Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Conceitos básicos da teoria psicanalítica

No description
by

julianna rufino

on 5 April 2011

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Conceitos básicos da teoria psicanalítica

Conceitos Básicos da Teoria Psicanalítica
Por que a história da Psicanálise se confunde tanto com a biografia de Sigmund Freud (1856-1939)?
- auto-análise e auto-observações;
- herança do introspeccionismo;
O Trabalho com Charcot e a hipnose:

A histeria enquanto distúrbio neurológico, capta o interesse de Freud;

A hipnose e a histeria no laboratório de Charcot: trauma (lesão) neurológico; afetos bloqueados, vias inadequadas, sintomas de conversão somática.

Breuer e o caso "Anna O": "uma vez relatados os afetos e temores relacionados ao sintoma, em estado hipnótico, os sintomas desapareciam".

Falhas no uso do hipnose: método catártico para o tratamento da neurose;

Sintomas desapareciam, mas não da forma desejada. Relação médico-paciente com melhores resultados.
O método psicanalítico
Os desejos reprimidos VOLTAM à consciência disfarçados, na forma do SINTOMA;

Esses desejos estão relacionados com impressões de caráter SEXUAL da infância.
- A relação terapeuta-paciente e o desbloqueio de afetos represados;

- O complexo de Édipo: o desejo de possuir
a mãe e a competição com o pai;

- A repressão da libido e a castração cultural.
A interpretação dos sonhos
O sonho como sintoma neurótico: realização de desejos reprimidos, porém disfarçados, deformados.
A interpretação também se dava por associação livre.
O conteúdo dos sonhos está relacionado com os desejos incestuosos da infância.
Alguns conceitos:

Conteúdo manifesto;

Conteúdo latente;

Elaboração onírica;

Condensação;

Deslocamento.
O novo objeto de pesquisa é o
INCONSCIENTE.
A associação livre e a análise dos atos falhos (esquecimentos, lapsos, erros, equívocos orais) são os métodos de pesquisa.
"Um homem é incapaz de guardar um segredo: a verdade lhe sai por todos os poros, aparece na ponta dos dedos" S. Freud
A teoria dos instintos
As manifestações infantis da sexualidade determinam a estrutura normal da vida sexual do individuo

A energia psíquica sexual: libido;

Limitações da vida instintiva e repressão: bases da neurose.
A teoria da personalidade de Freud: estrutura da personalidade
ID

Guiado pelo princípio do prazer
EGO

Governado pelo princípio da realidade, equilibrando ID e as regras morais.
SUPER EGO
Padrões gerais que regem a sociedade
Psicanálise e Cultura

Crítica à cultura: a renúncia à satisfação dos instintos é necesssária à manutenção das instituições sociais;
Crítica ao indivíduo resultante desa cultura:
o papel que o inconsciente tem na adaptação do indivíduo a essa cultura.
Dissidentes:
- Adler e a psicologia do Indivíduo;
- Jung e a relação entre psicologia e a mística oriental.
Contribuições da psicanálise
zonas erógenas
sexualidade infantil
análise dos efeitos da
coerção na cultura
tratamento para
a psicopatologia
Críticas à teoria psicanalítica
Ausência de método científico e
controle experimental
Teoria formada por conjecturas,
análises de caso e auto-análise
Popularização e distorção das
proposições da psicanálise
Generalizações
O uso da Livre-associação: contar tudo o que lhe vier à cabeça;

Resistência e teoria da Repressão: fatos tirados da consciência, esquecidos e reprimidos;
Instintos de vida (eróticos e sexuais) e instintos de morte;

Complexo de Édipo: fenômeno geral da primeira infância;

Zonas erógenas: a evolução sexual do indivíduo:

Fase oral, fase anal, fase fálica e período de latência

Psicopatologia da vida cotidiana, 1901
O mal estar na civilização, 1930
Full transcript