Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Arte Egeia / Grécia Arcaica / Clássica / Helenismo / Etruscos e a Roma antiga

Aula ilustrada de Arte Egeia / Grécia Arcaica / Clássica / Helenismo / Etruscos e a Roma antiga - Baseado no Guia Visual Definitivo da Arte: da pré-historia ao século XXI.(São Paulo: Publifolha, 2011)
by

Luciana Santos

on 3 September 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Arte Egeia / Grécia Arcaica / Clássica / Helenismo / Etruscos e a Roma antiga

As origens e influências são advindas dos egeus, a cultura Grega remota à Idade do Bronze (3000 a.C.). A arte Grega é considerada a pedra angular da civilização ocidental.
Inspirados nas conquistas dos egípcios e na cultura minoica de Creta, os escultores gregos tentaram - e conseguiram - obter um perfeito equilíbrio entre beleza, harmonia e proporção.
São apontadas as seguintes épocas - como as mais imponentes -:
Arte Egeia;
Período Arcaico - Grécia Arcaica;
Período Clássico - Grécia Clássica, e
Período Helenístico - Helenismo.
Grécia Arcaica - 750 – 480 a.C.
Abrange o desenvolvimento inicial da arte Grega, quando os Persas saquearam Atenas.
Na escultura: os artistas assimilaram ideias do Egito e do Oriente e aos poucos foram desenvolvidos os estilos próprios.
O progresso se evidenciou na representação dos ‘curos’ (nus masculinos) e das ‘côres’ (mulheres vestidas).
Os nus foram um elemento importante da arte dos gregos antigos.
Arte Egeia
Antes do apogeu da arte grega, diferentes culturas floresceram ao redor do mar Egeu – e dentre as primeiras foram os Cíclades - os artefatos mais característicos dos mesmos são minúsculas estatuetas de mármore de forma minimalistas as quais, atualmente, são considerados artefatos extremamente admirados.
A cultura Minoica surgiu em Creta - mais ou menos na mesma época - e a mesma leva esse nome justamente pela ligação com o rei Minos e o Minotauro. Era dotada de notáveis pinturas murais encontradas em palácios.
Salto em Touro - Mural do Palácio de Cnossos
1500 a.C. - afresco.
A cultura Micênica desenvolveu-se no continente Grego e suas extraordinárias obras de arte foram encontradas nas tumbas "reais" da cidade de Micenas e, revelaram tesouros em máscaras de ouro, joias, armas e vasos.
Máscara de Agamênon
Foi criada separada e colocada sobre seu rosto morto. - Séc. XVI, ouro, 26cm de altura.
Grécia Arcaica - 750 – 480 a.C.
Abrange o desenvolvimento inicial da arte Grega, quando os Persas saquearam Atenas.
Na escultura: os artistas assimilaram ideias do Egito e do Oriente e aos poucos foram desenvolvidos os estilos próprios. O progresso se evidenciou na representação dos ‘curos’ (nus masculinos) e das ‘côres’ (mulheres vestidas).
Os nus foram um elemento importante da arte dos gregos antigos.
Foi considerada a idade de ouro da pintura em vasos. Tem início com os coríntios, mas após um período Atenas assume a liderança nesse tipo de produção. Mestres na cerâmica de figuras pretas e na técnica das vermelhas, considerada as mais sofisticadas.
Aquiles matando a Rainha das Amazonas Pentesileia. Séc. VI a.C. 42cm alt.
Grécia Clássica – 480 – 323 a.C.

A vitória sobre os Persas trouxe uma era de prosperidade e confiança. Em Atenas a democracia fincou raízes, a literatura floresce, e os estudos da filosofia e da história se estabelecem. O Paternon é um exemplo, com belas esculturas de vitórias gregas, as quais faziam parte do espírito grego dessa época.
Estátua de Zeus ou Poséidon. 460 a.C., 209cm alt.
Em relação às artes visuais, os escultores começaram a compreender melhor as estruturas e os movimentos do corpo humano, alcançando o que foi denominado de realismo e idealismo. Seus conceitos de beleza envolviam proporções ideais entre a nobre serenidade e a expressão, produzindo estátuas de mortais que quase não se distinguiam dos deuses.
Discóbolo (O Lançador o Disco)
450 a.C. - Mármore, 155cm alt.
Helenismo – 323-31 a.C.

