Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Satelite Artificial

No description
by

Ana Luísa costa nunes

on 11 April 2017

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Satelite Artificial

SATÉLITE ARTIFICIAL
o que é
Satélite Artificial
Os satélites artificiais são equipamentos construídos pelo homem que, após serem lançados no espaço, permanecem em órbita ao redor da Terra. Esses equipamentos tornaram-se fundamentais para uso de tecnologias na Terra, comunicação e estudos sobre o planeta.
Tipos de Órbita
Bibliografia
Ana L`uísa Costa Nunes
Guilherme Nunes da Silva Santos
Marcelo Junior de Souza
Caroline Fusco da Silva
Isabela Zanellatto Lacerdo
6º ano A

Colégio Conquista
https://pt.wikipedia.org/wiki/Sat%C3%A9lite_artificial
http://www.cdcc.usp.br/cda/oba/aeb/satelites_alta_resolucao_31jul07.pdf
http://brasilescola.uol.com.br/fisica/satelites-artificiais.htm
http://www.ebc.com.br/primeiro-satelite-artificial
http://acervo.oglobo.globo.com/fatos-historicos/lancado-em-1957-sputnik-deixou-urss-na-lideranca-da-corrida-espacial-10648824
http://www.inpe.br/scd1/site_scd/historico.htm
Histórico
O primeiro satélite lançado: Sputnik 1 – União Soviética, 04 de Outubro de 1957
O primeiro satélite brasileiro foi SCD-l, lançado em 1993. Já foram lançados 3 no total de 5 previstos
• Terrestre alta (mais de 40 mil km de altura);
• Terrestre média (em média 20 mil km e levam menos de 24h pra completar o período orbital);
• Terrestre baixa (altura inferior a 1000 km).

Obrigado Pela Atenção
Rota no solo
Fim das Operações
Quando um satélite deixa de executar suas funções, ele deve ser retirado de órbita ou colocado em uma órbita que não ofereça riscos a outros satélites.
Montagem
Todo satélite carrega instrumentos especiais para executar sua função no espaço.
Além desses instrumentos específicos, todos os satélites têm subsistemas básicos, ou seja, grupos de aparelhos que fazem os instrumentos trabalharem juntos e manter o satélite em funcionamento.
* Você sabia que a NASA foi fundada em 1958. Ano em que foi enviado com êxito pelos E.U.A seu primeiro satélite.


* TIROS 1: este é o nome do 1° satélite meteorológico colocado em órbita da Terra. Foi lançado em 1° de abril de 1960.


* O estadunidense Edward Everett Hale foi a primeira pessoa a propor o conceito de satélite artificial.


* Duas horas antes de o Sol nascer ou duas horas antes de o Sol se pôr, este é o melhor momento de se ver os satélites artificiais a olho nu.

* Um satélite russo desligado se chocou em 2009 com um satélite de comunicação a uma velocidade 50 vezes maior do que a de um jato. Eles viraram sucata....

Elementos orbitais
Lançamento
Perturbações e manutenção em órbita
Existem diversas forças e fatores que alteram a órbita de um satélite e para que ele continue exercendo suas funções normais, é necessária a correção da trajetória.
Outros fatores que não são de origem gravitacional devem ser considerados quando um satélite é colocado em órbita. O principal deles é o arrasto causado pela atmosfera terrestre, que é causado pela colisão dos satélites com as moléculas do ar, que faz com que o primeiro perca velocidade e, consequentemente, altitude.
você sabia?
História sobre o satélite artificial
O físico inglês do século XVII Isaac Newton foi quem idealizou a possibilidade do lançamento de objetos que pudessem permanecer em órbita ao redor da Terra. Ele imaginou que, da mesma forma que a Lua orbita a Terra, também seria possível fazer com que objetos quaisquer pudessem orbitar nosso planeta.
Os satélites artificiais são levados até a altura desejada a bordo de um ônibus espacial ou acoplados a um foguete.
Ao atingir a altura desejada, o satélite é acelerado até que atinja a velocidade necessária para manter-se em órbita.
Os satélites ocupam posições ao redor da Terra onde não existe atrito com o ar, o que garante que não haja perda de energia cinética.
Com isso, o satélite mantém o movimento por inércia.
Época Simplesmente um instante de tempo
Semieixo maior (a) Define o tamanho da órbita
Excentricidade orbital (e) Define a forma da órbita
Inclinação (i) Define a orientação da órbita em relação ao Equador.
Argumento do perigeu (ω) Define o ponto em relação ao Equador terrestre no qual o perigeu acontece.
Ascensão reta do nodo ascendente (Ω) Define o ponto onde a órbita do satélite cruza com o plano do Equador.
Anomalia média/verdadeira (ν) Define a posição do satélite em sua órbita em relação ao perigeu.
A projeção da órbita de um satélite na superfície da Terra é chamada rota no solo. Num dado instante de tempo imagina-se uma linha que liga o centro do planeta ao satélite.
Quando essa linha intercepta a superfície esférica da Terra, encontra-se um ponto dessa rota, que pode ser definido a partir de uma latitude e de uma longitude.
Enquanto o satélite se move, o traço formado pelo conjunto desses pontos forma uma rota no solo.
Os satélites da órbita terrestre baixa (como a Estação Espacial Internacional), por exemplo, atingem uma latitude máxima e mínima enquanto orbitam o planeta, e por isso a curva formada por um desses satélites lembra uma curva senoidal quando feita sobre um mapa com a projeção de Mercator.
Full transcript