Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Ensino médio e educação profissional

No description
by

Educas Uece

on 5 April 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Ensino médio e educação profissional

Ensino Médio e educ. profissional Profa. Dra. Jeannette Filomeno Pouchain Ramos
ramosjeannette@yahoo.com.br
APEOC- Abril, 2013 Ciência Cidadania Mudanças Sócio-laborativas
Frigotto (1999); Kuenzer (1992,1998); Mandel (1982) e Manfredi (2002).
Legislação Ensino Médio e Educação profissional
Albuquerque (1996); Constituição Federal/88; Decreto no. 2208/97; Kuenzer; LDB/96; Manfredi (2002); Oliveira (1994); Parecer CEB 17/97; Parecer CNE 15/98; Petrini (2000).
Política Educacional
Azevedo (2001); Cruz (2000); Manfredi (2002); Petrini (2000); www.mec.gov.br. FUNDAMENTAÇÃO TÉORICA Mudanças Sócio-laborativas SOCIEDADES PRIMITIVAS:
Economia de Subsistência - Divisão sexual e de idade – trabalho manual;
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL:
Produção para a troca – para venda, para os mercados;
Trabalho Manufaturado - profissões e especializações (trabalho manual x trabalho mecânico); Monopólio sobre os bens de produção;
Asssalariado, dependente e sob o controle do capital;
CAPITALISMO
Séc. XVIII-XIX Expansão territorial e política (Manfredi:2002,42);
Substituição do homem pela máquina - avanço tecnologia;
Orientação temporal do processo de trabalho (Produtividade)
Monopólio do capital sobre o conhecimento
INTELECTUAL X MANUAL; CONTROLE HIERÁQUICO E DISCIPLINA E FRAGMENTAÇÃO E DESQUALIFICAÇÃO (Manfredi:2002, 42-43). LIBERALISMO - DIFERENTES FUNÇÕES E GRAUS DE SUBORDINAÇÃO AO CAPITAL
Trabalho assalariado formal heterogêneo e amplo (Manfredi:2002,45-47)
Varia de acordo com o nível de escolaridade;
Dirigentes e executivos - Trabalhadores (processo e produto);
Trabalho doméstico e Trabalho autônomo (liberais);

NEOLIBERALISMO
PROCESSO DE REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA
Inserção competitiva na economia mundial
Técnico-produtivas e organizacionais (Manfredi:2002, 46-47)
Microeletrônica, tecnologia de ponta, sociedade da informação
Redução dos postos de trabalho; novas formas de trabalho, além do assalariado – Qualidade Total.
Reformas buscaram ajustar os sistemas educativos e a utilização de outras estratégias empresariais para fazer face às necessidades de um sistema produtivo LEGISLAÇÃO: instrumento legal que pode reconhecer um fato, como pode ser utópico.

CONSTITUIÇÃO FEDERAL
LEI DE DIRETRIZES E BASES DA EDUCAÇÃO NACIONAL
LEIS E DECRETOS
DOCUMENTOS OFICIAIS
FALA DE PESQUISADORES DA ÁREA
RECORTE DE PERÍODO HISTÓRICO LEGISLAÇÃO BRASILEIRA DÉCADA DE 30 – 40 PROCESSO DE INDUSTRIALIZAÇÃO
CF/37 – Ensino Profissional: classes menos favorecidas.
1941 - Reforma Capanema: Sistema de Ensino: Médio: Ensino Secundário e Profissional
Surgiram o SENAI e SENAC.
ADESTRAMENTO TÉCNICO E CONFORMAÇÃO IDEOLÓGICA (ALBUQUERQUE: 1996).

