Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Fisiologia do Exercìcio

Metabolismo Energético
by

Leandro Gasparotto Lopes

on 9 August 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Fisiologia do Exercìcio

Bioenergética Team Nutrientes ENERGIA Como obter energia? A célula muscular é quem tem a + condição de disponibilizar e ultilizar energia e isso se relaciona com a Performance. Head Person As células necessitam executar 2 funções para se manter viva, que são:
Disponibilizar energia
Ultilizar energia MACRONUTRIENTES:
Carboidrato- C-H-O = Carbono+Hidrogênio+Oxigênio
Lipídio C-H-O = Carbono+Hidrogênio+Oxigênio
Proteína C-H-O-N = Carbono+Hidrogênio+Oxigênio+Nitrogênio Person Person " A primeira lei da Termodinâmica preceitua que a energia não é criada e nem destruida, mas apenas transformada de uma forma para a outra." Existindo 6 Formas de Energia, destas 4 se relaciona com o organismo humano, sendo elas:
Química - Sim (Alimento)
Mecânica - Sim (Movimento, contração muscular)
Térmica - Sim (Kcal)
Elétrica - Sim (Potencial de ação - Sitema Nervoso)
Luminosa - Não
Solar/Nuclear - Não Bio = Vida
Energética = Energia

Energia é a capacidade de realizar trabalho. Metabolismo Energético Subdivisões:
Macronutrinentes
Micronutrientes MICRONUTRIENTES:
Vitaminas
Minerais
Água Extrair através dos alimentos. ATP È a moeda corrente do organismo, contém energia estocada para o trabalho celular sod esta forma química.
Quando ele é quebrado(Hidrolisado) um de seus Fosfatos é desvinculado Pi.
Formando ADP+Pi. ATP é = Adenosina + P + P + P.
Adenosina= Adenina+Ribose+3 Fosfatos
NH2 + C5 + P+P+P three Oxidação Aeróbio Anaeróbio two one Glicose, Lipidio, Proteína não formam ATP, pois é a energia armazenada nas ligações que quando é quebrada (Hidrolisada) libera uma cola para ADP + Pi= ATP. O2 METABOLISMO Atmosfera Através da ventilação a atmosfera nos fornece oxigênio.
Elemento necessário para as reações do metabolismo energético.
Evita acidose na célula. Carboidrato Lipídio Proteína
Monossacarídeos
Glicose
Frutose
Galactose
Dissacarídeos
Maltose
Sacarose
Lactose
Polissacarídeos
Ámido
Celulose, Glicogênio 6 12 6 C H O Aminoácidos (Trem) Carbono Alfa
Hidrogênio
Amino ( NH - Favorecem a formação de Uréia, Amônia, ácido urico, creatinina etc... )
Carboxila ( C-O-O-H - Formado por carbono, oxigênio e hidrogênio )
Radical ( grupo R ou cadeia lateral ) 2/3/4 As PROTEÍNAS são formadas de: Que são constituídos por: Desaminação e Transaminação - Desaminação é o processo de clivagem (quebra) ou seja, separação do grupamento amino e carboxílico. C-O-O-H - É o que gera energia, ou seja, é oxidado pelo metabolismo. *As ligações entre os aminoácidos contém pontes de enxofre. Classifcados como: Monossacarídeos Glicose, Frutose, Galactose é a forma de carboidrato que fornece energia diretamente para o metabolismo. O que as diferencia é a estrutura que pode ser Hexagonal ou Pentagonal. Pertencem a familia das Hexoses. - Transaminação é quando um grupo amina de um aminoácido doador é transferido para um ácido aceitador a fim de formar um novo aminoácido. Proteínas Principal função é formar estrutura Em situação de repouso contribui com cerca de 2% á 5% para a geração de energia pelo metabolismo Em exercício a proteína contribui com cerca de 8% á 10% na geração de energia no metabolismo energético sendo essas as condições fisiologicamente adequadas NH - Contribui principalmente para a formação de uréia (excreção) sendo que cada unidade (arrasta) utiliza 9 unidade de água 2 AMINOÀCIDOS Não Essenciais Essenciais O corpo sintetiza O corpo não sintetiza Dissacarídeos É 1 molécula de 6 carbono + 1molécula de 6 carbono (ligada) O que é um dissacarídeo? Maltose = Glicose + Glicose
Se origina durante o processo de digestão do ámido
Sacarose = Glicose + Frutose
Absorção lenta devido a osmolaridade da molécula
Presente no açucar de mesa tradicional, provém da cana-de-açucar principalmente.
Lactose = Glicose + Galactose
Presente no leite principalmente. DIGESTÃO DOS CHO 1º Passo:
A digestão começa na boca atravé da atividade mecânica da mastigação e a secreção da enzima AMILASE SALIVAR * Segue para o tubo digestivo e quando chega ao estomago o processo de digestão é interrompido, pois o ambiente ácido do estomago se torna desfavorável para a açõa das enzimas 2º Passo:
A digestão continua ao passo que os carboidratos chegam ao intestino delgado e sofrem a ação da enzima AMILASE PANCREÁTICA onde são quebradas as ligações destas moléculas e se formam os dissacarídeos 3ºPasso
Cada dissacarídeo sofre a ação de sua respectiva enzima no intestino delgado Sacarase = Sacarose
Maltase = Maltose
Lactase = Lactose POLISSACARÌDEOS É formado pela ligação (união) entre 3 ou mais moléculas de 6 carbonos, sendo também o carboidrato mais abundante encontrado principalmente nos alimentos e classificados como: Amido

Fibras



Glicogênio
Amilase - Estrutura HELICOIDAL absorção
Amilopectina - Estrutura LINEAR absorção Representa a reserva de carboidratos dos alimentos (vegetais) não tem sabor. Representa a reserva de carboidratos do homem Celulose Solúveis
Insolúveis Sendo absorvido somente como MONOSSCARÌDEO ( Glicose, Frutose, Galactose ) Principais Destinos dos Monossacarídeos Glicose - Liberar ENERGIA pp para o SNC e outros tecidos.

