Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Catequese1_MJ

No description
by

Sandra Manata

on 12 February 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Catequese1_MJ

Ser discípulo de Jesus Cristo A nossa Missão! 3 Catequeses: Ser Discípulo de Jesus Cristo

Realizar as Bem-Aventuranças no Mundo

A História da Nossa Igreja Diocesana Ser discípulo de Jesus? “Aprendei a conhecer Jesus Cristo. Melhor, aprendei Jesus Cristo” (João Paulo II)

Ser discípulo é aprender Jesus Cristo, como modelo de vida;
entrar no seu mundo de valores humanos e evangélicos;
descobrir e viver o sentido da fraternidade e da comunhão;
integrar-se numa comunidade cristã na qual se sinta responsável;
aprender a ser disponível e solidário para com os mais pobres;
empenhar-se por participar na dimensão missionária e apostólica da Igreja. O discipulado é graça e dever de todos os fiéis. O discípulo de Cristo deve com Ele aprender a ser, a viver, a agir, no seio da família, na sua comunidade e na sociedade, e ser Sua testemunha. O discipulado não dispensa:

- a vontade pessoal de ganhar a “forma” de Cristo;
- a ação mediadora da Igreja;
- a leitura orante da Palavra de Deus e a oração pessoal;
- a vida sacramental;
- o compromisso apostólico;
- a atenção aos outros;
- a disponibilidade gratuita solidária. Ser discípulo? É uma atitude, uma disciplina, uma forma de viver.



O discípulo é aquele que aprende a fazer com e como o mestre; aprende a ser como ele. O mestre revê-se no seu aprendiz, fica feliz quando vê que ele aproveita o seu ensinamento e assim se prepara para a vida. Características de Jesus Trabalho de Grupo Mc2, 23-28 - Jesus e o sábado
Ora num dia de sábado, indo Jesus através das searas, os discípulos puseram-se a colher espigas pelo caminho. Os fariseus diziam-lhe:
«Repara! Porque fazem eles ao sábado o que não é permitido?» Ele disse: «Nunca lestes o que fez David, quando teve necessidade e sentiu fome, ele e os que estavam com ele? Como entrou na casa de Deus, ao tempo do Sumo Sacerdote Abiatar, e comeu os pães da oferenda, que apenas aos sacerdotes era permitido comer, e também os deu aos que estavam com ele?»
E disse-lhes: «O sábado foi feito para o homem e não o homem para o sábado. O Filho do Homem até do sábado é Senhor.» Jo 8, 2-11 - A mulher adúltera
De madrugada, voltou outra vez para o templo e todo o povo vinha ter com Ele. Jesus sentou-se e pôs-se a ensinar. Então, os doutores da Lei e os fariseus trouxeram-lhe certa mulher apanhada em adultério, colocaram-na no meio e disseram-lhe: «Mestre, esta mulher foi apanhada a pecar em flagrante adultério. Moisés, na Lei, mandou-nos matar à pedrada tais mulheres. E Tu que dizes?»
Faziam-lhe esta pergunta para o fazerem cair numa armadilha e terem de que o acusar. Mas Jesus, inclinando-se para o chão, pôs-se a escrever com o dedo na terra.
Como insistissem em interrogá-lo, ergueu-se e


