Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

"As Leis" Platão

No description
by

Tatiana Abreu

on 13 July 2017

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of "As Leis" Platão

Livro VI
Os guardiões:
aqueles que possuírem maior inclinação para a lei;
são 300 candidatos, até chegar a 37;
acima de 50 anos e antes dos 70 anos;
generais pertencerão a este grupo.
O senado:
quatro classes distintas;
90 senadores próprios e representativos de cada classe social;
visa distribuir igualdade para todos: de acordo com os seus atos e naturezas;
revezamento mensal entre as partes, para o cuidado com a segurança pública;
astinomos, agoranomos, intérpretes do Oráculo Delfos, economos.

Livro I
As verdadeiras Leis são as que surgem sob inspiração dos Deuses.
O verdadeiro legislador unifica o visível com o invisível.
Os bens humanos: a saúde, a beleza, a riqueza.
Os bens divinos: sabedoria, justiça, a fortaleza ou valor.
Inter relacionamento entre tudo: do micro ao macrocosmo.
O universo, assim como o homem, está sempre em guerra.
As leis devem ser de caráter pedagógico, preventivas, pela paz e harmonia, com mínima destruição possível e manifestadas na educação.
A educação deve ser regida pelas Leis de acordo a natureza de cada um, formando o caráter, conforme a vocação, transformando cada homem em um cidadão valoroso.
O homem verdadeiramente valoroso resiste à dor e ao prazer: a ginástica fortalece o corpo.
Os sofrimentos internos também devem ser resistidos: o medo e a vergonha/pudor.
Os fios de ouro devem nos governar, não apenas os da paixão.
Livro II
O legislador deve educar o homem desde o berço.
A educação:
consiste exatamente em direcionar, lapidando, purificando e transformando o prazer e o ódio, de acordo com a ordem harmônica do Estado, que por sua vez é reflexo da Ordem Universal.
visa a individuação do ser, através da música e da ginástica.
busca da harmonia e da virtude do homem em relação a si mesmo e ao universo.
Os melhores homens vivem um prazer que consiste exatamente em serem justos por suas próprias naturezas, não se envolvendo com as opiniões de massa, que refletem unicamente as formas ilusórias da vida e não a "Verdadeira Vida".
Livro V
A própria alma é o que o homem possui de mais próximo à divindade; mas esta se divide em duas partes: uma boa, superior, e outra viciada, inferior, devendo esta ser governada e obedecer a sua parte superior.
O corpo é veículo da alma, o seu meio de aprendizado do mundo concreto. A degradação do mesmo impossibilita que a alma se expresse.
Com uma educação ideal, a reprovação acontecerá apenas se o educando não agir de acordo ao modo de atuar do educador.
Construção da cidade:
5.040 terras e moradias, intransferíveis;
Acrópole no centro;
divisão em 12 partes;
cada parte habitada por 12 grupos de cidadãos.
Livro III
Lei dos ciclos: estados bons caíram e vice versa.
Após grandes catástrofesos homens se veriam conduzidos a uma vida extremamente simples.
Quando as famílias fossem ficando muito numerosas, reunir-se-iam em comunidades agrícolas.
Com as famílias agora reunidas, devido aos costumes distintos nasceria a necessidade de leis para normalizar as relações entre todos e um estado centralizado (aristocracia).
A maior ignorância: oposição entre nossos sentimentos de amor e de aversão e o juízo de nossa razão.
O meio termo é representado pela temperança, a justa medida que vem da flexibilidade e maleabilidade combinados com a convicção da sabedoria: é o que deve ser buscado para que reine a verdadeira liberdade de responsabilidade e trabalho, concórdia e valor. A prudência de fazer o que se deve fazer e quando se deve fazer, pelo bem de todos.
Livro IV
Recomendações para fundar uma cidade ou colônia:
evitar cercanias do mar;
evitar solos excessivamente produtivos.
O melhor governante:
jovem;
com qualidades de boa memória, visão e valor;
elevados sentimentos;
temperança.
As leis devem ser preservadas por dois meios:
pela persuasão: coação e castigo empregados na multidão sem cultura;
pela pureza: visando as virtudes, os ignorantes sendo educados e cativados, sendo voluntariosamente obedientes.
"As Leis" de Platão
Livro VII
Para que as leis possam fluir de maneira natural, torna-se necessário e fundamental cuidar da educação interna do Estado a partir do nascimento da criança, quando se assimila por meio dos hábitos o costume de toda uma vida:
feto: a mãe deverá buscar um estado de temperança;
recém nascidos: fortalecer física e espiritualmente;
dos 3 aos 6 anos: amas-de-leite;
a partir dos 7 anos: música e ginástica;
dos 10 aos 13 anos: estudo das letras;
dos 13 aos 16 anos: heroísmo, inspiração.

Livro VIII
Como o Estado é constituído por um bom governo, este não terá medo da virtude, da força e do valor dos seus comandados, pois não temerá da rebelião; e ao contrário, essa qualidades serão incentivadas, já que constituem a própria unidade e força.
sacrifícios com corais e concursos de música e ginástica, todo o mês;
amor fundamentado na virtude entre os guardiões;
cada um trabalha naquilo que é mais apto;
auto suficiência da cidade: evitar a importação;
intercâmbio de estrangeiros.
Livro IX
doente moral: cometem crimes que atentam mais violentamente contra as tradições;
obras dos escritores: sobre o belo, bom, justo e verdadeiro;
justiça: analisar a causa e não o efeito;
injustiça: quando os atos dos homens são dominados pelas paixões;
as leis tem como máxima defender o bem público;
o pilar de sustentação do Estado está nos guardiões e nos anciãos.
Livro X
A Alma é anterior ao corpo.
A Alma Divina, em associação com Inteligência Divina, põe em ação a evolução manifestada do homem e do Universo.
A Alma, que é uma divindade, chama em seu auxílio a outra divindade, que é a inteligência, para que a dirija no uso dos movimentos.
A alma humana é uma fração da Alma Divina, o macrocosmo refletindo-se no microcosmo, com os Deuses cuidando de toda a manifestação e, portanto, do homem, tanto nas coisas grandes como nas pequenas.
Livro XI
A virtude como pequena riqueza.
Limitação da riqueza material ao justo e necessário.
Proibição de operações a crédito.
A arte do comércio a cargo dos estrangeiros.
Equilíbrio entre riqueza e pobreza.
O Estado legisla sobre os testamentos e ampara os órfãos.
Unidade de família = microcosmo
dentro do
macrocosmo = Estado.
O castigo será de caráter corretivo.
Livro XII
Na guerra: todos que se alistarem ou pertencerem ao Exército.
Os magistrados serão mantidos sobre fiscalização.
Cidadão com menos de 40 anos só sai da cidade caso seja convidado e este deverá, ao retornar, ensinar ao senadores para que a cidade possa aprender com eles.
Conselho Supremo formado por: distintos sacerdotes, 10 guardiões mais anciãos, jovens até 30 anos.
Estrangeiros que residam na cidade e sejam sábios, serão ouvidos caso sejam sugestões benéficas a respeito das leis.
Gastos com funerais moderados.
Full transcript