Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

SEMÂNTICA ESTRUTURAL

No description
by

Monalisa Barboza

on 6 April 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of SEMÂNTICA ESTRUTURAL

SEMÂNTICA ESTRUTURAL
universidade estadual da paraíba
centro de integração acadêmica
departamento de letras e artes

"As teorias e as escolas, como micróbios e os glóbulos, devoram-se uma as outras e com a sua luta asseguram a continuidade da vida" Proust, Sodoma e Gomorra.
Ferdinand de Saussure
Hjelmslev
Greimas
contribuições de Saussure
Abordara a língua como multiface, meio de comunicação, expressão e formação de ideias do ponto de vista da existência, a língua é vista como um fato histórico-social, em sua organização interna como sistema de signos. Além disso, Saussure indicara dois caminhos de acesso à linguagem: descritiva (sincrônica) e histórica (diacrônica) dando maior destaque ao recorte sincrônico da língua.
Mas o que é estruturalismo?
Essa definição pode ser vista no dicionário como: edifício construído, partes, disposições, algo concreto, espacial, organização, forma observável e analisável, ou seja, o estruturalismo revela-se pela análise de sua totalidade através das suas partes.
Para Hjelmslev, a linguística estrutural estuda essencialmente a linguagem, que é uma entidade autônoma de dependências internas ou, numa palavra, uma estrutura.
linguagem
Língua
Os estruturalistas levam em conta os princípios de Saussure de que a língua "... é um sistema que conhece apenas sua própria ordem (...) é um sistema da qual todas as partes podem e devem ser consideradas em sua solidariedade sincrônica (...) é uma forma e não substância"
Criador da semiologia Saussure afirmara: “A língua é um sistema de signos que exprime ideias [...]. Pode-se, pois, conceber uma ciência que estude a vida dos signos no seio da vida social: ela formaria parte da Psicologia social; denominá-la-emos
Semiologia”.
ponto de vista
funções da língua
Necessidade de utilizar o método hipotético-dedutivo.
descrição
natureza sêmica do signo
diferenciação
Ganhos metodológicos e teóricos das ciências humanas
e sociais oriundas de saussure.
teoria dos níveis
Nível imanente da língua
(langue)
Nível de manifestação da fala
(parole)
Comunicação
Expressão de
ideias
Formação de ideias
Postula a noção de contexto e dos estudos de relações internas imanentes no discurso-objeto.
Descrição sincrônica
(eixo da simultaneidade)
Descrição diacrônica
(eixo da sucessividade)
Significante
(um conjunto de fonemas)
Significado
(conceito)
Fonética
Fonologia
"Nada existe além das oposições"
Saussure
Porém todas as dicotomias saussurianas possui uma unicidade interessante, pois, o significante + significado = signo; sincronia + diacronia = pancronia; langue + parole = linguagem, etc.
CONTRIBUIÇÕES DE HJELMSLEV
Linguísta dinamarquês fundador da Escola de Copenhague, adotara radicalmente a linguística estruturalista conhecida como glossemática
“Glossemática”?

Originada de “glossa” = língua.
Hjelmslev
foi um dos primeiros linguístas a aplicar a lógica matemática no estudo da língua.
Compreendera a língua como forma e não substância (assim como Saussure), assim como que toda língua possui expressão e conteúdo compreensão que pode ser encontrada nos estudos Saussurianos concentrados no estudo do signo.
“Se a língua é forma e não substância, não é mais, portanto, à medida que introduz um corte original, mas à medida que suas unidades devem definir-se pelas regras segundo as quais é possível combiná-las”. (p.55).
Saussure
Forma
Substância
hjelmslev
Matéria
Realidade semântica ou fônica
Substância
Forma
Forma
Rede relacional

A
metodologia
utilizada por Hjelmslev propõe o princípio do empirismo.
Seus estudos são feitos a partir do
texto
, “isto é, de um enunciado qualquer, oral ou escrito, longo ou curto, antigo ou recente”, pois para ele o texto é a totalidade de uma cadeia linguística que pode ser analisada.
teia de relações
Relações das unidades linguísticas
Processo
(relações sintagmáticas)
Sistema
(Relações paradgmáticas)
INTERDEPENDÊNCIA
DETERMINAÇÃO
CONSTELAÇÃO
fUNÇÕES DE CONJUNÇÃO
OU COEXISTÊNCIA
fUNÇÃO DE dISJUNÇÃO
OU ALTERNÂNCIA
"E - E"
Processo (texto)
Relação sintagmática
"OU - OU"
Sistema
Relação paradgmática
FUNÇÕES DO SIGNO
Plano da expressão
Plano do conteúdo
Substância
Forma
LÍNGUA
Substância
Forma
A contribuções de Greimas
Os estudos semânticos de Greimas tem como ponto de partida a sincrônia de Saussure, compreendendo, além disso, que a língua é feita de oposições.
Para Greimas a estrutura é definida a partir da presença de dois termos e da relação entre eles. Mas o que é a relação? É um mecanismo perceptual
conjuntivo e disjuntivo.
"Significações, portanto, não existem como elementos autônomos mas somente por relações opositivas. Assim, a origem da significação é definida como uma relação elementar constituída pela diferença entre dois termos semânticos" (Nöth, 1995, p. 151).
Elementos mínimos de significação = semas
estrutura elementar
Eixo semântico
Eixo sêmico
Nucleares
Contextual
considerações finais
“A semântica estrutural, de forma diferente da gramática estrutural e da fonologia, elege seu objeto nas relações entre as partes que constituem os objetos”, introduzir a estrutura nos estudos semânticos é compreender a importante das relações entre as partes para a construção do sentido, ou seja o sentido surge a partir das relações. O objetivo da semântica estrutural centra-se no estabelecimento de categorias semânticas responsáveis numa língua pela criação de significados. Sua maior barreira é afunilar regras de compatibilidade e de incompatibilidade semântica que constituem as unidades maiores que os sememas, ou seja, enunciados e discursos. A semântica estrutural passa a ser vista como uma teoria do texto, que tem como objetivo dizer o que e o texto diz, ou seja, analisa os mecanismos internos de agenciamento de sentido.
Full transcript