Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

ARTE EGIPCIA

No description
by

marcos passarelli

on 17 April 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of ARTE EGIPCIA

ARTE EGÍPCIA
PARTE III

A civilização egípcia era bastante complexa em sua organização social e riquíssima em realizações culturais.
A religião invadiu toda a vida egípcia, interpretando o universo, justificando sua organização social e política, determinando o papel de cada classe social e, consequentemente, orientando toda a produção artística deste povo.
mumificação
ACREDITAVAM EM DEUSES QUE PODERIAM INTERFERIR NA HISTÓRIA HUMANA E NA VIDA APÓS A MORTE, A QUAL SERIA MAIS IMPORTANTE QUE A VIVIDA NO PRESENTE
O fundamento ideológico da arte egípcia é a glorificação dos deuses e do rei defunto divinizado, para o qual se erguiam templos funerários e túmulos grandiosos.
ARQUITETURA
As mais famosas pirâmides são as do deserto de Gizé
Construídas pelos reis Quéops,Quéfren e Miquerinos no Antigo Império.

Junto à elas está a Esfinge mais conhecida do Egito, que representa o faraó Quéfren, embora a ação erosiva do vento e das areias deram-lhe, ao longo dos séculos, um aspecto enigmático.
As características gerais da Arquitetura Egípcia são:
Solidez e durabilidade;
Sentimento de eternidade e
Aspecto misterioso e impenetrável.
As pirâmides possuiam base quadrangular e eram feitas com pedras que pesavam cerca de 20 toneladas cada e mediam dez metros de largura, além de serem admirávelmente lapidadas.
A porta da frente voltava-se para a estrela polar, a fim de que seu influxo se concentrasse sobre a múmia.
O interior era um verdadeiro labirinto que culminava na câmara funerária, local onde estava a múmia do faraó e seus pertences.
Os Templos mais significativos são os de Karnac
e de Luxor, ambos dedicados ao deus Amon.
Os monumentos mais expressivos da arte egípcia são os Templos e os Túmulos.
Divididos em três categorias:
Hipogeu- túmulo destinado à gente do povo
Os tipos de colunas dos templos egípcios são divididas conforme seu capitel:
-Palmiforme- folhas de palmeira;
- Papiriforme- folhas de papiro;
- Lotiforme- folhas de lótus.
Esfinge- representa corpo de leão (força) e cabeça humana (sabedoria).
Eram colocadas na alameda de entrada do Templo para afastar os maus espíritos.
Obelisco- era colocado à frente do Templo para materializar a luz solar
Escultura
Os escultores egípcios representavam os faraós e os deuses em posição serena , quase sempre de frente, sem demonstrar nenhuma emoção.
Deusa Basted
Pretendiam trduzir na pedra, uma ilusão de imortalidade. Também com esta idéia, exageravam frequentemente as proporções do corpo humano, dando às figuras representadas uma impressão de força e majestade.
Usciabtis
Figuras funerárias em miniatura, geralmente esmaltadas de verde e azul, destinadas a substituir o faraó morto nos trabalhos mais ingratos no além, muitas vezes coberto de inscrições.
Altos e baixos-relevos
Eram quase sempre pintados, também expressão da qualidade superior atingida pelos artistas em seu trabalho.
Recobriam colunas e paredes, dando um encanto todo especial às construções. Os próprios hieróglifos eram transcritos, muitas vezes, em alto ou baixo-relevo.
ARQUITETURA
Suas principais características são:
- ausência de três dimensões;
- ignorância de profundidade;
- colorido à tinta lisa, sem claro-escuro e sem indicação de relevo;
- Lei da Frontalidade que determinava que o tronco da pessoa fosse representado sempre de frente, enquanto sua cabeça, suas pernas e seus pés eram vistos de perfil.
Eram representadas maiores as pessoas mais importantes no reino, seguindo a ordem:
- O rei ou faraó;
- A esposa do rei;
- O sacerdote;
- Os soldados;
- Os escribas;
- Os artesãos e o povo em geral e, finalmente, os escravos.
As figuras femininas eram pintadas em ocre, enquanto as masculinas eram pintadas de vermelho.
Quanto à escrita, desenvolveram três formas:
- Hieróglifos, considerada a escrita sagrada;
- Hierática- uma escrita mais simples, utilizada pela nobreza e pelos sacerdotes;
- Demótica- a escrita popular.
Hieróglifos
Escrita hierática
Escrita demótica
LIVRO DOS MORTOS
Rolo de papiro com rituais funerários que era posto no sarcófago do faraó morto;
Era ilustrado com cenas muito vivas, que acompanham o texto com singular eficácia.

Os hieróglifos foram decifrados em 1822, por Champolion, egiptólogo, o qual descobriu seu significado na Pedra de Rosetta, encontrada na cidade de mesmo nome no Delta do Nilo.
Mumificação
1º- eram retirados o cérebro, os intestinos e outros órgãos vitais, e colocados num vaso de pedra chamado Canopo.
2- Nas cavidades do corpo eram colocadas resinas aromáticas e perfumes.
3- As incisões eram costuradas e o corpo mergulhado num tanque com Nitrato de Potássio.
4- Após 70 dias o corpo era lavado e enrolado numa bandagem de algodão, embebida em betume, que servia como impermeabilizante.
Full transcript