disse-lhes: «Quem de vós estiver sem pecado atire-lhe a primeira pedra!» E, inclinando-se novamente
para o chão, continuou a escrever na terra. Ao ouvirem isto, foram saindo um a um, a começar pelos mais velhos, e ficou só Jesus e a mulher que estava no meio deles.
Então, Jesus ergueu-se e perguntou-lhe: «Mulher, onde estão eles? Ninguém te condenou?» Ela respondeu: «Ninguém, Senhor.» Disse-lhe Jesus: «Também Eu não te condeno.Vai e de agora em diante não tornes a pecar.» Jo 13, 3-7.14-17.20 - Jesus lava os pés aos discípulos
Enquanto celebravam a ceia, Jesus, sabendo perfeitamente que o Pai tudo lhe pusera nas mãos, e que saíra de Deus e para Deus voltava, levantou-se da mesa, tirou o manto, tomou uma toalha e atou-a à cintura. Depois deitou água na bacia e começou a lavar os pés aos discípulos e a enxugá-los com a toalha que atara à cintura.
Chegou, pois, a Simão Pedro. Este disse-lhe: «Senhor, Tu é que me lavas os pés?» Jesus respondeu-lhe: «O que Eu estou a fazer tu não o entendes por agora, mas hás-de compreendê-lo depois.»
Ora, se Eu, o Senhor e o Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns aos outros. Na verdade, dei-vos exemplo para que, assim como
Eu fiz, vós façais também. Em verdade, em verdade vos digo, não é o servo mais do que o seu Senhor, nem o enviado mais do que aquele que o envia.
Uma vez que sabeis isto, sereis felizes se o puserdes em prática.
Em verdade, em verdade vos digo: quem receber aquele que Eu enviar é a mim que recebe, e quem me recebe a mim, recebe aquele que me enviou.» Jo 15, 9-17 - O mandamento do amor
«Assim como o Pai me tem amor, assim Eu vos amo a vós. Permanecei no meu amor. Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, assim como Eu, que tenho guardado os mandamentos do meu Pai, também permaneço no seu amor.
Manifestei-vos estas coisas, para que esteja em vós a minha alegria, e a vossa alegria seja completa.
É este o meu mandamento: que vos ameis uns aos outros como Eu vos amei. Ninguém tem mais amor do que quem dá a vida pelos seus amigos.
Vós sois meus amigos, se fizerdes o que Eu vos mando. Já não vos chamo servos, visto que um servo não está ao corrente do que faz o seu senhor; mas a vós chamei-vos amigos, porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi ao meu Pai.
Não fostes vós que me escolhes-tes; fui Eu que vos escolhi a vós e vos destinei a ir e a dar fruto, e fruto que permaneça; e assim, tudo o que pedirdes ao Pai em meu nome Ele vo-lo concederá. É isto o que vos mando: que vos ameis uns aos outros.» Mc9, 33-41 - O maior no reino
Chegaram a Cafarnaúm e, quando estavam em casa, Jesus perguntou: «Que discutíeis pelo caminho?» Ficaram em silêncio porque, no caminho, tinham discutido uns com os outros sobre qual deles era o maior.
Sentando-se, chamou os Doze e disse-lhes: «Se alguém quiser ser o primeiro, há-de ser o último de todos e o servo de todos.» E, tomando um menino, colocou-o no meio deles, abraçou-o e disse-lhes: «Quem receber um destes meninos em meu nome é a mim que recebe; e quem me receber, não me recebe a mim mas àquele que me enviou.»
- Disse-lhe João: «Mestre, vimos alguém expulsar demónios em teu nome, alguém que não nos segue, e quisemos impedi-lo porque não nos segue.» Jesus disse-lhes: «Não o impeçais, porque não há ninguém que faça um milagre em meu nome e vá logo dizer mal de mim. Quem não é contra nós é por nós. Sim, seja quem for que vos der a beber um copo de água por serdes de Cristo, em verdade vos digo que não perderá a sua recompensa.» Lc 18, 9-14 - O fariseu e o cobrador de impostos
Disse também a seguinte parábola, a respeito de alguns que confiavam muito em si mesmos, tendo-se por justos e desprezando os demais:
«Dois homens subiram ao templo para orar: um era fariseu e o outro, cobrador de impostos. O fariseu, de pé, fazia interiormente esta oração: 'Ó Deus, dou-te graças por não ser como o resto dos homens, que são ladrões, injustos, adúlteros; nem como este cobrador de impostos. Jejuo duas vezes por semana e pago o dízimo de tudo quanto possuo.'
O cobrador de impostos, mantendo-se à distância, nem sequer ousava levantar os olhos ao céu; mas batia no peito, dizendo: 'Ó Deus, tem piedade de mim, que sou pecador.' Digo-vos: Este voltou justificado para sua casa, e o outro não. Porque todo aquele que se exalta será humilhado, e quem se humilha será exaltado.» 1. Identifiquem a(s) caraterística(s) de Jesus expressa(s) no texto. Consideram relevante(s) para o desempenho da sua missão?


