Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

ASMA

No description
by

Dianara Pizzetti

on 26 June 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of ASMA

O QUE É ASMA?
Asma é uma doença inflamatória crônica das vias aéreas. O pulmão do asmático é diferente de um pulmão saudável, como se os brônquios dele fossem mais sensíveis e inflamados - reagindo ao menor sinal de irritação.
ASMA
Disciplina de Anatomofisiologia ||
Profª Milene Borsoi
Ariane Alves
Danna Moneretto
Dianara Pizzetti
Pompeu Henrique
Victor Souza
A asma é um problema de saúde pública mundial que acomete pessoas de
todas as idades
, com graus variados de gravidade e frequência.
Asma é uma das condições crônicas mais comuns, acometendo cerca de
235 milhões de pessoas no mundo
todo, segundo a Organização Mundial de Saúde.
TIPOS
Determinar a gravidade da asma auxilia o médico a escolher o melhor tratamento para o paciente.
4 CATEGORIAS GERAIS:
Grau 1
: sintomas leves e intermitentes até dois dias por semana e até duas noites por mês, em geral com predomínio dos sintomas no inverno.
Grau 2
: sintomas persistentes e leves mais do que duas vezes por semana, mas não mais do que uma vez em um único dia.
Grau 3
: sintomas persistentes moderados uma vez por dia e mais de uma noite por semana.
Grau 4
: sintomas graves persistentes ao longo do dia na maioria dos dias e frequentemente durante a noite.
CAUSAS
Cada pessoa apresenta uma sensibilidade a gatilhos diferentes;
É importante entender o que causa seus ataques de asma e tentar reduzir a exposição a esses agentes ou buscar tratamentos mais adequados;
80% das pessoas com asma sofrem crises quando expostas a alguma substância transportada pelo ar.
SUBSTÂNCIAS E AGENTES ALÉRGENOS
Pelo ar:
Ácaros, poeira, poluição, pólen, mofo, pelos de animais, fumaça de cigarro e partículas de insetos;
Substâncias químicas:
Tinta, desinfetantes e produtos de limpeza;
Infecções virais:
Resfriado e gripe.
Asma induzida por exercício
Muitas pessoas com asma experimentam algum grau de sintomas ao praticar atividade física;
O estreitamento das vias aéreas tem um pico de cinco a 20 minutos após o exercício começar, o que dificulta a retomada do fôlego.
Asma noturna
As chances de sofrer uma crise são muito mais elevadas durante o sono, porque a asma é fortemente influenciada pelo ritmo circadiano.
Mudanças de temperatura
O choque de temperaturas é uma mudança bastante agressiva para quem tem as vias respiratórias mais sensíveis.
Medicamentos
Medicamentos anti-inflamatórios não hormonais como o ácido acetilsalicílico, o diclofenaco e o ibuprofeno - podem desencadear crises de asma.
FATORES DE RISCO
Histórico familiar

Pessoas com casos de alergias na família tem uma predisposição genética para desenvolver quadros alérgicos
Histórico de alergias
Uma pessoa que tenha algum tipo de alergia tem uma maior predisposição a ter outros tipos, dentre eles a asma.
SINTOMAS DA ASMA
TRATAMENTO
Prevenção e controle são a chave para impedir que os ataques de asma comecem.
Medicações de uso contínuo
Broncodilatadores
Minimizar a sensibilidade e a inflamação dos brônquios;
Evitar que as reações aconteçam.
Revertem o quadro de contração do brônquio.
Obesidade
As pessoas com obesidade tem maior risco de asma. Isto ocorre porque a obesidade desencadeia uma série de processos inflamatórios.
Baixo peso ao nascer e hábitos da gravidez
Comportamentos durante a gestação aumentam o risco de o bebê ter alergia, tais como dormir mal, transtorno de ansiedade e depressão.
Medicamentos contínuos
Depende de
idade
sintomas
gatilhos
Os medicamentos preventivos de controle em longo prazo reduzem a inflamação nas vias aéreas, impedindo que os sintomas se iniciem.
Corticosteroides inalados
Modificadores de leucotrienos
Beta-agonistas de longa duração
Teofilina
Estresse
A asma é um dos quadros clínicos mais associados ao estresse, pois sentimentos como medo, preocupação, vergonha, ansiedade, entre outros, atuam no organismo favorecendo as crises
A pessoa tende a liberar certas substâncias que acabam produzindo a broncoconstrição, dificultando a entrada de ar aos pulmões.
Broncodilatadores
Serve para aliviar uma crise
Durante uma crise de asma, você tem o fechamento dos brônquios, impedindo a entrada de ar nos pulmões.
Os broncodilatadores servem justamente para relaxar essa musculatura dos brônquios, permitindo que o ar entre nos pulmões novamente.
Não é um tratamento preventivo, devendo ser associado aos medicamentos.
Outros medicamentos
Corticosteróides injetável
São os medicamentos de escolha no tratamento de manutenção, porque inibem o processo inflamatório responsável pelas crises.
É indicado para casos mais graves.
PREVENÇÃO
Diminua o ritmo
Evite seus gatilhos
Faça exercícios
Controle as doenças relacionadas
Não trate apenas a crise
Aposte na higiene
Evite cheiros fortes
Invista na vacina da gripe
Entre em forma
Agasalhe-se
Apague o cigarro
FISIOPATOLOGIA
Tosse com ou sem produção de escarro (muco);
Retrações intercostais;
Deficiência respiratória que piora com exercício ou atividade.
Respiração ofegante que:
Pode ser pior à noite ou no início da manhã;
Melhora quando se usa medicamentos que abrem as vias respiratórias;
Piora quando se inspira ar frio;
Piora com exercício.
Chiado.
FISIOPATOLOGIA
O ar entra no sistema respiratorio pelo nariz e boca levando o alérgeno
As células de defesa entram em contato com os alérgenos causando liberando mediadores químicos
espasmo de rotas aéreas músculo liso
edema de mucosa de rotas aéreas
aumento secreção de muco
dano e descamação do epitélio de rotas aéreas
broncoconstrição
FISIOPATOLOGIA
ASMA E ATIVIDADE FÍSICA
A atividade física pode ser desencadeante da asma.
Crises = Falha no tratamento da asma.
Deve-se estar com a doença bem controlada para obter os benefícios da atividade física.
Benefícios de asmaticos praticarem algum tipo de exercício físico:
aumento da tolerância ao esforço;
menor desconforto respiratório e diminuição do broncoespasmo;
melhora do sono;
diminuição do uso de drogas;
melhora da mecânica respiratória;
prevenção e correção de alterações posturais;
prevenção de complicações pulmonares
Broncoespasmo induzido pelo exercício

(BIE)
.

80 % dos asmáticos tem o BIE.
Algumas modalidades esportivas são mais asmogênicas, ou seja, podem mais facilmente desencadear crises asmáticas, como, por exemplo, a natação induz menos a crise asmática que a corrida.
administrar broncodilatador 15 minutos antes da prática esportiva como medida preventiva;
não parar a atividade de forma brusca.
controlar a intensidade do exercício;
Como podemos diminuir o risco do BIE:
A asma, se bem tratada, e monitorada regularmente, não impede a prática esportiva nem o desempenho esportivo.

Vários atletas olímpicos são asmáticos.
aquecimento prévio.
Full transcript