Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

''O balouço'' de Mário Sá-Carneiro

No description
by

Carlos Aprígio

on 4 May 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of ''O balouço'' de Mário Sá-Carneiro

O poeta
Nasceu em 1980
Perdeu a mãe aos 2 anos
Viveu com os avós
Estudou direito
Em 1915 lançou a revista Orpheu
Volta a Paris
Suicida-se em 1916 depois de ter escrito uma carta a Fernando Pessoa
Análise Estilística
Análise Temática
O tema deste poema é a
Infância Infeliz
do poeta.
Análise Formal
O Recreio
Na minh’Alma há um balouço
Que está sempre a balouçar -
Balouço à beira dum poço,
Bem difícil de montar...

- E um menino de bibe
Sobre ele sempre a brincar...

Se a a corda se parte um dia,
(E já vai estando esgarçada),
Era uma vez a folia:
Morre a criança afogada...

- Cá por mim não mudo a corda,
Seria grande estopada...

Se o indez morre, deixá-lo...
Mais vale morrer de bibe
Que de casaca... Deixá-lo
Balouçar-se enquanto vive...lllll

- Mudar a corda era fácil...
Tal ideia nunca tive...
''O recreio'' de Mário de Sá-Carneiro
Mário de Sá-Carneiro
Atitude irreverente em relação aos padrões estabelecidos;
Temática mais particular, individual e não tanto universal e genérica;
Busca do imprevisível e insólito;
Comunicação direta das idéias: linguagem cotidiana;
Esforço de originalidade e autenticidade;
Liberdade forma: verso livre, ritmo livre, sem rima, sem estrofação preestabelecida;
Rima cruzada com verso solto, ao longo do poema.
Esquema rimático: ABAB/CB//
3 quadras e 3 dísticos
Versos octosilábicos
Full transcript