parte inferior do intestino delgado (íleo) e intestino grosso (cólon), mas pode afetar qualquer parte do trato gastrointestinal. A doença de Crohn habitualmente causa diarréia, cólica abdominal e às vezes, sangramento retal. Os sintomas podem variar de leve a grave,mas em geral, as pessoas com doença de Crohn podem ter vidas ativas e produtivas.
É uma doença crônica. Os medicamentos disponíveis atualmente reduzem a inflamação e habitualmente controlam os sintomas, mas não curam a doença, em casos muito graves os pacientes podem necessitar de cirurgia. Como a doença de Crohn se comporta como a colite ulcerativa, as duas doenças são agrupadas na categoria de doenças inflamatórias intestinais (DII).




Referências

Disponível em: < http://www.abcd.org.br/sobre-a-doenca-de-crohn/> Acesso em: 16 de setembro 2016

Disponível em: < http://www.auladeanatomia.com/novosite/sistemas/sistema-digestorio/ > Acesso em: 15 de setembro 2016

Disponível em: <http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Corpo/digestao.php> Acesso em: 15 de setembro 2016

Disponível em: <https://www.todamateria.com.br/sistema-digestivo-sistema-digestorio/> Acesso em: 15 de setembro 2016

Hall, John Edward. Tratado de Fisiologia Médica.12.ed.Rio de Janeiro: Elsevier,2011
.
Full transcript