Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Aristóteles

No description
by

Claudio Gonçalves

on 15 June 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Aristóteles

daquilo que a coisa é feita como, por exemplo, o ferro.
Causa final
seria a função para a qual a coisa foi feita como, por exemplo, cortar carne
Causa eficiente
aquilo que dá origem a coisa feita como, por exemplo, as mãos de um ferreiro.
Causa material
Exemplos
o ovo da galinha tem potencial para virar uma galinha, nunca irá virar um ganso

a semente tem potencial para virar uma árvore, pode até ser que ela nunca vire, que algo aconteca no meio do caminho, mas se for para virar alguma coisa, esta coisa é uma árvore


Finalidade
você irá ficar bem se cumprir sua finalidade
(lembra? causa final?)

qual sua finalidade? das suas ações e condutas?

Aristóteles dá três dicas:
- vc é singular (se tudo está adequado a finalidade e tudo é singular, então a sua finalidade é singular e intransferivel)
- a finalidade é a adequação da natureza do teu corpo com o universo (uma vocação natural, um talento natural)
- nós somos singulares, mas somos parecidos (temos um ponto em comum entre nossas finalidades: a FELICIDADE e o BEM)


a partir desta classificação chegou na essência das coisas

coisas essênciais = que não mudam nunca (racionalidade)

coisas acidentais = que podem mudar mas que não afetam a essência (o cabelo que fica em cima do racional)

esta divisão serve de base para a produção do conhecimento nas ciências naturais
o conceito só era criado depois de se observar determinado objeto e não pelas ideias

exaltava o valor dos sentidos (empirismo) como produtor e reconhecedor de conhecimento ex. cadeira

atraves da percepcão classificou o mundo em seres vivos e não vivos
os vivos em vegetais e animais e os animais em racionais e irracionais

Teoria das 4 causas
Potencialidade, realidade e finalidade
As ideias das coisas estão justamente nas coisas
Aristóteles - Estagira, 384 — 322 a.C.
Causa formal
é a coisa em si como, por exemplo, uma faca de ferro.
ou seja "eudaimonia", um instante de vida que
vale por ele mesmo

nosso maior problema: estes instantes estão SEMPRE
por vir... a prova, para passar no trimestre, para passar
de ano, para prestar o vestibular, para arrumar
um emprego, para.... para... estamos sempre
nos preparando, para quê?

A virtude, auxilia o encontro da felicidade e a compõe, reside no meio termo, que consiste numa escolha situada entre o excesso e a falta

Felicidade só é possível mediante uma capacidade racional, própria do homem

Ter felicidade é obter coisas nobres e boas da vida que só são alcançadas pelos que agem retamente

Para que o mundo seja um bom todos devemos ser felizes
“Como já vimos há duas espécies de excelência: a intelectual e a moral. Em grande parte a excelência intelectual deve tanto o seu nascimento quanto o seu crescimento à instrução (por isto ela requer experiência e tempo); quanto à excelência moral, ela é o produto do hábito [...]”
não concordava com a democracia era favorável a aristocracia, segundo ele a cidadania era uma propriedade dos grupos superiores a política tinha uma função hierarquizada


“o home é um animal político” (Zoon polítikon). Somos políticos porque vivemos em grupo e necessitamos de organização.

Diga quem são os moradores da cidade e saberemos o que é a cidade.

Aristóteles aponta também a importância de nos fazermos cidadão. É cidadão aquele que participa da política local. Somente a participação na política poderia conduzir o homem à boa educação.
Política
Full transcript