Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

História da Ciência e Ensino??

Palestra semana da física
by

Joao Paulo Chaib

on 23 August 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of História da Ciência e Ensino??

Passar no vestibular... ...uma reflexão... História da Ciência e Ensino?? Por que ensinar física? alguma ideia? Qualificar mão de obra... Porque é legal... (!!) Porque é cultura!! coméquié? Prof. Dr. João Paulo M. de C. Chaib
chaib@ucb.br "Sei que a arte é irmã da ciência
Ambas filhas de um Deus fugaz
Que faz num momento
E no mesmo momento desfaz."
(Gil, Quanta) Ampère via a matemática, a física, a química e a filosofia inseridas no conhecimento humano como um todo. Não tinha a filosofia como aspecto contemplativo. Pelo contrário preocupava-se com "sua aplicação às outras ciências."
(Assis e Chaib, Eletrodinâmica de Ampère.) Por ser uma parte da cultura moderna, defendo que, assim como ter noções de Artes, Direito e História, ter noções de como a ciência (e dentro dela a física) é construida e manipulada se faz necessário para desenvolver sujeitos ( e não objetos) sociais. Por isso é preciso ensinar história da física para os Alunos do ensino médio? Não!!! Veja Bem... A ementa para o vestibular é grande O Tempo é curto... A idéia é "ensinar sem ensinar" Para isso é necessário que o professor conheça o assunto. Ou, ao menos, saiba pesquisar em diversas fontes e avaliar se são confiáveis. Mas, para que o professor deve saber história da física e não apenas física para ensinar?? "Meu professor considerou minha dúvida estúpida, pois havia se acostumado com a idéia do campo magnético circulando em torno do fio. Eu próprio acabei por me acostumar com a idéia e apenas muitos anos depois, ao desenvolver certos estudos de História da Física, percebi que a dúvida não era idiota e compreendi sua resposta. [...] O estudo histórico poderia permitir aos professores, portanto, compreender melhor o assunto, entender as dúvidas de seus estudantes, respeitar as dificuldades do assunto e tentar abordar o tema com mais cuidado."
(Roberto Martins, Contribuicão do conhecimento historico ao ensino do eletromagnetismo.) "Newton, para saber se a vida interferia com a ação da gravidade, estudou as oscilações de pêndulos enchidos com cereais. Ao ensinarmos, somos ingênuos a ponto de pensarmos que os estudantes têm obrigação não só de saber que a Física concebe a matéria como sendo destituída de vida, como também de compreender as profundas implicações deste fato."
( Robillota. O cinza, o branco e o preto: da relevância da historia da ciência no ensino de física.) Assim temos a dicotomia:

Questões expontâneas (históricas) x Questões implantadas (livro didático)

Alguém que, genuinamente, procura x Alguém que já "sabe" e induz.

Mas, por que o professor precisa saber pesquisar?

Os livros didáticos não são o suficiente? Aqui encontramos um problema metodológico. “Os manuais, por visarem familiarizar rapidamente o estudante com o que a comunidade científica contemporânea julga conhecer, examinam as várias experiências, conceitos, leis e teorias da ciência normal em vigor tão isolada e sucessivamente quanto possível. (...) O manual sugere que os cientistas procuram realizar, desde os primeiros empreendimentos científicos, os objetivos particulares presentes nos paradigmas atuais. (...) Mas não é assim que a ciência se desenvolve." (Kuhn, A Estrutura das Revoluções Científicas) História da Ciência nos livros didáticos:
Valoriza um (pseudo)feito científico importante (descoberta ou "iluminação").
Recurso ilustrativo, como uma anedota ou curiosidade.
O autor do livro mistura fenômeno com modelo dando crédito a questões e feitos epistemologicamentes incoerentes com a época ou personagem em questão. Pergunte para si:

"O quanto sei para poder ensinar com segurança?"

"Os manuais são suficiente?"

"qual é o objetivo em ensinar física?" Assim, com a história da ciência, se exercitará o diferenciar do modelo e do fenômeno.

É posta em cheque a neutralidade da ciência explicitando a atividade humana que a constrói.

É esvaziada a visão da evolução do conhecimento como uma passagem de conceitos menos certos para conceitos mais certos.

Promove reflexões sobre a construção do pensamento a fim de "desbanalizar" as dúvidas e concepções levantadas. Ou seja: não existe dúvida estúpida em física.

Fornece elementos para a discussão e construção de conceitos fundamentais Isto é realmente nescessário? Cuidados que ainda deve-se ter: Qual a distância das "fontes primárias"
Os conceitos exibidos coincidem com os conceitos da época escritos em outras fontes?
A construção dos conceitos é linear, ou houve concepções alternativas?
Desconfie quando aparecem experimentos cruciais ou iluminações. FIM!
Obrigado! chaib@ucb.br
Full transcript