Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

O Modo Psicossocial: um paradigma das práticas substitutivas

No description
by

jaque macedo

on 28 October 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O Modo Psicossocial: um paradigma das práticas substitutivas

Concepções do objeto e dos meios de trabalho
Modo Psicossocial

Consideração na determinação dos fatores políticos e biopsicossocial
Sujeito considerado importante enquanto indivíduo - orgânico e sociocultural
Foco no indivíduo + família + grupo social
Indivíduo não é o único problemático
associações de usuários e familiares
Loucura e sofrimento psíquico são reintegrados como parte da existência do sujeito
Meios de tratamento:
reposicionamento
reinserção social do indivíduo (ex: recuperação da cidadania pela via das cooperativas de trabalho)
Modo de trabalho --> Interprofissional
Dispositivos institucionais: CAPS, NAPS, HD, ambulatórios
Desospitalização, desmedicalização e implicação subjetiva e sociocultural
Formas da organização institucional
MODO PSICOSSOCIAL

Organograma horizontal
Descentralização - horizontalização dos macropoderes e micropoderes (entre trabalhadores e estes e usuários)
Participação popular - conselhos de fiscalização e co-gestão
meta: destituição do imaginário institucional autoritário
FORMAS DO RELACIONAMENTO COM A CLIENTELA
MODO PSICOSSOCIAL

Espaço de interlocução
Diálogo
sujeito trabalha na fala
Instituição como ponto de fala e escuta da população
Possibilidade transferencial compatível com a ética da singularização
Integralidade
Territorialização
Livre trânsito do usuário e da população
Concepções do objeto e dos meios de trabalho
MODO ASILAR

Instituição psiquiátrica - asilo
Determinção orgânica dos problemas --> medicamento
Pouca ou nenhuma consideração da existência do sujeito
Indivíduo --> doente
Intervenção --> centrada no indivíduo
Modo de trabalho:
divisão do trabalho - linha de montagem
profissionais não conversam - prontuário meio
saber médico
Foco no saber psiquiátrico
Formas da organização institucional
MODO ASILAR

Organogramas são piramidais ou verticais
Fluxo do poder do ápice para base
Poder institucional: atributos técnicos, setoriais ou pessoais
Essa organização se reflete nas práticas terapêuticas e nas relações com a população
Estratificação e interdição institucionais
FORMAS DO RELACIONAMENTO COM A CLIENTELA
MODO ASILAR
Relação entre loucos e sãos
Instituição é o locus depositário
Tortura
Interdição do diálogo
Asilar
Psicossocial
CONCLUSÃO
O modo psicossocial ao colocar a ética na perspectiva da singularização, da horizontalização e interlocução, da imlicação subjetiva e sociocultural, e ao implementar as cooperativas de trabalho, tenta ao menos interceptar a questão no seu espaço de ação.
O Modo Psicossocial: um paradigma das práticas substitutivas ao modo asilar
THANK YOU!
Felipe Kaê Jaqueline Macedo Ellen Castilho Nathália Silva
MODO ASILAR
MODO PSICOSSOCIAL
CONCEPÇÃO DOS EFETOS TÍPICOS EM TERMOS TERAPÊUTICOS E ÉTICOS
CONCEPÇÃO DOS EFETOS TÍPICOS EM TERMOS TERAPÊUTICOS E ÉTICOS
MODO ASILAR
Defeitos do tratamento
cronificação asilar
benzodiazepinização
MODO PSICOSSOCIAL

Não se deixa de alcançar a supressão sintomática, porém esta não é visada diretamente, nem tampouco a meta final
Reposicionamento subjetivo
Singularização
Horizontalização
Interlocução
Implicação subjetiva e sociocultural
Full transcript