Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Evolução refletida na distribuição geográfica dos animais: i

No description
by

Thales Araújo

on 5 September 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Evolução refletida na distribuição geográfica dos animais: i

Como são povoadas as ilhas oceânicas?
Faunas harmônicas e desarmônicas
Introdução
Distribuição animal nos continentes é complexa
Multiplicidade: ambientes e animais
Registro zoogeográfico complicado: mudanças climáticas, extinção de antigos habitantes, aparecimento de novas formas
Evolução refletida na distribuição geográfica dos animais: ilhas
Classificação das ilhas
Situação atual é resultado de uma série de eventos transformadores;

Ilhas continentais
Fazem parte de um continente;
Localizadas na plataforma continental, as quais antes eram terra firme (mesmo hoje o oceano entre ilha entre i. continental e o continente adjacente é raso). Ex. ilhas britânicas, Japão;

Vida vegetal e animal: semelhança com continente, intensidade determinada pelo tempo (semelhança maior se conexão recente)
Há outros meios de atingir a ilha
Ilhas Oceânicas
As típicas não estão localizadas em plataformas continentais;
Maioria distante dos continentes por centenas de milhas de oceano profundo;

Muitas são picos de montanhas que se elevam do fundo do oceano;

Maioria vulcânica e muitas ainda ativas. Ex.: Mauna Kea, montanha mais alta do mundo.


Povoadas por espécies capazes de atingi-las por diferentes meios de passagem por terra firme

Há estudiosos que acreditam que as ilhas estiveram ligadas aos continentes por pontes de terra ou faziam parte dessas

Teoria da oscilação continental: todas ilhas e continentes estiveram unidos em uma massa de terra contínua

Maioria das ilhas oceânicas recentes tiveram origem vulcânica
Harmônicas: Habitats e nichos são uniformemente preenchidos por animais adaptados


Desarmônicas: Muitos nichos ficam inexplorados ou preenchidos por animais que não ocupariam tal papel na fauna harmônica

Faunas desarmônicas parecem indicar a ausência de conexão com a terra

Onde há conexão (terra e ilhas continentais), faunas harmônicas são transferidas (intactas?);

Porque a ausência de anfíbios e de mamíferos grandes nas ilhas oceânicas

Quando introduzidos pelo homem há adaptação: pontes de terra?

Meios de dispersão para ilhas oceânicas
Transporte pelo vento
Meio mais importante de povoamento

Visível em plantas com produção de sementes e poros microscópicos

Glick (1939) e coleta de insetos em grandes altitudes
Registro de sementes em até 1650 m
Transporte pelo animal com capacidade de voar
Lama nas penas ou pés
Transportes por jangadas naturais e "ilhas flutuantes"
Evidências de formação recente de ilhas oceânicas

Exclui hipótese da ligação a continentes por meio de pontes de terra.

Ilha Henderson (Pacífico)
Expedição de Bishop Museum (1934)
Registro de 250 espécies de plantas (maioria nativa)
Gêneros + subgenêros de frangos d’água
Insetos e gastrópodes nativos


Elementros da vida terrestre não só se estabeleceram, como também evoluíram para novas formas completamente distintas de seus antepassados.


Galápagos
Localizadas ao equador

De origem vulcânica

Consideravel variação de hábtats


Répteis
Chelonoides nigra
Amblyrhynchus cristatus

Conolophus subcristatus

Mamíferos
Como as ilhas foram povoadas?
Aves
Aves de galápagos
Cuco = espécie americana;



Tentilhão-Canoro é aparentado a espécie do Equador;



Andorinha pertence a uma subespécie do continente;



Papa Moscas é uma espécie distinta;



Tordo-dos-Remedos pertence a outro gênero;


Tentilhões de Darwin
Bicos dos tentilhões
Subgênero Geospiza
Geospiza scandens
1. Geospiza magnirostris
2. Geospiza fortis
3. Geospiza parvula
4. Certhidea olivacea
Subgênero Platyspiza
Subgênero Camarhynchus
Subgênero cactospiza
tentilhão Pica-pau
tentilhões do solo
Tentilhões vegetarianos das árvores
Tentilhões insetívoros das árvores
Subgênero cactospiza
Tentilhão canoro
Origem da diversidade dos tentilhões
Ancestrais sem competição

Isolamento reprodutivo de uma ilha para a outra - ccondições diferentes

Após especiação espalharam-se por outras ilhas

Lack (1969) - competição intra-específica (sementes) impulsionou a buscar outras formas de alimento

Bowman (1961 e 1963) - especies adquiriram hábitos alimentares antes de entrarem em contato e portanto, sem o efeito da competição.
As Ilhas Havaianas
Isoladas a 3700 km da América do Norte e 5500 km do Japão


Localização
Características
Número pequeno de aves terrestres

Arquipélago suficientemente antigo para desenvolver harmonia secundária


Antepassados dos drepanídeos – primeiros animais terrestres a atingir as ilhas

Aves drepanídeas do Havaí
Família Drepanididae

Antepassados afins dos esporas-de-mel da América tropical (família Coerebidae)

Aves drepanídeas do Havaí
Bicos falciformes, alongados semelhantes aos da subfamília Psittirostrinae

Extração de néctar das flores de Lobelia

Evolução paralela entre as duas subfamílias

Subfamília Drepanidinae

Muitas spp extintas ou raras

Adaptações sofridas em tempos primitivos

Forças evolutivas semelhantes às que ocorreram na irradiação adaptativa dos tentilhões-de-darwin

Aves drepanídeas
Conclusões
Ilhas são geologicamente jovens

Exemplos de transformações evolutivas recentes sob condições ainda observáveis

Isolamento – desenvolvimento de faunas e floras desarmônicas

Organismos que atingiram ilhas antigas em tempos primitivos – vantagem de nichos vagos

Irradiação adaptativa difere daquela de seus parentes continentais

Loxops virens: alimenta-se de néctar, insetos e frutinhas.
H. lucidus*: utilizava parte inferior do bico para cortar e abrir cascas de árvores.
H. wilsoni: mais eficiente na obtenção de larvas sob cascas de árvore e na madeira.
H. obscurus: explora cavidades em cascas de árvores.

Bicos pesados:

Psittirostra kona (quebrar nozes)
Pseudonestor spp. (rasgar e arrancar)
Full transcript