2. Refiram outras caraterísticas da personalidade e inteligência de Jesus. Fundamentem com passagens da vida de Jesus Características fundamentais da personalidade e inteligência de Jesus Cristo (Augusto Cury, O Mestre da Sensibilidade) 1) Pensava antes de reagir.
2) Era convicto no que pensava e gentil na maneira de expor os seus pensamentos.
3) Vivia a arte do perdão.
4) Não fugia dos seus sofrimentos, mas enfrentava-os com lucidez e dignidade.
5) Não reclamava nem murmurava.
6) Geria com liberdade os seus pensamentos.
7) Era um agente modificador da sua história, e não vítima dela. 8) Não sofria por antecipação.
9) Vivia cada minuto da vida com intensidade.
10) Era sociável, agradável, relaxante.
11) Vivia a arte da autenticidade.
12) Sabia compartilhar os seus sentimentos e falar de si mesmo.
13) Tinha enorme paciência para ensinar.
14) Nunca desistia de ninguém.
15) Tinha enorme capacidade para encorajar.
16) A ninguém considerava seu inimigo, embora alguns o considerassem uma ameaça para a sociedade.
17) Conseguia amar com um amor incondicional. 1Cor 12, 4-17.27-28
Há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo; há diversidade de serviços, mas o Senhor é o mesmo; há diversos modos de agir, mas é o mesmo Deus que realiza tudo em todos. A cada um é dada a manifestação do Espírito, para proveito comum. A um é dada, pela ação do Espírito, uma palavra de sabedoria; a outro, uma palavra de ciência, segundo o mesmo Espírito; a outro, a fé, no mesmo Espírito; a outro, o dom das curas, no único Espírito; a outro, o poder de fazer milagres; a outro, a profecia; a outro, o discernimento dos espíritos; a outro, a variedade de línguas; a outro, por fim, a interpretação das línguas. Tudo isto, porém, o realiza o único e o mesmo Espírito, distribuindo a cada um, conforme lhe apraz. Pois, como o corpo é um só e tem muitos membros, e todos os membros do corpo, apesar de serem muitos, constituem um só corpo, assim também Cristo. De facto, num só Espírito, fomos todos batizados para formar um só corpo, judeus e gregos, escravos ou livres, e todos bebemos de um só Espírito. O corpo não é composto de um só membro, mas de muitos. Se o pé dissesse: «Uma vez que não sou mão, não faço parte do corpo», nem por isso deixaria de pertencer ao corpo. E se o ouvido dissesse:«Uma vez que não sou olho, não faço parte do corpo», nem por isso deixaria de pertencer ao corpo. Se todo o corpo fosse olho, onde estaria o ouvido? Se todo ele fosse ouvido, onde estaria o olfato? Vós sois o corpo de Cristo e cada um, pela sua parte, é um membro. E aqueles que Deus estabeleceu na Igreja são, em primeiro lugar, apóstolos; em segundo, profetas; em terceiro, mestres; em seguida, há o dom dos milagres, depois o das curas, o das obras de assistência, o de governo e o das diversas línguas. Interrogações para ser, viver e agir como discípulo Considero-me, pelo meu modo de ser, viver e agir e pelas minhas preocupações religiosas, um verdadeiro discípulo de Cristo?

Tenho consciência de que o discipulado é uma acção permanente, que dura toda a vida, porque o conhecimento de Cristo se vai fazendo nos desafios e confrontos que a vida diária proporciona?

Sinto que a Diocese e a minha paróquia me estimulam e ajudam a ser um verdadeiro discípulo de Cristo? E que fazem ou deviam fazer, no meu entender, por mim e pelos baptizados que vivem à margem da Igreja? ORAÇÃO DA MISSÃO JUBILAR

Senhor, nosso Deus,
nós Te confiamos a Igreja de Aveiro
e a nossa Missão Jubilar.
De Ti, Senhor, recebemos o convite
e partimos para anunciar
o evangelho das bem-aventuranças
e ser Teu rosto vivo junto de cada pessoa.
Que a Missão Jubilar seja
momento de renovação para a Igreja,
aurora de alento para o Mundo
e certeza de Páscoa perene para a Humanidade.
A Maria, nossa Mãe,
pedimos a força da fé e a alegria da confiança
para amar a Deus e servir os nossos irmãos.
Que Santa Joana, nossa Padroeira,
nos proteja e ajude
a «viver esta hora» de Missão Jubilar.
Amen. Ser Discípulo de Jesus Cristo Objectivos:

Identificar o que é ser discípulo;
Reconhecer Jesus Cristo como modelo de Mestre;
Assumir atitudes de identificação com Jesus Cristo
Full transcript