Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Um estudo das charges no período da ditadura militar brasile

No description
by

Rodrigo Seixas

on 3 December 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Um estudo das charges no período da ditadura militar brasile

`
Resumo:
Este trabalho tem como objetivo discutir a produção de charges que tratam das questões sociais e políticas provocadas pelo impacto da ditadura militar no Brasil. Essa análise foi feita para descobrir se esse material publicado tinha como função uma ampliação da consciência das massas contra o regime militar e assim tentar convencer o povo a lutar pelos seus direitos ou se essa era a maneira que os artistas que criavam essas narrativas acharam para apaziguar o peso dessa época. Além da análise do objeto foram feitas pesquisas sobre a história da ditadura militar no Brasil para descobrir quais personagens e momentos históricos poderiam ter uma maior proximidade com o tema. Para complementar o trabalho proposto, existe também a criação de um projeto experimental no formato de vídeo-documentário que complementa a trabalho escrito para a elucidação das questões já apresentadas. O desenvolvimento deste documentário está embasado teoricamente nas discussões sobre cinema, linguagem videográfica e política dentro do próprio documentário. Assim, este trabalho está dividido em três capítulos: o primeiro em que se discute as questões teóricas do documentário, o segundo que trata do período da ditadura militar no Brasil, do conceito de charge e sua linguagem e fecha com uma análise de cinco charges. Por fim, o terceiro capítulo que mostra a evolução do projeto experimental criado.
Objeto delineado:
O objeto de estudo desse projeto experimental são as charges que foram publicadas durante o período da ditadura militar no Brasil. Consequentemente, faz parte deste objeto os principais personagens e pontos de destaque da história brasileira que de alguma forma foram importantes para diminuir a força do regime militar durante os anos de 1964 até 1985. Assim a análise da conjuntura histórica é ponto fundamental para entender quem são os artistas de maior destaque dentro do tema e do recorte proposto, e que podem agregar muito conteúdo ao documentário. Só depois do estudo e da síntese desse objeto será possível começar a produção do audiovisual em forma de documentário.
Apesar do tema aparentemente apresentar certa abrangência e o contexto ser considerado longo (1969 até 1974) o recorte delimitado propõe um foco sobre o tema. Isso porque o objeto de análise passa a ser cinco charges de cinco artistas diferentes. Ziraldo, Glauco, Henfil, Angeli e Latuff.
Recorte:
• As charges publicadas tinham como função uma ampliação da consciência das massas contra o regime militar para assim tentar convencer o povo a lutar pelos seus direitos

• As charges eram a maneira que os artistas que criavam essas narrativas acharam para apaziguar o peso dessa época.

BERNARDET, Jean-Claude. Cineastas e imagens do povo. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

MACHADO, Arlindo. Pré-cinemas & pós-cinemas, 6ª Ed. Campinas: Papirus, 2011.

MASCARELLO, Fernando (org). Historia do cinema mundial. Campinas: Papirus, 2006.

NICHILS, Bill. Introdução ao documentário. Campinas: Papirus, 2005.

KUSHNIR, Beatriz. CÃES DE GUARDA: JORNALISTAS E CENSORES, DO AI-5 À CONSTITUIÇÃO DE 1988. 2001. 429 f. Dissertação (Doutorado) – INSTITUTO DE HISTORIA E CIÊNCIAS HUMANAS, Universidade Estadual de Campinas, 2001.

ROCHA, Jucenir. Brasil em três tempos: 1500 a 2000: a história é essa? São Paulo: FTD, 2000.

TAVARES, Flávio. Memórias do esquecimento: Os segredos dos porões da ditadura. Porto Alegre: L&PM, 2012.

TOMAIM, Cássio dos Santos. ENTRINCHEIRADOS NO TEMPO: A FEB E OS EX-COMBATENTES NO CINEMA DOCUMENTÁRIO. 2008. 307 f. Dissertação (Doutorado) – FACULDADE DE HISTÓRIA, DIREITO E SERVIÇO SOCIAL, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, 2008.

AUGUSTO, Sérgio e JAGUAR, Sérgio (org). O pasquim – antologia (1969-1971), V.1, V.2 e V.3. São Paulo: Desiderata, 2010.

FLORES, Onici. A leitura da charge. Canoas: ULBRA, 2002.

PINTO, Ziraldo Alves. Os Zerois; Ilustração do autor. São Paulo: Editora Globo, 2012.

SOUZA, Tárik de. Como se faz Humor Político: Henfil. Petrópolis: Vozes; 1984.

Foram organizadas duas pesquisas: documentário e ditadura.
Então dai foi captada o caráter mais histórico que pudesse criar um repertório para a elucidação do problema proposto para a elaboração de ambas as pesquisas

Em paralelo foi feita uma análise das charges para serem usadas tanto no trabalho escrito quando para a realização do documentário.

No documentário foi usada a mistura resultante das metodologias utilizadas.

