Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Narrativas científicas e não-científicas

No description
by

Igor França

on 5 March 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Narrativas científicas e não-científicas


2- a) O mau cheiro; a migração das aves; o aumento da quantidade dos mosquitos; do aumento da incidência de Dengue (consequência indireta).
b) A causa da morte é o sufocamento, ou seja, a falta de oxigênio.
Correção da TDEP parte 1
São as explicações baseadas na investigação científica, isto é, através de observação cuidadosa, registro, experimentação e estudo.
Narrativas Científicas
São as narrativas criadas para explicar os fenômenos que observamos, mas que não utilizam a investigação, mas apenas conhecimentos não comprovados ou recorrem a seres e/ou fatos sobrenaturais.
Narrativas não-científicas
Ilya e o fogo
Narrativas científicas e não-científicas
1- Que povos são mostrados no vídeo?
São mostrados dois povos: uma comunidade ribeirinha e uma nação indígena.
2- Logo no início, a mãe da menina faz uma afirmação curiosa. Que afirmação é essa? Ela se cumpre?
"Quem brinca com fogo faz xixi nas calças". O ditado se cumpre, ao final do desenho!
3- A história contada pela Vovó é uma narrativa científica? justifique sua resposta:
4- Identifique os seres mitológicos que aparecem no vídeo:
5- Que acontecimentos são narrados pela lenda contada?
Não, pois são apresentadas criaturas (seres) que só existem na imaginação, não são reais. Nenhum dos fatos apresentados pode ser comprovado.
A Grande-mãe, a Mãe da Seringueira
e o Curupira.

São narradas as origens da dominação do fogo e da produção da borracha a partir do látex.
Tipos de narrativas não-científicas
Narrativas mitológicas
São as narrativas que recorrem a seres lendários, sobrenaturais ou mitológicos como forma de explicar os fenômenos da natureza e a própria história dos seres humanos.
Narrativas de senso-comum
São explicações sobre fatos do cotidiano que não são sustentadas por registros objetivos, mas que são contadas pela população como se fossem verdade, mas não são comprovadas.
Quando se busca comprovar as ideias de senso comum, descobre-se que elas são falsas.
Ex. "Quem brinca com fogo
faz xixi na calça/cama."
Ex.2 "Misturar manga com leite
pode matar"
Investigação científica
Observação e registro
Desde o amanhecer da humanidade os seres humanos observam com curiosidade o ambiente que os cerca. A partir dessas observações muitas perguntas foram feitas e muitas respostas foram elaboradas. Boa parte dessas respostas, porém, se revelaram incorretas com o passar do tempo.
A observação simples pode nos conduzir ao erro, pois muitos detalhes podem passar despercebidos ou serem esquecidos, durante a investigação. Uma forma de evitar esse problema é REGISTRAR a observação
Correção da TDEP - parte 2
1- Todas as histórias contam sobre um amor proibido e identificam sol e lua como menino e menina.

2- O fenômeno apresentado é o eclipse.

3- O eclipse é um fenômeno que ocorre quando há o alinhamento do sol, da lua e da Terra, provocando uma sombra que encobre um desses astros.

4- As manchas de jenipapo e de sangue representam as marcas e manchas visíveis na superfície da lua.

5-
O sol originou-se do agrupamento de uma enorme quantidade de poeira cósmica, há mais de 10 bilhões de anos;
a Lua originou-se do choque de um asteroide com a Terra há cerca de 3 bilhões de anos.
Comportas
- portas que regulam a passagem de água em represas e barragens.
Assolar
- atingir, destruir.
Colapso
- falência, diminuição, esgotamento.
Mortandade
- morte em grande quantidade
Agravar
- tornar mais grave.
Revolver
- remexer, revirar.
Plano de gestão
- plano de manejo, forma de cuidar de algum problema.
Comportas fechadas
Maré baixa
Baixa ondulação
Falta de chuvas
O calor do verão
Aumento da
temperatura
da água
Queda nos
níveis de
oxigênio
Sufocamento e morte dos peixes
Morte dos
peixes
Mau cheiro
Migração das aves
predadoras
Proliferação
de mosquitos
Epidemia (grande quantidade
de casos) de Dengue
LEGENDA -


