Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

A Linguagem Clássica nos Séculos XV e XVI

No description
by

Rodrigo Golin

on 6 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A Linguagem Clássica nos Séculos XV e XVI

O maneirismo
O maneirismo representa o gosto de uma época que colore a linguagem clássica e enriquece seu vocabulário, invertendo deliberadamente as normas clássicas com um desejo revisionista de romper modelos e menosprezar a perfeição clássica uma vez alcançada
A Linguagem Clássica nos Séculos XV e XVI
É a discordância entre elementos de escalas diferentes colocados em justaposição imediata. Nas absides da
Basílica de São Pedro, de Michelangelo
, não somente se alteram as saliências grandes e pequenas para tirar melhor proveito do movimento de massas e da dramática definição, mas nelas se produz um jogo deliberado entre a escala gigantesca do conjunto principal de pilastras e a escala mais próxima à humana com a qual se expressam os nichos e as janelas intercaladas nela. O resultado desse jogo tem consequências longas e fecundas na revisão maneirista e inclusive na arquitetura posterior.
Sebastiano Serlio publicou entre 1537 e 1551 o tratado
L’architettura
com a finalidade de ser mais fácil e prática do que a teoria, que difundia o estilo Renascimento romano por toda a Europa e proporcionar a arquitetos e construtores um repertório amplo de motivos linguísticos e de soluções formais ricas e diversas.
No maneirismo de Roma pode se falar também:
Pirro Ligorio, Villa Giulia de Roma
Giulio Romano, Palácio do Té de Mântua
Giacomo Barozzi da Vignola, Vila Farnese ou Caparola
Vignola projetou também a Igreja de Jesus de Roma, a igreja é como uma igreja humanista gigantesca de planta centralizada, à qual se adotou uma nave longitudinal e uma êxedra ao fundo para configurar a nova basílica à qual aspirava a Contrarreforma.
Em vez de colocar a cúpula sobre um templo de cruz grega, ela é disposta sobre uma planta de cruz latina onde os braços do cruzeiro são pouco profundos e a nave central se estende por causa das laterais que se reduzem em uma fila de capelas baixas e escuras, enquanto a luz imunda a capela maior e o cruzeiro.
A sua fachada possui ritmo complexo e a modulação sutil, ao contrário da ornamentação interna.
No resto da Itália, o maneirismo apresenta facetas distintas em Florença Andrea Palladio que buscava na antiguidade referencias para jogar com a geometria e suas composições, tanto em monumentos urbanos, igrejas e edifícios públicos em Veneza, Vicenza ou Verona, como nos palácios e vila suburbanas.
O emprego de grandes colunas e pórticos com frontões à maneira dos templos helênicos, que emprestam um aspecto clássico tanto a suas obras residências como às religiosas como o
Redentor ou São Jorge Maior de Veneza.
Nas vilas, cria e desenvolve um esquema ideal baseado em um bloco central de planta rigorosamente simétrica, mostrado ao exterior com um pórtico prolongado pelas largas alas dos edifícios rurais circundados pelas paisagens, como a
Vila Capra,
elevada isolada na paisagem e apresentada os quatro pórticos externos.
A arquitetura paladiana teve uma grande influencia principalmente na arquitetura inglesa nos séculos XVII e nos momentos classicistas e neoclássicos dos séculos XVIII e XIX na Europa e na America, aonde chega ser principal influencia clássica para a arquitetura civil.
Quattrocento Florentino
Como surgiu?
Números de obras e artistas que aparecem na Itália;
Os historiadores resolvem dividir o renascimento italiano em três fases diferentes;
Trecento – início do movimento renascentista no séc. XIV;
Quattrocento – maior atividade na cidade de Florença, no séc. XV
Cinquecento – acontece no séc. XVI.
O que é?
Segunda fase do renascimento italiano;
Eventos culturais, artísticos e arquitetônicos que ocorreram principalmente na cidade de Florença;
Segundo historiadores, foi a era dourada do renascimento;
Família Médici deu o apoio total ao quattrocento;
Artistas consagrados eram contratados para fazer pinturas em quadros, projetos arquitetônicos e para construir igrejas importante instrumento de projeção social para a família Médici e para os outros burgueses da cidades.
Arquitetura
Filippo Brunelleschi (1377-1446);

Leon Battista Alberti (1402-1472);

Construção da catedral de Santa Maria Del Fiore, que simboliza o começo da arquitetura renascentista
Fillipo Brunelleschi
Considerada uma das mais importantes obras da historia da Arquitetura;
Prova da riqueza e do poder do século XV;
Importância arquitetônica;
Onde o Filippo realmente mostra novas ideias e a nova linguagem humanista é nas igrejas de São Lourenço e do Espírito Santo.
Nelas desaparece qualquer sinal gótico e surgem as formas clássicas em toda sua plenitude.
Basílica de Santa Maria del Fiore

Igreja de São Lourenço Igreja gótica de Santa Croce

Leon Battista Alberti

Destacou-se como estudioso, teórico e arquiteto;
Em sua obra podemos ressaltar especialmente a utilização do arco de triunfo romano como fonte de inspiração para criar o novo tipo de igreja renascentista.
Igreja de Santo André em Mântua

Obra mais significativa deste período
Fachada da capela Sistina do Vaticano;
Traçada talvez pelo próprio Alberti e construída por Giovanni Dolci.