Hepático -Glicose é convertida em Glicogênio, Frutose e a Galactose são convertidas em Glicose (+92% do açúcar presente no sangue é glicose)

Muscular - Glicogênio

Tecido adiposo - não estoca glicose, pois as enzimas que favorecem este processo são pouco ativas em seres humanos o que acontece é que através da estimulação da INSULINA ( Hormônio + Lipogênico ) são ativados outros mecanismos de produção de gordura. Glicerol vem do carboidrato (cabide) p/ AG. Lipídios Sólido
Líquido Gordura
Óleo Não existe relação de igualdade entre os átomos de Carbono e Oxigênio. - Funções: Geração de energia
Estrutural: Membrana Celular
Composição moléculas de comunicação: Hormônios Esteróides
Proteção: Pericardio ( protege coração )
Equilibrio Térmico
Bainha de mielina dos neurônios -- Grupo Hidrocarboneto Central C H 0 Co + H o + e ATP 16 32 2 2 2 O 2 *Para que a molécula de lipídio seja oxidada é necessário que uma grande quantidade de oxigênio esteja disponível para a célula. Gordura Energética
Ácido Graxo Como o ácido graxo está disponível? AGL: (sangue)
Lipoprotreínas: (sangue)
TAG: Células dos adipócitos, miócitos (músculo) e outras células Sangue:
Hidrofóbica ( é neceessário transportador para se perfundir pelo plasma )
Ácido graxo + Albumina
Vai p/ plasma ( 90% H2O )
Está livre do glicerol Adipócitos:
É onde o TAG é prioritariamente estocado
Sofre ação de diversas enzimas para desvincular o ácido graxo
Enzimas são ativadas por HORMÔNIOS LIPOLÍTICOS para promover a LIPÓLISE (quebra) do TAG no tecido adiposo disponibilizando o ácido graxo no plasma para ser oxidado na mitocôndria. TAG = G l i c e r o l AC
G AC
G AC
G = (TRIACILGLICEROL) Contém 3 moléculas de ácido graxos saturados ou insaturados. 2/1 = Saturado/insaturado
2/1 = Insaturado/saturado
3 = Saturado
3 = Insaturado MECANISMOS PARA DISPONIBILIZAÇÃO E ULTILIZAÇÃO DO LÍPIDIO PELO ORGANISMO HORMÔNIOS
Adrenalina
GH
Glucagon
Cortisol EXERCÌCIO Enzimas do
Compexo (LHS)
ATGL
LHS
MAG-lipase A secreção destes HORMÔNIOS dependendo da intensidade do exercício se encontra aumentada e através da ação destes, estas ENZIMAS são ativadas disponibilizando o ácido graxo estocado no tecido adiposo ao plasma para gerar energia no metabolismo energético. TAG (ATGL) DAG MAG (LHS) (MAG-Lipase) 1º Etapa (Lipólise) - O ácido graxo é retirado do tecido adiposo
Nesta etapa é necessário um grupo de enzimas para que o ácido graxo entre na mitocondria, denominado complexo (CARNITINA PALMITOIL TRANSFERASE) CPT para ser oxidado. A enzima ACS (Acil CoA Sintetase) transfere o CoA para a molécula de Palmitoil (ácido graxo) que é hidrofóbica se tornando hidrofílica para transportar Palmitoil-Coa.
A 1º reação do complexo é mediada pela enzima CPTI (Carnitina Pamitoil Transferase I) que retira (quebra a ligação quimíca) do Coa e adiciona a proteína Carnitina que esta no citoplasma criando a Palmitoil-Carnitina.
A 2º reação é a de transporte da Palmitoil-Carnitina pelo translocador CACT (Carnitina Acil Coa Transferase) que serve de túnel para a passagem da molécula do citoplasma para a matriz mitocondrial.
A 3ºreação acontece na matriz mitocondrial onde a ligação da molécula de Palmitoil-Carnitina é quebrada pela enzima CPTII e novamente é adicionado o Coa a molécula tornando o ácido graxo disponível ao metabolismo. 2º Etapa (Oxidação) - Depois de ser transportado pelo plasma é mitocondria da fibra muscular que ocorre a oxidação Lipoproteína Lipoproteína Enterócitos (células que constituem a parede do intestino/duodeno) Micela (Pré-Lipoproteína) Quilomícron (+ lipoproteína de todas) Linfa (caracteristica leitosa) Sangue ( linfa se encontra com o sangue no ducto torácico) Tecido Adiposo Fígado Quilomícron -
VLDL -
LDL -
HDL - TAG COL TAG COL TAG COL TAG COL LIPOPROTEÍNA: É uma particula onde há a junção entre várias macromoléculas não tem vida, portanto não é célula exerce o papel de transporte de gordura pelo sangue. Lípidio
+
Proteína = INSULINA ALIMENTAÇÃO EXERCÍCIO QUILOMÍCRON VLDL LPL LIPOGÊNESE TAG LPL Atividade mecânica contração AGL AGL LIPÓLISE Quebra o TAG da VLDL Quebra o TAG da QUILOMÍCRON AGL QUILOMÍCRON REMANESCENTE
( - ) Teor de Gordura Segue para ser metabolizado Fígado Sangue A
D
I
P
Ó
C
I
T
O Muscúlo Esquelético (Dosagem para indentificar alterações de Triglicérides fração da VLDL) (Dosagem para identificar alterações de cloesterol fração da LDL)
Full transcript