Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of TIPOLOGIA TEXTUAL

Trata da forma como são apresentados os textos.
by

ANSELMO VITAL

on 28 March 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of TIPOLOGIA TEXTUAL

TIPOS DE TEXTO É isso aí!!!
Anselmo Vital And one more thing... is here “Da janela de seu quarto podia ver o mar. Estava calmo e, por isso, parecia até mais azul. A maresia inundava seu cantinho de descanso e arrepiava seu corpo...estava muito frio, ela sentia, mas não queria fechar a entrada daquela sensação boa. Ao norte, a ilha que mais gostava de ir, era só um pedacinho de terra iluminado pelos últimos raios solares do final daquela tarde; estava longe...longe! Não sabia como agradecer a Deus, morava em um paraíso!” O objeto tem 3 metros de diâmetro, é cinza claro, pesa 1 tonelada e será utilizado na fabricação de fraldas descartáveis.
Ana tem 1,80, pele morena, olhos castanhos claros, cabelos castanhos escuros e lisos e pesa 65 kg. É modelo desde os 15 anos.
DESCRIÇÃO OBJETIVA Subject 3 Subject 3 narrar fatos, reais ou fictícios NARRATIVO anedota, diário, romance, conto, crônica, notícia, lenda, fábula, conto de fadas, relato pessoal, relato histórico, biografia, autobiografia Eu vinha andando e vi uma mulher.
Refugiou-se numa pequena casa.
Depois do beijo, fugiu. PRESENÇA DE UM CONFLITO DESCREVER SERES, PAISAGENS E CONCEITOS DESCRITIVO SER, ESTAR, PARECER VERBOS NO INDICATIVO
Está lá no alto
Não há árvores FORMAIS NOMINAIS
"Espiando o animal"
"Cabeça branca"
"Uma mulher como as de antigamente"
PREDOMINÂNCIA
anúncio classificado,
cardápio, laudo técnico LINGUAGEM OBJETIVA
VERBOS NO PRESENTE
PREDOMÍNIO DA 3ª PESSOA EXPOSITIVO PREDOMINÂNCIA
Seminário, verbete de enciclopédia, reportagem EXEMPLOS
debate, editorial, artigo de opinião, manifesto, carta aberta, carta de solicitação, carta de reclamação CARACTERÍSTICAS DEFENDER UM PONTO DE VISTA Apresentação de argumentos segundo uma organização lógica Relações de causa e efeito A INTRODUÇÃO FAZER COM QUE O INTERLOCUTOR TOME ALGUMA ATITUDE INJUNTIVO verbos no imperativo:
faça, beba, coma anúncio publicitário, regras de jogo, receita, manual de instruções, regulamento, livro de autoajuda EXEMPLO Era doce, calma e respeitava muito aos pais. Porém, comigo, não tinha pudores: era arisca e maliciosa, mas isso não me incomodava.
Portanto, na descrição subjetiva há interferência emocional por parte do interlocutor a respeito do que observa, analisa.
Como você vai saber se fez uma excelente narração descritiva? Quando reler o seu texto e perceber se de fato outros leitores visualizarão como reais o que está sendo descrito!
DESCRIÇÃO SUBJETIVA Teatro e escola, em princípio, parecem ser espaços distintos, que desenvolvem atividades complementares diferentes. Em contraposição ao ambiente normalmente fechado da sala de aula e aos seus assuntos pretensamente "sérios" , o teatro se configura como um espaço de lazer e diversão. Entretanto, se examinarmos as origens do teatro, ainda na Grécia antiga, veremos que teatro e escola sempre caminharam juntos, mais do que se imagina O teatro grego apresentava uma função eminentemente pedagógica. Com sua tragédias, Sófocles e Eurípides não visavam apenas à diversão da plateia mas também, e sobretudo, pôr em discussão certos temas que dividiam a opinião pública naquele momento de transformação da sociedade grega. Poderia um filho desposar a própria mãe, depois de ter assassinado o pai de forma involuntária (tema de Édipo Rei)? Poderia uma mãe assassinar os filhos e depois matar-se por causa de um relacionamento amoroso (tema de Medeia e ainda atual, como comprova o caso da cruel mãe americana que, há alguns anos, jogou os filhos no lago para poder namorar livremente)? Desenvolvimento Que o teatro seja uma forma alternativa de ensino e aprendizagem é inegável. A escola sempre teve muito a aprender com o teatro, assim como este, de certa forma, e em linguagem própria, complementa o trabalho de gerações de educadores, preocupados com a formação plena do ser humano.
Quisera as aulas também pudessem ter o encanto do teatro: a riqueza dos cenários, o cuidado com os figurinos, o envolvimento da música, o brilho da iluminação, a perfeição do texto e a vibração do público. Vamos ao teatro! (elemento-supresa)
CONCLUSÃO