Metodologia de trabalho
Principais referencias:
Hipótese:
Problemas que conduzem a pesquisa:
• O que é o riso?
• O que era a charge?
• Qual a função social da charge na época da ditadura?
CAPÍTULO 1.
Linguagens do videodocumentário
Esse primeiro capítulo tem como objetivo:
• Análise sobre a linguagem do documentário;
• Análise sobre história do cinema e do vídeo;
• Levantamento e abordagem da utilização do videodocumentário no trato e representação das manifestações e mudanças sociopolíticas,

CAPÍTULO 2.
2. O Desenho da Ditadura
Esse capítulo está dividido em duas partes, sendo a primeira uma análise da Ditadura Militar no Brasil, tratando:
• Seu início;
• Os motivos que levaram os militares a aplicar o golpe de 64;
• Anos de chumbo;
• Chegando finalmente na volta da democracia;
• A censura;
• As formas que os artistas usavam para fugir da censura.

E a segunda parte voltada mais para as charges:
• O que é uma charge;
• Principais características das charges;
• Análise de 5 charges de cinco artistas diferentes.

CAPÍTULO 3.
3. Recontando a História
Este capitulo aborda questões sobre o documentario proposto:

• Pré Roteiro,
• DESCRIÇÃO DO PROBLEMA,
• ELEIÇÃO E DESCRIÇÃO DOS OBJETOS,
• ELEIÇÃO E INTENSÕES SOBRE OS ENTREVISTADOS,
• Perguntas feitas.

ÍNDICE:
1. Linguagens do vídeo documentário
1.1. A origem
1.2. A Linguagem do vídeo
1.3. O vídeo documentário
1.3.1. Serguei Eiseinstein
1.3.2. Dziga Vertov
1.3.3. O Vídeo documentário, da descrição a linguagem.
1.4. Os documentários políticos brasileiros

2. O Desenho da Ditadura
2.1. A Ditadura
2.1.1. O Pré Golpe
2.1.2. O Brasil Militar
2.1.3. A linha dura
2.1.4. A Ditadura Oficializada - A.I. 5
2.1.5. O Começo do Fim
2.1.6. É proibido – A Censura e suas caras
2.1.7. É Proibido proibir - A Liberdade Contra a Ditadura
2.2. O Desenho
2.2.1. O Gênero Charge
2.2.2. A Política no Riso - as charges no período militar
2.2.2.1. Ziraldo – Jornal do Brasil
2.2.2.2. Henfil – A volta da Graúna
2.2.2.3. Angeli - II Salão de Humor de Piracicaba
2.2.2.4. Glauco - IV Salão de Humor de Piracicaba (1978)
2.2.2.5. Latuff - Direitos humanos no Brasil 2, 2010

3. Recontando a História
3.1. PRÉ-ROTEIRO
3.1.1. INDICAÇÃO DO TEMA
3.1.2. DESCRIÇÃO DO PROBLEMA
3.1.3. ELEIÇÃO E DESCRIÇÃO DOS OBJETOS
3.1.4. ELEIÇÃO E INTENSÕES SOBRE OS ENTREVISTADOS
3.1.5. Carta de Apresentação
3.1.6. Questões em Pauta

4. Conclusão

CAPÍTULO 3.
4. Conclusão
Após o processo de pesquisa e análise das charges, em conjunto com as entrevistas concedidas, foi percebido alguns pontos que contribuem para a elucidação do problema proposto dentro deste trabalho.

Primeiramente é impossível dizer se todas as charges tinham o mesmo objetivo social para o leitor, seja esse objetivo o de incitar a luta ou de apaziguar o momento.

As charges são asserções do chargista sobre determinado assunto, são como documentários, principalmente os políticos, em que o autor tenta mostrar ao mundo sua visão de mundo. Mais do que isso a charge dá voz para aqueles que não conseguem falar, atinge as multidões e transforma o ponto de vista de um em opinião de muitos.

Seja qual for o sentimento “imposto” pelo autor no momento de criação de uma charge, todas elas têm um fator em comum, a reflexão.
Ainda durante os estudos foi notada a semelhança entre as charges e os documentários políticos, como dito antes, e também com os anúncios publicitário impressos. Essa semelhança se baseia na singularidade que ambos têm para que através de uma imagem todo um conceito seja criado. Tanto as charges quanto os (bons) anúncios têm que sintetizar vários elementos, codificando-os de forma complexa e eficiente para que essa mistura não se transforme em uma salada, mas seja simples para o leitor que terá que decodificá-la.

A charge é, na verdade, um grande documento histórico sobre determinada sociedade. Sua real relevância para o leitor está no futuro onde podemos observar vários aspectos de um determinado acontecimento através das análises dos chargistas da época.

As charges são resumos da história, cheias de referência sobre determinado assunto que utilizam signos e símbolos do cotidiano para agregar conceitos, ideias, pensamentos e opiniões e assim recriar a vida que foi vivida.


Full transcript