CAUSA
Consequência
Consequência
CAUSA
Cais
- Estrutura onde aportam as embarcações
Indícios
- indicação, sinal, marca ou vestígio. "pista" de uma investigação.
4-a) Com a baixa ondulação, torna-se
mais difícil a circulação de água no canal
e, consequentemente, a oxigenação da água.
b) Com a baixa ondulação a água não
recebe oxigênio suficiente, tornando
difícil a respiração dos
peixes.
5- O principal alimento das aves, os peixes, está se acabando. Sem alimento as aves precisam fugir.
6- Com a morte dos predadores das larvas (os barrigudinhos), a população de mosquitos aumentou sem controle. Com muitos mosquitos, a transmissão de Dengue aumentou bastante, provocando uma epidemia.
7- a) Indício: indicação, sinal, vestígio.
É uma "pista" da investigação.
b) Os indícios observados foram os siris e peixes nadando próximo à superfície, e também a ocorrência dos ventos que revolvem o fundo da lagoa.
8- O fator identificado foi o despejo de esgoto (poluição) na água.
1-
3-
Questão 9
Para montar um experimento científico, precisamos seguir algumas etapas:
Etapa 1 - Observação e identificação do problema:
Observamos que os peixes estavam morrendo em duas lagoas do Rio de Janeiro. Duas causas foram apontadas:
O aumento de temperatura da água, que leva ao esgotamento do oxigênio; e a presença de substâncias poluentes, como o esgoto não-tratado.
Etapa 2 - Formulação de uma pergunta
A pergunta deverá guiar a investigação e definir com precisão o que se pretende descobrir.
Qual das perguntas a seguir é a mais precisa?

a) Por que os peixes estão morrendo?

b) Qual dos dois elementos é mais prejudicial aos peixes, a falta de oxigênio ou a poluição?
Etapa 3 - Elaboração de hipóteses
HIPÓTESE é uma dentre as possíveis respostas para a pergunta que foi formulada. Deve-se considerar todas as possibilidades para respondê-la.

Ex.:
Hipótese 1- A falta de oxigênio é mais prejudicial aos peixes.
Hipótese 2- A poluição é a mais prejudicial aos peixes.
Hipótese 3- Os dois elementos juntos são mais prejudiciais aos peixes.
Hipótese 4- Os dois elementos são igualmente prejudiciais aos peixes.
Etapa 4 - Teste experimental
Um teste experimental deve buscar reproduzir em laboratório as condições encontradas na natureza. No caso da nossa investigação, devemos reproduzir o ambiente da lagoa. Utilizar um aquário seria uma boa possibilidade.

Vamos montar aquários que avaliem cada uma das hipóteses. Para diminuir o risco de acidentes ou coincidências, vamos construir 10 réplicas de cada teste. Todos os aquários devem ter o mesmo tamanho e volume, e conter a mesma quantidade de peixes, que devem ser da mesma espécie daqueles encontrados na lagoa.
Todos os aquários terão 150L e abrigarão 10 peixes (sardinhas).
Vamos começar montando 10 aquários que não receberão poluentes. Esse será o chamado
"GRUPO CONTROLE".
Sua função é demonstrar como se comportam os peixes quando o ambiente está saudável e livre dos elementos que podem estar causando o problema.

Grupo controle:
10 aquários de 150 Litros
Água com temperatura a 25 graus Celsius e com bomba de oxigenação.
Cada aquário abriga 10 sardinhas.


Em seguida, vamos montar mais grupos que investiguem cada uma das hipóteses:

Grupo 1 -
Temperatura e oxigênio
10 aquários de 150 Litros
Água com aquecedor que mantém a temperatura a 35 graus Celsius e sem bomba de oxigenação.
Cada aquário abriga 10 sardinhas.

Grupo 2 -
Poluição
10 aquários de 150 Litros
com 10 litros de esgoto
.
Água com temperatura de 25 graus Celsius e com bomba de oxigenação.
Cada aquário abriga 10 sardinhas.
Grupo 3 - Poluição e temperatura
10 aquários de 150 Litros
com 10 litros de esgoto.
Água com aquecedor que mantém a temperatura a 35 graus Celsius e sem bomba de oxigenação.
Cada aquário abriga 10 sardinhas.

Todos os aquários serão observados por 10 dias. Serão anotados numa tabela o número de peixes mortos em cada grupo para posterior análise.
R.: A pergunta "B" é a mais precisa, pois define exatamente as possibilidades de resposta. A pergunta "A" é muito genérica, e pode permitir milhões de respostas diferentes.
% morta-
lidade
grupo 1 grupo 2 grupo 3 grupo cont.
Simulação
2
4%
12%
13%
37%
Simulação
1
Para casa: A partir dos resultados da simulação 1, determine a conclusão do experimento.
Etapa 5 - Análise dos resultados

Os dados obtidos devem ser anotados em uma tabela comparativa e analisados cuidadosamente.
4%
49%
30%
31%
Etapa 6 - Elaboração de uma teoria
Após analisar os resultados obtidos, apenas uma das hipóteses será confirmada. As demais hipóteses serão
refutadas
, isto é, negadas. Com isso, a hipótese confirmada será transformada em uma TEORIA, ou seja, uma afirmativa comprovada cientificamente.
Conhecimento empírico
ou Prático
São os conhecimentos construídos pela observação, prática, ou mesmo pela tradição, mas sem a aplicação do método científico.

Os conhecimentos empíricos podem estar corretos , do ponto de vista da ciência, mas algumas vezes estão incompletos ou podem levar ao erro.
Full transcript