DÉCADA DE 50 / 70 - EDUCAÇÃO COMO
PROPULSORA DO DESENVOLVIMENTO
LDB / 61 – MANTEVE A ESTRUTURA ANTERIOR
GOLPE 1964 – DITADURA MILITAR
Concepção Pragmática e Tecnicista
LEI Nº. 5692/71 – OBRIGATORIEDADE DO ENSINO
PROFISSIONAL;
Modificou a nomeclatura: ENSINO DE 1º E 2º GRAU. Década de 90 TEMPOS DE DEFINIÇÃO – NEOLIBERALISMO

TRABALHADOR DE NOVO TIPO (Kuenzer: 1998)
Qualidade e Competitividade Empresarial;
Produtor passa a ser cliente / consumidor (Oliveira: 1994)
Senaicização das Escolas Técnicas ( Ensino Médio e Técnico)

LEI DE DIRET. E BASES DA EDUCAÇÃO NACIONAL 96
PREPARAÇÃO BÁSICA PARA O TRABALHO
Atendida a formação geral poderá prepará-lo para o exercício de profissões técnicas (articulação entre as 3 funções clássicas)

Não se limita aos modos de fazer – articulação de saberes, cognitivos, habilidades e comportamentos

DECRETO Nº. 2208/97
Desvincula a educação geral do aspecto profissionalizante. POLÍTICA PÚBLICA: conjunto de articulações (lei, planejamento, programa, projeto) nem sempre em sintonia.

PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS DO ENSINO MÉDIO (1998)

As teorias, diretrizes e práticas envolvidas na educação não são técnicas. São intrinsecamente éticas e políticas
(Apple: 1994, 41).

ELABORAÇÃO – grupo de especialistas;
COMPOSIÇÃO (75% base comum – 25% diversificada)
Ingerência dos ORGANISMOS INTERNACIONAIS
Parecer 15/ 1998 da CEB:
DUALIDADE – há uma clara prioridade para ambas formas de ensino (Petrini: 2000);
CURRÍCULO– mega disciplinas (Petrini:2000, 54)
Inter e transdisciplinaridade (Franco:2001,63) POLÍTICA EDUCACIONAL Internalização da lógica de mercado – esse mecanismo oculta a desigualdade na relação produtiva (Oliveira :1994, 99). DÉCADA DE 80 TEMPOS DE TRANSIÇÃO DEMOCRÁTICA

LEI Nº. 7044/82 – ALTERA A LEI DE Nº. 5692/71:
PREPARAÇÃO para o trabalho ao invês de QUALIFICAÇÃO para o trabalho;
Facultou ao estabelecimento de ensino o ens. Profissional no 2º grau – RATIFICOU A DUALIDADE.

CONSTITUIÇÃO FEDERAL CIDADÃ 1988:
Continuum de Aprendizagem;
Modificou a Nomeclatura: EDUCAÇÃO BÁSICA, e
Gratuidade do ensino e progressiva obrigatoriedade. PLANO NACIONAL DA EDUCAÇÃO (2001)
RECONSIDERAR A HISTÓRICA DICOTOMIA - Propõe Reforma no Ensino Médio – formação geral sólida – associada à reforma da educação profissional (Petrini: 2000,52);
Diagnóstico da Educação Profissional ( I Censo: 1999): oferta está centrada no setor de serviços e em cursos de curta duração (Manfredi:2002, 297);
Tendência do Estado (União) em se desobrigar dessa modalidade de educação (Idem);
Objetivos e Metas: genéricas e fluidas, não se explicitando:
A universalização de oportunidades (Idem:298)

ESCOLA – Ensino Médio:
DEFESA (à educação que lhes convém – mercado) (Frigotto: 1999,47)
LIMITADA a formação geral, seletiva - propedêutica
UNIVERSALIZAÇÃO E OBRIGATORIEDADE DO ENSINO MÉDIO – Org. Internacionais, CF-88, Emenda Constitucional no 59/2009; mercado; Fundeb.

EDUCAÇÃO PROFISSIONAL:
SUBMISSÃO DA EDUCAÇÃO ao mercado (Martins:2000);
IFET´s - Universidades Tecnológicas, (des)responsabilização da União com o Ensino Médio e a Educação Profissional (FHC x LULA);
Formação Profissional seja de responsabilidade do cidadão x LDB;

REFORMAS E DISCURSO da complexificação da organização produtiva, da escola e da sociedade vem para OCULTAR O ACIRRAMENTO DAS DESIGUALDADES SOCIAIS, o desemprego estrutural e a precarização (flexibilização) do trabalho.

