Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS

Prezi baseado no módulo 3 da 2a etapa do curso de formação pelo Pacto do Fortalecimento do EM
by

Jorge Schalgter Leal

on 2 April 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS


CIÊNCIAS DA NATUREZA
E SUAS TECNOLOGIAS
Por Jorge Schalgter Leal
Manter a curiosidade e o desejo de compreender o mundo é a busca maior de nossos estudos em...
De complexas a de difícil assimilação, Biologia, Física e Química...
...devem privilegiar uma forma de investigação, envolvimento, experimentação sobre o mundo natural na sua relação com o trabalho e com a sociedade.
Neste prezi, estudaremos:
I. CARACTERIZACÃO DAS CIÊNCIAS DA NATUREZA
II. RELAÇÃO ENTRE A ÁREA E O JOVEM DO EM
III. INTERAÇÃO COM OS PILARES DO EM
IV. ABORDAGENS PEDAGÓGICAS
CONTEXTUALIZAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO
I. CIÊNCIAS DA NATUREZA
O currículo tem sido organizado historicamente de forma a priorizar processos de ensino e aprendizagem conteudistas. Muitas vezes a disciplina fragmenta o conteúdo nos três anos do EM a ponto de não haver interação entre uma e outra. Exemplo: a linguagem molecular desenvolvida na Química não é utilizada na Biologia num determinado ano.
Estuda-se Eletroquímica em Química no segundo ano e somente no terceiro são tratados os fundamentos do eletromagnetismo em Física, quando os dois assuntos poderiam ser abordados em conjunto em um mesmo momento
Com isso, acabamos dificultando os processos de ensino-aprendizagem: a conservação de massa e energia, que são fundamentais para os três componentes, não são compreendidos em sua universalidade. Como consequência, não é desenvolvida a construção de uma visão mais completa e integrada do pensar científico e da forma de conhecer cientificamente a natureza, objeto comum de estudo dos componentes em questão.
e=mc
2
Não devemos focar mais em formas de classificação de processos ou objetos (funções químicas, tipos de reações, características de espécies , etapas de divisão celular, definições de conceitos, por exemplo) ou fazer exercícios matemáticos (em Física e na Química) para decorar a forma de resolver “problemas” que basicamente só servirão para obter notas em exames.
É preciso relacionar ciência e cotidiano!
Compreender que as Ciências da Natureza são constituídas por atividades sociais e culturais produzidas no diálogo com inúmeros outros conhecimentos é um primeiro princípio.
Se o professor ou o texto didático afirmam que fotossíntese é a maneira pela qual os vegetais obtêm matéria orgânica para a sua sobrevivência, quem é o aluno para discordar?
Ao invés disso, os estudantes podem investigar a influência da luz no desenvolvimento de sementes de feijão, coletando dados, escolhendo a melhor forma de apresentar esses dados, elaborando explicações a partir dos conhecimentos da Física, da Química e da Biologia para os dados encontrados e propondo novas perguntas de pesquisa.
A
Alfabetização Científica
busca explicitar as contribuições dessa área para que o estudante amplie sua leitura de mundo e participe, de maneira engajada, nos embates da sociedade que envolvam aspectos científico-tecnológicos, tanto no seu âmbito técnico como nas relações deste com os âmbitos éticos, econômicos e ambientais.
Vivenciar situações argumentativas, em que os estudantes tenham a possibilidade de participar de atividades dialógicas, determinem critérios para análise e avaliação de teorias e explicações, considerem explicações alternativas, é uma forma de valorizar o desenvolvimento do pensamento individual e também o caráter social da construção do conhecimento científico escolar.
INVESTIGAÇÕES AUTÊNTICAS
II. OS SUJEITOS DO E.M. E AS CIÊNCIAS NATURAIS
Conhecer os interesses e as necessidades dos jovens estudantes torna-se fundamental para a organização de um trabalho pedagógico que vai ao encontro da perspectiva das DCNEM.
O ALUNO COMO SUJEITO CENTRAL NO PROCESSO EDUCATIVO
Devemos promover um trabalho que proporcione aos estudantes acesso ao conhecimento, saberes, vivências e experiências escolares de cada componente curricular de maneira integrada, garantindo assim o direito à aprendizagem e ao desenvolvimento humano inerente a cada sujeito.
As DCNEM garantem que nenhuma disciplina deixará de existir. O que precisamos ter em mente é que há uma necessidade urgente de trabalharmos de maneira integrada, atribuindo significados aos conhecimentos científicos escolares.
O currículo do Ensino Médio deve ser organizado de tal forma que se garanta a educação tecnológica básica, a compreensão do significado da ciência, das letras, das artes, do processo histórico de transformação da sociedade e da cultura, bem como o domínio da Língua Portuguesa como instrumento de comunicação, acesso ao conhecimento e exercício da cidadania.
E mais: focado nos quatro pilares:
TRABALHO, CIÊNCIA, CULTURA E TECNOLOGIA
. A contextualização e a interdisciplinaridade constituem elementos fundamentais para se propiciar a articulação entre os saberes dos diferentes campos do conhecimento, assegurando a transversalidade do conhecimento de diferentes áreas e componentes curriculares.
CEPJO
Então, o que trabalhar na escola?!
MOBILIDADE URBANA
SUSTENTABILIDADE
NUTRIÇÃO E SEGURANÇA ALIMENTAR
TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
PREVENÇÃO DE DOENÇAS
USO DO SOLO
DIVERSIDADE ÉTNICA E DE GÊNERO
