Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Leucoencefalomalácia em equídeos da região Leste de Mato Gro

No description
by

Yasmim Oliveira

on 27 July 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Leucoencefalomalácia em equídeos da região Leste de Mato Gro

Leucoencefalomalácia em equídeos da região Leste de Mato Grosso
Introdução
Temperaturas verificadas
Resultados
Resultados
Materiais e métodos
Universidade Federal Rural de Pernambuco.
Departamento de Medicina Veterinária.
Docente: Hélio Manso.
Micotoxinas
Efeitos Deletérios
Importância Médica
Fumonisinas
Grave intoxicação
em equídeos
Leucoencefalomalácia
Sementes de cereais
Fonte: Embrapa
B1, B2, A1 e A2
Sinais neurológicos súbitos
Necrose de liquefação da substância branca
Morte
Objetivos
Surto de leucoencefalomalácia:
Aspectos epidemiológicos, clínicos e de suporte diagnóstico.
Região Leste de Mato Grosso, Brasil.
local: Canarana e Água Boa
10 equídeos que desenvolveram leucoencefalomalácia
Maio e agosto de 2010.
Caráter de evolução crônico

Morte súbita
Evolução clínica
Coleta de Fragmentos
Estudo histopatológicos
500 g de ração
Laboratório de Anatomia Patológica do Instituto Biológico de São Paulo
Laboratório de Pesquisas Micológicas da Universidade Federal de Santa Maria
Análises por colunas de Imunoafi nidade
Leucoencefalomalácia em equídeos da região Leste de Mato Grosso
Resultados
Dados epdemiológicos
Síntese de casos
Discentes: Ana Paula Ferreira;Lucas Venício; Rosangela Lúcia Yasmim Oliveira.
Julho,2014.
Carlos Eduardo Pereira dos Santos1 , Francisco Simião Medeiros de Souto², Janio Morais Santurio3 & Luiz Carlos Marques4
Diagnóstico
Embasado nos sinais clínicos e
epidemiológicos.
Alterações histológicas
características e confi rmatórias
Pesquisa de fumonisina
na amostra
Índices de mortalidade entre 12,5-71,42% e letalidade de 100%;
Animais Adultos
Animais Jovens
Quanto a cronicidade
Potros com meses
(curso clínico de 10 (1/10%) e 29 dias (1/10%)
Animais adultos
(curso clínico de24 h no máximo de 48 h (3/30%)
ou mesmo morte súbita (5/50%)
Equinos de reprodução
Muares
Sem suplementação
Com suplementação diária
Quanto a atividade
Mortalidade: 15%
Mortalidade : Sem casos
Quanto a temperatura
30 a 60 dias após períodos
de temperaturas mais baixas
15 dias após a menor temperatura
(9ºC)
Julho a agosto
(10ºC - 12ºC)
O Fusarium é contaminante comum de grãos armazenados, porém só produzem metabólicos tóxicos quando de condições que encerrem baixa temperatura e alta umidade".
Quanto ao quadro clínico
Animais jovens
Evolução lenta:
sinais cerebrais e de tronco encefálico
Ataxia
Pressão da cabeça e depressão profunda
Animais idosos
Evolução rápida:
Pressão da cabeça e depressão profunda
Quanto a concentração de fumosinina
6,6 ppm
< 10ppm
Não se associa a enfermidade
5 ppm
Alto percentual de óbito (acima de 71%)
Conclusão
Período mais prolongado
Surto de LEME
Atenção redobrada da alimentação oferecida
Dietas a base de milho estocado
em períodos de alta umidade e após quedas bruscas de
temperatura ambiente
Acta Scientiae Veterinariae, 2013. 41: 1119.
Full transcript