Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Apresentação Monografia

A different Methodology to sell a SaaS solution in the enterprise based on lowering CAC
by

Vanessa Alves

on 17 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Apresentação Monografia

O papel do enfermeiro na prevenção de Infeções Sexualmente Transmissíveis na adolescência
IST na Adolescência
Adolescência
Sexualidade na Adolescência
Impacto das IST
Suscetibilidade às IST
Papel do Enfermeiro
Escola Superior de Enfermagem de Lisboa
Docente Orientador
Prof. Irene Soares
Discentes:
Laura Barreira Nº 2820
Mónica Lopes Nº 2742
Samantha Rodrigues Nº 2801
Vanessa Alves Nº 2998
Lisboa
Junho 2013
Sumário
Objetivos
Identificar as intervenções do enfermeiro que contribuem para a prevenção de IST na adolescência;

Identificar as intervenções do enfermeiro que promovem uma sexualidade responsável na adolescência;

Compreender de que modo os hábitos aditivos influenciam a prevalência de IST.
Decorre entre os 10 e os 19 anos de idade, sendo o período de transição entre a infância e a idade adulta.
“É na adolescência que a sexualidade se manifesta de uma forma profundamente mais intensa e clara, começando a estabelecer-se a ligação entre sexualidade e afectividade".
(Miguel, 1997, citado por Brás, 2008)
(Brás, 2008)
Os adolescentes apresentam a taxa mais alta de IST entre todas as faixas etárias.
(Nelson, 1997, citado por Bóia, 2008)
(Malhotra, 2008)
Práticas sexuais precoces

Elevada frequência de novos parceiros sexuais

Vários parceiros em simultâneo

Relações monogâmicas sucessivas e de curta duração

Baixas condições socioeconómicas

Educação para a saúde inadequada

Não utilização do preservativo.
As IST têm um peso socioeconómico crescente, não somente pelo elevado número de pessoas infetadas e aumento da sua incidência, mas sobretudo
(Azevedo, 2008)
Desenvolver desde o Ensino Básico atividades de promoção da saúde e prevenção de comportamentos de risco;

Personalizar EpS de acordo com a idade, necessidades, interesses e motivações;

Realizar sessões de formação a professores, pares e família;

Fomentar a integração da temática da sexualidade responsável nos programas de saúde escolar;

Realizar dinâmicas de grupo de modo a identificar mais facilmente as vulnerabilidades;

Promover a vacinação para evitar o VHB e alguns dos tipos de HPV;

Promover o uso consistente do preservativo;
Considerações Finais
Turma E
Projeto Pessoal em Enfermagem Clínica II
- Adolescentes
- Sexualidade
- IST
- Intervenção do enfermeiro
- Hábitos aditivos
Percurso Metodológico
Estratégia PICO (revisão da literatura)
Catálogo bibliográfico da ESEL
Bases de dados científicas
Reflexão da prática clínica
Conceitos-Chave

Objetivos
Percurso Metodológico
Adolescência
Sexualidade na Adolescência
IST na adolescência
O papel do enfermeiro na prevenção de IST na adolescência
Diferenças de Género
(Miguel, 1994, citado por Bóia, 2008)
(OMS, s.d.)
A atividade sexual na adolescência encontra-se frequentemente associada a outros comportamentos de risco, como o consumo de álcool, tabaco e outras drogas.
(Ferreira e Torgal, 2011)
(Matos, et al, 2010)
Idade da Primeira
Relação Sexual
Profissionais a que recorrem para esclarecimento de dúvidas
(Matos, et al, 2010)
(Matos, et al, 2010)
Azevedo, J. (2008). Infeções sexualmente transmissíveis. Sexualidade & Planeamento Familiar. (50/51). 43-45.
Bóia, H. I. (2008). O conhecimento das Doenças Sexualmente Transmissíveis nos jovens adultos. Universidade Fernando Pessoa: Faculdade Ciências da Saúde/ Escola Superior de Saúde. Tese de Mestrado. Porto. Acedido 20/02/2013. Disponível em http://bdigital.ufp.pt/bitstream/10284/817/1/MONO_Final_2008.pdf
Brás, M. A. (2008). A sexualidade do adolescente: a perspetiva do profissional de enfermagem dos cuidados de saúde primários. Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Dissertação de Doutoramento. Porto. Acedido 15/04/2013. Disponível em http://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/7196/2/1A%20SEXUALIDADE%20DO%20ADOLESCENTE%20A%20PERSPECTIVA%20DO%20PROFISSIONAL.pdf
Centers for Disease Control and Prevention (2013). Incidence, prevalence, and cost of sexually transmitted infections in the united states. National Center for HIV/AIDS, Viral Hepatitis, STD, and TB Prevention. 1-4. Acedido 10/04/2013. Disponível em http://www.cdc.gov/std/stats/STI-Estimates-Fact-Sheet-Feb-2013.pdf
Ferreira, M. & Torgal, M. (2011). Estilos de vida na adolescência: comportamento sexual dos adolescentes portugueses. Rev Esc Enferm USP. 3(45). 589-595. Acedido 11/03/2013. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0080-62342011000300006&script=sci_arttext
Malhotra, S. (2008). Impact of the sexual revolution. Consequences of risky sexual behaviors. Journal of American Physicians and Surgeo, 13 (3). 88-90. Acedido 02/04/2013. Disponível em http://www.jpands.org/vol13no3/malhotra.pdf
Matos, M., Simões, C., Tomé, G., Gaspar, T., Diniz, J. A. & Equipa do Projecto Aventura Social (2006). Indicadores de saúde dos adolescentes portugueses. Relatório preliminar HBSC 2006. Disponível em http://www.fmh.utl.pt/aventurasocial/pdf/Indicadores_de_Saude.pdf
Referências Bibliográficas
Anualmente, ocorrem cerca de 19 milhões de novos casos de IST, dos quais metade corresponde a jovens com idades entre os 15 e os 24 anos.
Raparigas
Rapazes
Valorizam os aspetos afetivos e sentimentais

Maior procura dos serviços de saúde

Mais conhecimentos sobre a sexualidade
Sexualidade vista como motivo de orgulho

Menosprezam afetividade, ternura, sentimentos

Media como principal fonte de informação
Relações sexuais associadas ao consumo de álcool
Consumo de Substâncias Aditivas e IST
Revisão da literatura concordante com a prática clínica

Conhecimentos dos adolescentes incorretos, incompletos e de pouca utilidade

Papel do Enfermeiro na comunidade

Discussão
pelas suas consequências a nível da saúde sexual, reprodutiva e maternofetal.
Full transcript