CONSUMO DE ENERGIA
INFLUÊNCIA NO CLIMA
Precisamos estimular os estudantes a refletir, estabelecer relações entre os conhecimentos, a perceber que a ciência está em qualquer lugar, em qualquer fenômeno, seja ele natural ou social. Os tempos são outros, a demanda é outra, o mundo mudou!
III. OS 4 PILARES NAS CIÊNCIAS DA NATUREZA
TRABALHO
CIÊNCIA
TECNOLOGIA
CULTURA
A educação científica numa perspectiva
CTS
possibilita que o próprio aluno se aproprie dos conhecimentos científicos, de modo a compreender a sociedade em que vive do ponto de vista da formação de um cidadão capaz de tomar decisões e participar ativamente de uma sociedade democrática.
Para
Aikenhead
,ensinar ciência a partir da perspectiva CTS significa ensinar sobre os fenômenos naturais de maneira que a ciência esteja embutida no ambiente social e tecnológico do aluno!
A perspectiva
C
T
S
apresenta problemas verdadeiros de natureza mais aberta e multidisciplinar que exigem soluções que ultrapassam aspectos meramente técnicos e objetivos.
SOCIEDADE
TECNOLOGIA
CIÊNCIA
Conceitos e habilidades
Técnicas
Produtos
Sequência para o ensino de Ciências CTS,Aeikenhead
Significa partir de um problema ou questão levantada na esfera da sociedade, podendo representar necessidades atuais ou controvérsias que envolvem a comunidade, em que se atribui algum papel às Ciências da Natureza.
Sugere-se que para compreender as questões selecionadas no âmbito da sociedade, é preciso introduzir inicialmente alguns elementos da tecnologia, já que os estudantes são afetados mais diretamente pelo mundo tecnológico do que pelo mundo científico
Faz-se necessário introduzir conceitos científicos específicos à tecnologia es- tudada, que ajudarão o estudante a compreender as dimensões sociais e tecnológicas do problema.
O estudante, agora bem informado acerca da dinâmica das relações entre ciência, tecnologia e sociedade refe- rente ao problema em questão, é solicitado a tomar decisões, podendo inclusive discutir quais as políticas que deveriam ser adotadas para o uso de determinadas tecnologias.
A interdisciplinaridade e a contextualização constituem duas das principais dimensões da educação com enfoque CTS. Se a pesquisa e os projetos objetivarem, também, conhecimentos para atuação na comunidade, terão maior relevância, além de seu forte sentido ético-social.
IV. ABORDAGENS PEDAGÓGICAS
A aprendizagem por meio da problematização da realidade
Ao serem desafiados a problematizar a realidade os estudantes, mediados pelos professores, apresentam questões a serem investigadas que se materializam como um primeiro movimento da pesquisa.
Organização do conhecimento
Aplicação do conhecimento
Os argumentos/ conhecimentos elaborados são organizados e publicizados, e servem de ponto de partida para a análise da problematização inicial, bem como para a elaboração de novos questionamentos.
RESUMINDO:
PROPOSTA DE TRABALHO
Tema: USO DO CELULAR PELOS JOVENS!
BIOLOGIA
Podem trabalhar a morfofisiologia do sistema nervoso e questões envolvendo a relação entre saúde e radiação.
FÍSICA
Trabalho que envolvesse os conceitos de ondulatória (as ondas eletromagnéticas) com foco na tecnologia, podendo avançar em questões que envolvem eletricidade e consumo de energia elétrica.
QUÍMICA
Abordar a questão das baterias e o seu descarte na natureza.
Experimentação como caminho pedagógico
O fazer ciência, proporcionado por uma atividade experimental bem planejada, contribui para desenvolver os conhecimentos técnicos sobre a investigação científica e a resolução de problemas, ou seja, permite o aprendizado dos procedimentos científicos.
Uma abordagem investigativa tem por princípio levar o aluno a uma atitude de pesquisa envolvendo-o diretamente na resolução de um problema. Tal atitude de pesquisa exige participação do mesmo nas etapas de planejamento prévio da ação experimental em si (elaboração de hipóteses e planejamento do procedimento experimental) além, é claro, da execução do experimento e da análise e discussão dos dados.
Como fazer se faltam...
A melhoria das condições de ensino em nosso país deve ser uma meta a ser perseguida por todos os envolvidos.Muitas vezes o professor terá que, na falta de condições ideais, fazer adaptações e pes- quisar por possibilidades que atendam sua necessidade.
Ensino Experimental
Utilizando diversos tipos de materiais: vídeos que mostram experimentos de ciências. Mesmo a mais simples demonstração experimental feita in loco pelo professor, ou a exibição de um vídeo ou fotos de um fenômeno, pode suscitar discussões e en- volver os alunos num processo investigativo.
Obrigado pela atenção!
Por Jorge Schalgter Leal
Formado em Letras Port/Inglês pela UFS
Estudou na Florida International University (EUA)
Membro da International
Exchange Alumni do Dep. de Estado dos EUA.
E-mail: cnnpv@yahoo.com.br
Facebook: Jorge Schalgter Leal
CEPJO - Poço Verde/Se
Projeto sobre o Rio Real.
Biologia e Geografia unidos na pesquisa.CEPJO
Após o estudo da realidade e a elaboração da problematização inicial, os estudantes passam a questionar esta realidade e a investigar formas de analisá-la e compreendê-la.
A experimentação como vivências que estimulem o estudante a refletir sobre a realidade a partir da relação com situações/fatos/ processos que produzam dúvidas e questionamentos.
CTS = Ciência-Tecnologia-Sociedade
Full transcript