Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Noções de Estética e Teoria da Arte

No description
by

marcos passarelli

on 1 February 2017

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Noções de Estética e Teoria da Arte

Noções de Estética e teoria da Arte
Quando se fala em Estética, muitos imaginam que se trata de estética corporal
...perfeição corporal, ideal que muda bastante de época para época
Estética é um estudo filosófico que abarca fenômenos sociais, históricos e políticos, e busca discutir a Arte,seus meios de produção, suas técnicas e, principalmente, sua recepção.
O que é belo para uma época é feio para outra
A palavra Estética tem origem grega. Vem da expressão
aisthesis
, que remete à ideia de "sensação" (impressão advinda por meio dos sentidos)
A ideia de beleza tem sido discutida desde a Antiguidade, no século VI a.C. com os estudos de Pitágoras e seus discípulos.
Os pitagóricos consideravam que regras matemáticas estavam por trás da sensação de harmonia e beleza causada por certos objetos e cenários
O Parthenon de Atenas obra arquitetônica construída segundo as regras de harmonia e beleza estudados pelos pitagóricos e outros pensadores
O conceito de belo estava intimamente relacionado às ideias de proporção e harmonia e desde então vem sendo estudado não como algo "subjetivo", mas como algo que pode ser atingido segundo a observação de certas regras e parâmetros
Platão e Aristóteles, concebiam a ideia de que o conceito de belo estava fortemente unido aos conceitos do que é "bom" e "verdadeiro"
Com a incorporação da Grécia ao Império Romano, no século II a.C., a visão de mundo grega concernente à Estética foi, em grande parte, incorporada por Roma.
Difundida a cultura grega pelos romanos no mundo Ocidental, essa cultura foi incorporada pelo Cristianismo, espalhando-se pelo mundo todo e se fazendo presente até hoje.
Santo Agostinho e São Tomás de Aquino, na Idade Média, levaram à frente os estudos acerca das ideias de "imitação" e "beleza".
Apenas no século XVIII que a Estética ganha autonomia definitiva enquanto disciplina e ramo da filosofia. Isso ocorreu com a publicação em 1750 e 1758, dos dois volumes da obra Aesthetica, escrita pelo filósofo alemão Alexander Gottlieb Baumgarten (1714-1762)
Hoje a Estética está consolidada como uma disciplina que reflete sobre as causas e significados culturais, sociais e políticos da Arte.
Hoje, grandes pensadores ca existem, com importantes trabalhos publicados recentemente. Entre eles podemos citar o filósofo e escritor alemão Max Bense (1910-1990)
O QUE É ARTE?
Muitas pessoas, quando perguntadas sobre o que é Arte, logo pensam em obras de grandes artistas como Michelângelo e Leonardo da Vinci. [...] Há ainda outras que arriscam-se a listar diferentes expressões artisticas como a dança, o teatro, o cinema e a música.
Entretanto, num estudo aprofundado, tendemos a reconhecer que não há uma resposta definitiva para o que é Arte, de maneira permanente. Isso porque a Arte e seus significados mudaram muito ao longo da História.
Na Pré-História, a "arte rupestre" tinha uma função mágico-religiosa, ligada a rituais voltados principalmente para o sucesso nas caçadas.
Na Antiguidade, a Arte cotendo função ligada a religiões instituídas e hierarquizadas (como no Antigo Egito, na Grécia e em Roma)
Com a expansão do Cristianismo, a função religiosa da Arte continuou e até se ampliou, passando a servir como poderoso instrumento de difusão da fé.
A partir do Renascimento, porém, iniciou-se um processo de laicização (desvinculação da religião).
No século XX, a Arte passou a ser vista como um conjunto de manifestações criativa, bastante livres de regras e cânones, no qual os artistas tinha de constantemente reinventar seus procedimentos, técnicas e e estratégias de comunicação
A busca humana pela expressão do belo sempre existiude maneiras diferentes em cada época e lugar.
De acordo com o período histórico, o local e o contexto social em que se encontra uma obra artistica, mudam as técnicas segundo as quais ela é produzida e, principalmente, suas funções e maneiras de apreciá-la.
Mas, então, como definir Arte e refletir sobre ela como sendo uma atividade com características tão variadas?
Basta que não deixemos de lado os diversos fatores que compõem o panorama que deve ser levado em conta, ou seja, história, técnicas, contexto social, etc...
De acordo com Rea(1969, p.16) [...] Toda e qualquer teoria geral da Arte tem de começar por esta suposição: que o homem reage perante as formas, superfícies e massas dos objetos presentes aos seus sentidos e que certos arranjos nas proporções dessas formas, superfícies e massas dão origem a sensações agradáveis, enquanto a ausência de tais arranjos conduz a reações de indiferença, ou até real desconforto e repulsa. É correto afirmarmos que a Arte tem passado, recentemente, por uma fase de grande transformação. No entanto, cabe ressaltar que ela sempre esteve como em uma metamorfose conceitual, técnica e Estética, por estar em ressonância com seu tempo.

Análise Estética
Ao realizar uma análise estética não se guia única e exclusivamente por padrões objetivos, pois se trata, antes de mais nada, de uma operação realizada no âmbito das ciências humanas. Por outro lado, não podemos nos guiar simplesmente por parâmetros subjetivos, ligados à percepção individual e ao gosto pessoal.
Elementos objetivos:
o objeto em si, a estrutura, a forma, a matéria ou suporte. (o material em que é realizado), a orígem, a história e a destinação.
Posteriormente, o objeto pode ser avaliado como um "signo", sendo, portanto, submetido à interpretação de ordem subjetiva...
Objeto artistico
... uma obra de Arte, ou seja, algo que visa qualidade estética e não simplesmente ser funcional ou utilitária.
Para avaliar um objeto artístico, devemos, atentar à sua à maneira como se apresenta no espaço, no papel, na tela de pintura ou mesmo na tela de televisão, computador ou cinema.
O observador deve "presenciar" o objeto e por meio de fazer do mesmo um objeto de eflexão.
Classificam-se os objetos artísticos em :
-físicos tridimensionais (esculturas)
-físicos bidimensionais (pinturas)
- imateriais ( que não possuem "materialidade", como vídeos, registros cinematográficos, imagens geradas eletrônicamente que, em vez de ter duas dimensões, como no vídeo, tem três, ou seja, projeta-se no espaço tridimensional e não apenas em planos)
-
Os objetos imateriais são de natureza analógica, como o cinema, ou digitais ou computadorizados.
Full transcript