A ARGUMENTAÇÃO Assim parece ser porque, para Piaget, “toda moral consiste num sistema de regras e a essência de toda moralidade deve ser procurada no respeito que o indivíduo adquire por essas regras” (Piaget, 1994, p.11). A essência da moral é o respeito às regras. A capacidade intelectual de compreender que a regra expressa uma racionalidade em si mesma equilibrada. CITAÇÃO O ministro da Educação, Cristovam Buarque, lança hoje o Mapa da Exclusão Educacional. O estudo do Inep, feito a partir de dados do IBGE e do Censo Educacional do Ministério da Educação, mostra o número de crianças de sete a catorze anos que estão fora das escolas em cada estado.
Segundo o mapa, no Brasil, 1,4 milhão de crianças, ou 5,5 % da população nessa faixa etária (sete a catorze anos), para a qual o ensino é obrigatório, não frequentam as salas de aula. COMPROVAÇÃO “O fumo é o mais grave problema de saúde pública no Brasil. Assim como não admitimos que os comerciantes de maconha, crack ou heroína façam propaganda para os nossos filhos na TV, todas as formas de publicidade do cigarro deveriam ser proibidas terminantemente. Para os desobedientes, cadeia.”

RACIOCÍNIO LÓGICO reafirmação da tese
sugestão ou solução
elemento surpresa
A INTRODUÇÃO A leitura, que é um testemunho oral da palavra escrita de diversos idiomas, com a invenção da imprensa, tornou-se uma atividade extremamente importante para o homem civilizado, atendendo múltiplas finalidades.
Podemos vincular o conceito de leitura ao processo de letramento, numa compreensão mais ampla do processo de aquisição das habilidades de leitura e escrita e principalmente da prática social das habilidades.
(Wikipédia) DISSERTAÇÃO EXPOSITIVA Benefícios da leitura
Como a leitura pode transformar nossa realidade? A leitura é extremamente importante, não apenas por ser fundamental em nossa formação intelectual, mas também por permitir a todos um acesso a um mundo de informações, ideias e sonhos. Sim, pois ler é ampliar horizontes e deixar que a imaginação desenhe situações e lugares desconhecidos e isto é um direito de todos.
A leitura permite ao homem se comunicar, aprender e até mesmo desenvolver, trabalhar suas dificuldades. Em reportagem recente, uma grande revista de circulação nacional atribuiu à leitura, a importância de agente fundamental para a transformação social do nosso país. Através do conhecimento da língua, todos tem (sic) acesso à informação e são capazes de emitir uma opinião sobre os acontecimentos. Ter opinião é cidadania e essa parte pode ser a grande transformação social do Brasil.
DISSERTAÇÃOARGUMENTATIVA (cc) image by nuonsolarteam on Flickr SEDUÇÃO ADESÃO aceite da tese PERSUASÃO EXPLÍCITA Tudo o que é natural faz bem à saúde.
Ora, cigarro é feito de tabaco, tabaco é uma substância natural.
Então, cigarro faz bem à saúde. PERSUASÃO IMPLÍCITA PUBLICIDADE VALORES A PRODUTOS
EMOCIONAL OU IMAGINÁRIO AS PARTES DE UMA DISSERTAÇÃO O DESENVOLVIMENTO A CONCLUSÃO UM EXEMPLO DO CADERNO SEED PERSUASÃO EXPLÍCITA
sedução
Reforço de argumentos e despertar de emoções ADESÃO EMOTIVA AS TESES







ARGUMENTAR 1.Todos os metais se dilatam com o calor
2. Todas os meses há pelo menos quatro domingos
3. Logo, a UNICAMP é uma boa universidade.
4. Todos os homens são mortais
5. Sócrates é homem
6. Logo, Sócrates é mortal.
A FORMA DO ARGUMENTO

4. Todos os homens são mortais
5. Sócrates é homem
6. Logo, Sócrates é mortal.

10. Todos os homens são analfabetos
11. Raquel de Queiroz é homem
12. Logo, Raquel de Queiroz é analfabeta.
7. Todos os x são y
8. z é x
9. Logo, z é y.
ARGUMENTOS VÁLIDOS E INVÁLIDOS

13. Se eu ganhar sozinho na Sena, fico milionário
14. Ganhei sozinho na Sena
15. Logo, fiquei milionário

16. Se eu ganhar sozinho na Sena, fico milionário
17. Não ganhei sozinho na Sena
18. Logo, não fiquei milionário



Full transcript