A arte helenista abrange o período que vai da morte de Alexandre – o Grande (323 a.C.) à ascensão do primeiro imperador romano (27 a.C.).
Os escultores helenísticos cultivaram figuras que transmitiam fortes emoções ou movimentos violentos, o que era obtido através de poses contorcidas ou drapeados esvoaçantes.
A escultura helenística de violenta emoção do autor Laocoonte.
Nesse mesmo período a arte deixou de ter somente o patrocínio estatal, pois nesse período surgiram os colecionadores particulares, que aumentaram a demanda em pedidos e formas de obras distintas: submundo, humor, velhos bêbados, cômicos ou mesmo sátiros libidinosos.
Vitória de Samotrácia
Niké - deusa alada da vitória.
190 a.C., mármore, 328 cm alt.
Vênus de Milo
Dois blocos de mármore, era adornada com joias de metal.
Séc. I a.C., 21cm alt.
Os Etruscos e a Roma antiga

Arte Etrusca – Península Itálica – séculos VIII-II a.C.
Antes da emergência dos romanos, a península itálica era dominada pelos etruscos, povo que surge nos registros históricos por volta do século VII a.C..
A Loba Capitolina
Séc. VI a.C., bronze, 75cm alt
.
Os Etruscos mantiveram contato com muitas culturas – graças as suas relações comerciais – sua arte foi influenciada em especial pelos gregos.
Eram também preocupados com a preservação do corpo após a morte, criaram imensos cemitérios, jogos funerários (precursores das lutas de gladiadores de Roma) e decoravam os túmulos com pinturas murais sobre disputas esportivas.
Sarcófago dos Esposos
520 - 510 a.C., Terracota,
111 X 194cm
Produziram notáveis esculturas tumulares, e obras em metal, extraordinários espelhos em bronze (decorados com cenas mitológicas) que enalteciam a beleza física.
Roma
Roma viveu um período de grandeza entre os períodos de 510-27 a.C.. Os romanos se apropriaram da arte etrusca e, em especial, da arte grega (copiando e também contratando artesãos gregos para realização de tais tarefas).
Mulher Vendendo Cupidos - Afresco, 28 x 35cm
Os romanos foram os pioneiros no gosto pelo realismo, presentes em suas esculturas e natureza mortas.
Na pintura romana (510 a.C. - 478 d.C.) nota-se que os artistas romanos apreciavam o realismo e a natureza e conseguiram produzir algumas paisagens que dão a impressão de distância, como se o observador estivesse olhando por uma janela. Não havia interesse, nesse estilo de pintura, em retratar os humanos.
Natureza-morta com pêssegos
50 d.C., afresco, 35 X 34cm
Em contrapartida, na escultura romana (510 a.C. – 476 d.C.) servia para diversos fatores, sejam esses pura decoração ou propaganda política, pois as mesmas serviam para promover o prestígio de um imperador, e as colunas e arcos de triunfo, recobertos de esculturas em alto-relevo celebravam suas conquistas em vividos detalhes.
Augusto de Prima Porta
20 a.C., mármore, 203cm alt.
Os sarcófagos eram caixões de pedra ou terracota, e são provas das mudanças nos rituais funerários, pois originalmente os romanos cremavam seus mortos, mas a partir do século II d.C. os sepultamentos tornaram-se mais comuns. Os romanos tomaram dos etruscos o formato KLINE (sofá), mas logo desenvolveram o estilo próprio, decorados com batalhas heroicas, lendas clássicas e cenas de caçada. As citações sugestivas de renascimento e renovação também m tema popular.
Sarcófago Ludovisi
250d.C., alto-relevo, Mármore,
150 X 270 X 130cm
Além dos impérios ainda encontramos arte nos seguintes locais:
•Citas: Estepes Eurasianas – Séc. VI a.C. – Fivelas, broches, pentes, escovas, espelhos e trabalhos em ouro.
•Altaicos – Séc. VI-IV a.C. – Selas, tapetes, tatuagem, pinturas distintas e tribais – arte eclética.
•Sármatas – Séc. 600ª.C. – 400 d.C. – Mistura de influências clássicas e Citas, principalmente relacionada a joias.
•Celtas – 600 a.C. – 1000 d.C. (?) - Mistura de influências clássicas, Citas e Persas, motivos geométricos, Idade do Ferro com decoração de joias e oferendas com motivos de decoração intrincados.
As mesmas diferem das anteriores por serem distintas, pois os mesmos eram nômades e, em prática artística, significava que suas artes eram muito diferentes.
Grécia Antiga / Etruscos e Roma
A escultura de retratos também ganha reconhecimento nessa época, mas nem sempre as obras eram consideradas satisfatórias, justamente pela realidade retratada.
Full transcript