Grandes nomes do Quattrocento
Monalisa – Leonardo da Vinci

A Primavera - Sandro Botticelli

Pietá - Michelangelo

Cinquecento romano
O cinquecento foi o periodo de plena maturidade do renascimento na Europa.O Renascimento torna-se no século XVI um movimento universal europeu, tendo, no entanto, iniciado sua decadência. Ocorrem as primeiras manifestações maneiristas e a Contra reforma instaura o Barroco como estilo oficial da Igreja Católica.

Donato Bramante 1444-1514
Pintor e arquiteto italiano
Foi o maior arquiteto do renascimento italiano, a meio caminho entre os séculos XV e XVI

Templo de São Pedro de Montorio
Construído em 1502, no pátio de San Pietro in Montorio 
Foi encomendado pelos Reis Católicos, e é considerado o manifesto da arquitetura do classicismo renascentista.
A sua composição é rítmico, e uma parte de uma forma de cilindro.
O edifício consiste de um centro cilíndrico de dois andares, coroado por um domo semicircular.
O centro se enquadra em um anel de colunatas dóricas de granito
assentes sobre plataforma de três degraus.
O andar superior recua em relação a sua balaustrada, com janelas que alternam entre nichos retangulares e semicirculares.

Templo de São Pedro de Montorio
O pequeno interior é branco, e nos nichos, colocados exatamente entre os do exterior, há estátuas da escola de Bernini.

Templo de São Pedro de Montorio
Tem decorativo pureza e ausência, o templo era feito de mármore, granito, travertino, com acabamentos de estuque e gesso.

Templo de São Pedro de Montorio
Tem um martyrium circular com uma colunata dórico com um entablamento coroado por uma balaustrada que circunda a cella com dois separados por pilastras, com paredes de cúpula, tem 48 métopas planta.

Michelangelo di Lodovico Buonarroti Simoni .
Mais conhecido por todos como Michelangelo foi um dos principais e maiores criadores artísticos, fez trabalhos como pintor, escultor, poeta e arquiteto. Nascido no dia 6 de março de 1475 em uma comuna chamada italiana chamada Caprese.
A cúpula de São Pedro do Vaticano
A Cúpula de São Pedro, Vaticano, a sua construção recebeu contribuições de alguns dos maiores artistas da história da humanidade, tais como Bramante, Miguel Ângelo,Rafael e Bernini. Pouco antes da metade do século, Paulo III encarrega Michelangelo de continuar as obras, e então ele reforma o projeto de Bramante.


Michelangelo faz desaparecer as três entradas laterais, dispensando as sacristias alojadas nas torres e transformando a cúpula tornando suas proporções muito mais elegantes e elevando a catedral ate alcançar os 131 metros.

Criaram-se janelas, inseridas em fendas entre duas colunas, que deixam a luz inundar o interior da Catedral ou Basílica de São Pedro.
A sua decoração é feita com pinturas religiosas
O ciquecento romano tem seu epicentro no primeiro terço do século XVI sob os pontificados de Julio II e dos papas Médici, que definem e constroem a nova Roma renascentista através tanto das obras do Vaticano (A Basílica de São Pedro, os palácios papais, Santo Ângelo) como de intervenções na cidade. Bramante, Sangallo, Peruzzi, Rafael ou Michelangelo são os principais artistas da corte papal, e com eles chega a apoteose do artista renascentista: a terza maniera, entendida como a perfetta maniera.

A basílica em planta de cruz latina, possui três naves totalmente abobadadas, com pilares de apoio às abóbadas de berço. A nave principal é a mais alta de todas as igrejas.

Todo o interior da basílica está ricamente decorado com mármore, relevos, esculturas arquitetônicas, retábulos e ornamentos com acabamentos a ouro. 

A Pietá (em português Piedade) de Michelangelo é talvez a Pietá mais conhecida e uma das mais famosas esculturas feitas pelo artista. Representa Jesus morto nos braços da Virgem Maria.  Tem 174 centímetros por 195 centímetros e é feita em mármore.

