Loading presentation...
Prezi is an interactive zooming presentation

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

As desigualdades sociais no Brasil e Oportunidades Educacionais - A Produção do Fracasso escolar

PEDAGOGIA 6º Período
by

AENDERSON VIEIRA DOS SANTOS

on 17 April 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of As desigualdades sociais no Brasil e Oportunidades Educacionais - A Produção do Fracasso escolar

Urbanização

e

desigualdade
As desigualdades sociais e oportunidades educacionais
Conclusão
As estatísticas sobre as desigualdades sociais no Brasil estão relativamente ligadas a cor e classe social demonstrando que a gravidade do problema é tal que, se há alguma coisa que caracteriza o Brasil nos últimos anos, é sua condição como um dos países mais desiguais do mundo.
Diversos fatores de desigualdade
Os desqualificados
Aenderson Santos
Fernanda Palhares
Desigualdades sociais e oportunidade educacional – a produção do fracasso
Carlos Alfredo Hasenbalg. Rio de Janeiro, 1979.

Garantir sua permanência com sucesso no primeiro ano escolar, conseguindo se alfabetizar.
Hoje, com os avanços tecnológicos, essa massa de indivíduos [NEGROS] praticamente não encontra chances de emprego, por tratar-se de mão de obra desqualificada. É ela que evidencia, sem sombra de dúvida, como o processo de desenvolvimento do capitalismo no Brasil foi criando desigualdades, que aparecem na forma de miséria e pobreza crescentes, sendo cada vez mais difícil a superação dessa situação.
Isso não se traduz só em fome e miséria, mas também em condições precárias de saúde, de habitação, de educação, enfim, em uma situação desumana, particurlamente quando se sabe que a produção têm crescido de maneira expressiva em nosso país, demonstrando que a sociedade produz bens e serviços e riqueza, mas eles não são distribuídos de modo que beneficiem a todos os brasileiros.
O autor apresenta três impasses que o negro sofre frente à educação no Brasil.
O ingresso do negro no sistema formal de ensino.
Completar as quatro primeiras séries do ensino fundamental – antigo primário.
Eis algumas indagações que o texto nos problematiza a partir de estudos e análises, evidenciando as diferenças do rendimento escolar entre alunos ricos e pobres, brancos e negros. Onde existe um mecanismo de recrutamento, ou seja, como o aluno negro ou pobre é absorvido pela rede escolar de maneira diferente do aluno branco de classe média ou não pobre. Trazendo à tona a uma discussão no sentido de reforçar a crença de que alunos pobres e negros não são educáveis.
Full transcript