Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

a vida e a obra de Eça de Queirós

No description
by

Marta Jordão

on 14 February 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of a vida e a obra de Eça de Queirós

1845 Em 25 de Novembro, nasce na Póvoa do Varzim José Maria
Eça de Queirós. 1855 Entra como aluno interno no Colégio da Lapa, no Porto, cujo
director era pai de Ramalho Ortigão e, simultaneamente, seu professor de francês. 1861 Matricula-se na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra. 1866 1866 Fixou-se em Lisboa, exercendo simultaneamente advocacia e jornalismo. Parte para Évora, onde funda e dirige o jornal Distrito de Évora.

Participou na Gazeta de Portugal com folhetins dominicais. 1869 Visita o Oriente com o objectivo de assistir à inauguração do Canal do Suez, registando as suas impressões de viagem.
Posteriormente, foram publicadas na obra intitulada de "Egipto". 1870-1871 Profissionalmente, é nomeado Administrador do Distrito de Leiria.
Foi na cidade do Lis que elaborou "O Crime do Padre Amaro".
Participa nas Conferências do Casino, apresentando um estudo sobre "O realismo como nova expressão de arte". 1872 Como concorrera à carreira diplomática, vê-se obrigado a
deixar o meio intelectual português, sendo colocado em Havana como
cônsul. 1873 Visita os Estados Unidos em missão do Ministério dos Negócios
Estrangeiros. 1874-1878 É transferido para Inglaterra (Newcastle, Bristol).
É na Inglaterra que redige "O Primo
Basílio" descrevendo a média burguesia Lisboeta, os seus vícios e hábitos.
Começou a arquitectar "Os Maias", "O Mandarim" e "A Relíquia". 1879-1886 Escreveu:
"O Mandarim"; "A Relíquia"; "O Conde de Abranhos".

Casou com Emília de Castro Pamplona. 1888-1900 É transferido para Paris, onde é nomeado cônsul de Portugal.

Escreve "Os Maias", em que retrata a aristocracia e a alta-sociedade lisboeta.

Nos últimos anos, escreveu para a imprensa periódica, fundando e dirigindo a Revista de Portugal. Sempre que vinha a Portugal, reunia em jantares com o grupo dos Vencidos da Vida, os acérrimos defensores do Realismo que sentiram falhar em todos os seus propósitos.

Morre com 54 anos. Vida & Obra Eça de Queirós "A arte oferece-nos a única possibilidade de realizar o mais legítimo desejo da vida - que é não ser apagada de todo pela morte." Língua Portuguesa Escola Secundária c/3.ºCEB Cristina Torres 2012/2013 Trabalho realizado por: Alexandra Silva n.º2
Marta Jordão n.º21
11.ºB
Full transcript