O classicismo e a interpretação vasariana da história
• Mesmo na Idade Moderna a memória do mundo clássico não foi extinta;
• Os deuses pagãos penetram no interior dos palácios e alternam a decoração da catedrais com os santos;
• A arte europeia se espelha bastante nos modelos clássicos;
• A exaltação do valor humano, como meio e finalidade, fundamentou o chamado Humanismo Renascentista, que perseguia o ideal de reviver a Antiguidade clássica, considerada um modelo uniforme.
• Segundo Giorgio Vasari, autor da obra “Vidas dos grandes artistas”, o ciclo humanista apresenta uma evolução progressiva: prima maneira(primeira maneira) – são os percursores; seconda maneira(segunda maneira) – onde se colocam os problemas , sem desenvolver todas as suas consequências ; terza maneira(terceira maneira) – chega a superar o exemplo dos antigos;
• Depois delas apareceria o maneirismo, a decadência ou corrupção linguística da arquitetura;
• A sequencia Renascimento-Maneirismo-Barroco desenvolve o estudo da linguagem clássica na Idade do Humanismo.
• Linguagem: expressão linguística comum a espaços e tempos muito diferentes;
• Estilo: concretiza a expressão em um tempo mais preciso e reserva um espaço mais definido;
• Maneira: forma particular de expressão de artistas em grupo ou individualmente em lugar e momento preciso e determinado.
A finalização do concilio de Trento em 1563 (No século XVI, a Igreja Católica estava passando por uma forte crise. Neste contexto, ganhou força o protestantismo e as novas religiões surgidas na Europa como, por exemplo, o calvinismo e o luteranismo.
A síntese contrarreforemista do Escorial ou de Herrera
Para tentar barrar o avanço do protestantismo, após a Reforma Protestante, o Papa Paulo III convocou um concílio para a cidade italiana de Trento. O Concílio de Trento foi realizado entre os anos de 1545 e 1563. Vários assuntos foram discutidos e várias ações entraram em execução.) e a aplicação de seus decretos ao mundo católico acarretam a aparição de um novo e ultimo período maneirista: o da Contrarreforma, diferente dos anteriores e preludio de um novo estilo que surge na Itália
Por volta de 1600. Muito influentes na arte e na arquitetura do ultimo período do seculo XVI, as normas dos concílios e o estilo trentino seguinte se constituem na síntese final da experiencia maneirista e conduzem ao Barroco.
Na Espanha, a Contrarreforma, no final do período humanista, implicam segundo Renascimento, e tem sua melhor expressão no Escorial (1561-1584)(O nome de El Escorial deve-se a uns antigos depósitos de escória procedentes de uma ferraria da zona, dos quais tomou topónimo a aldeia situada nas proximidades do lugar onde se construiu este mosteiro-palácio e que na actualidade é o município de El Escorial) , realização de Felipe II. Em seu conceito ideal e em sua arquitetura, o escorialense propõe uma cidade alternativa que é, ao mesmo tempo, cidade ideal humanista.
Isso é manisfestado nitidamente em sua simbologia e em suas formas, como se fosse um novo templo de Salomão ( Felipe II usou Salomão como modelo de sabedoria e prudência) . Como este, as partes do edifício, contudo sua diversidade, se integram deliberadamente em uma composição unitária que une o palácio publico e o palácio privado sem misturá-los: a igreja e o convento; o colégio e a biblioteca, respeitando o sentido próprio de cada um.
O desenvolvimento do monastério do Escorial de Juan Bautista de Toledo (falecido em 1567) e seu crescimento ordenado até a finalização da obra por Juan de Herrera (1530-1597). Pode se dizer que o traçado universal permanece na planta, as mudanças na organização geral introduz fortes variações volumétricas e expressivas, como as relativas às torres ou ao corpo ocidental que determina o fechamento do Patio de Los Reyes e a complexa composição da faxada oeste. Por outro lado, sua linguagem evolui da clareza romana do patio dos Evangelistas à sutiliza maneirista da Galeria de Convalecientes e à potencia contrarreformista da faxada sul.
Paralelamente o projeto da igreja, Herrera desenha o grande retabulo da capela maior, no qual se destaca o magnifico tabernáculo, o qual se apresenta como um eco da cúpula basílica que logo se repete com o significados diferentes na custodia do sacrário, no facistol do coro na fonte do Patio dos Evangelista.
Também se deve destacar o projeto urbano escorialense, cujo mercado, dependências e jardins saem do esplendido isolamento de seu conceito geral e dominam o território.
A influencia do Escorial na arquitetura européia dos seculos XVII e XVIII é muito grande e fica evidente não somente nos exemplos emblemáticos de Versalhes e de Mafra, mas também na racionalidade e alternativa urbana de sua arquitetura.
Full transcript