A educação e o conhecimento são reduzidos a meros fatores de produção alheios às relações de poder (Frigotto: 1999, 66). TENDÊNCIAS Trabalho Marco legal
e política pública - Qual a relação entre trabalho, escola e qualificação ? E entre teoria e prática?
- A centralidade na categoria trabalho se mantém, se renova e, ou não dá conta mais da complexidade das organizações de produção e formação? As políticas educacionais
para o ensino médio e educação profissional fomentam a cidadania ou a submissão? No ensino medio há
iniciação científica? Art. 39, §2º A educação profissional e tecnológica - cursos:
I – de formação inicial e continuada ou qualificação profissional;
II – de educação profissional técnica de nível médio;
III – de educação profissional tecnológica de graduação e pós-graduação.

Art. 36-A. § único. A preparação geral para o trabalho poderá ser próprios estabelecimentos de ensino médio ou em cooperação com instituições especializadas em educação profissional.

Art. 36-B. A educação profissional técnica de nível médio:
I - articulada com o ensino médio ( integrada ou concomitante)
II - subseqüente, em cursos destinados a quem já tenha concluído o ensino médio.

Art. 41. O conhecimento adquirido na educação profissional e tecnológica, inclusive no trabalho, poderá ser objeto de avaliação, reconhecimento e certificação para prosseguimento ou conclusão de estudos.
LEI altera a LDB - Nº 11.741, 2008. Referência CEARÁ. LEI Nº 11.741, DE 16 DE JULHO DE 2008. disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Lei/L11741.htm. Acessado em: 05/04/2013.
A gestão de uma escola é em pouco difere da gestão de uma empresa.

Enorme diversidade de stakeholders com os quais deverá lidar
– professores, equipe gestora, estudantes, pais, comunidade, sindicato, parceiros, Secretaria de Educação
– as dificuldades advindas dos recursos.

Compreender o seu papel e contribuir objetivamente para a consecução dos resultados esperados, para que sejam medidos, avaliados e recompensados. (p. 03)
Com base na Tecnologia Empresarial Odebrecht (TEO) foi sistematizada uma variante a ser utilizada no ambiente escolar - TESE

Conceitos gerenciais
atingimento dos seus objetivos de maneira estruturada e previsível
Criada em Pernambuco em 2004
Objetiva formar uma consciência empresarial humanística nos componentes da organização. Busca garantir a excelência do Ensino Médio público. (p. 06)
Instrumento para o planejamento, gerenciamento e avaliação.

FUNDAMENTOS
Pedagogia da presença - o gestor é um educador que dedica ao seu liderado/educando, tempo, presença, experiência e exemplo;
Educação pelo Trabalho - a formação contínua dos integrantes da equipe em suas tecnologias específicas e na arte de compartilhar o conhecimento.É uma disciplina que gera respeito e confiança e garante a parceria.
Delegação Planejada – formando novos líderes e educando em serviço. (p. 10) Descentralização significa afastar do centro, isto é, as decisões e suas respectivas consequências estão sob responsabilidade de várias pessoas, mais perto de quem executa.

Exige do líder o autoconhecimento e o conhecimento do outro e disciplina. A partir daí nasce a confiança, e a confiança em si mesmo e no liderado.

Em síntese, a TESE:
deve gerar resultados – satisfação da comunidade pelo desempenho dos educandos, educadores e gestores.


CIDADANIA Congregação de professores? Grêmio Estudantil?
Judicilização dos grevistas? Perseguição política? TESE e GESTÃO ESCOLAR Tecnologia Empresarial Socioeducacional (TESE).
Instituo de corresponsabilidade pela educação. boa prova e...

O que maior que o caminho:
o sonho!
(profa. Eunice).
Full transcript