Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Geografia população

No description
by

Giovanna Eskinazi

on 28 November 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Geografia população

Teoria Ecomaltusiana Brasil

Até a déc. de 50 o país adota um política natalista
1934 – a constituição obriga o Estado socorrer famílias de prole numerosa
1941 – solteiros e viúvos devem pagar um adicional de 10% no imposto de renda
até 1946 lei dá abono especial a pais de mais de 6 filhos
DESENVOLVIMENTO DA IDEIA
População Malthus era contra a intervenção do Estado, principalmente sob a forma de auxilio material prestado ao homem inapto a ganhar o suficiente para a manutenção de uma família; julga tal intervenção inútil e mesmo perniciosa para a sociedade. É contra a Lei dos Pobres (Poor Law), cuja aplicação levava o Estado a prover as necessidades humanas vitais da população pobre da Ilha, afim de remediar seus sofrimentos em paróquias mal administradas Esses países (subdesenvolvidos) buscaram identificar a raíz de seus problemas na colonização de exploração realizada em seus territórios e na desigualdade das relações comerciais que caracterizaram o colonialismo e o imperialismo. Por isso, passaram a propor amplas reformas nas relações econômicas RAÍZES HISTÓRICAS
TEORIA NEOMALTUSIANA malthusiana:
Teorias populacionais Obstáculos positivos (A Fome, a Desnutrição, as Epidemias, Doenças, as Pragas, as Guerras etc) no sentido de aumentar a taxa de mortalidade: Obstáculos preventivos (as Práticas Anticoncepcionais Voluntárias) no sentido de reduzir a taxa de natalidade Obstáculos O crescimento da população, os meios de subsistência e as causas da pobreza em plena Revolução Industrial são os problemas centrais analisados pelo economista clássico Thomas Robert Malthus. Conclusão
fim da Segunda Guerra: 1945
*Havia apenas um ponto de consenso entre os participantes: a paz depende da harmonia entre os povos e, portanto, da diminuição das desigualdades econômicas no planeta.
REFORMULAÇÃO DA TEORIA
ecomaltusiana I : alimento necesária existência do homem II :paixão entre os sextos necesária conclusão: ''o poder da população é tão superior ao poder do planeta de fornecer subsistência ao homem que, de uma maneira ou de outra, a morte prematura acaba visitando a raça humana ''o poder da população é tão superior ao poder do planeta de fornecer subsistência ao homem que, de uma maneira ou de outra, a morte prematura acaba visitando a raça humana. Os vícios humanos são os agentes ativos da desprovação; são eles os precursores do grande exército da destruição e em geral acabam fazendo o serviço macabro por si sós. A relação entre fome e população é analisada por Malthus através da superpopulação que gera a fome Malthus era favorável ao protencionismo (tarifas sobre os cereais importados) e defensor dos proprietários de terras produtivas, capazes de assegurar meios de subsistência para a população inglesa. Malthus recomendava o controle de natalidade através da abstinência sexual, ou seja, o homem não deve casar antes de possuir condições econômicas para sustentar a sua família. Malthus escreveu uma Teoria da População capaz de influenciar os leitores do Velho Mundo, como também, do Novo Mundo e posteriormente os seus descendentes sobre os grandes problemas sociais da humanidade. Segundo Malthus, a chave do desenvolvimento econômico residia no controle de natalidade Neste contexto histórico, foi formulada a teoria demográfica neomalthusiana, uma tentativa de explicar a ocorrência da fome e do atraso nos países subdesenvolvidos Segundo essa teoria, uma numerosa população jovem, resultante das elevadas taxas de natalidade verificadas em quase todos os países subdesenvolvidos, necessitaria de grandes investimentos sociais em educação e saúde. Com isso, sobrariam menos recursos para serem investidos nos setores agrícola e industrial, o que impediria o pleno desenvolvimento das atividades econômicas e, conseqüentemente, da melhoria das condições de vida da população.
Ainda segundo os neomalthusianos, quanto maior o número de habitantes de um país, menor a renda per capita e a disponibilidade de capital a ser distribuído. o crescimento populacional é o responsável pela ocorrência da miséria.
Seus defensores assim passam a propor, então, programas de controle da natalidade nos países subdesenvolvidos mediante a disseminação de métodos anticoncepcionais. É uma tentativa de enfrentar os problemas socioeconômicos partindo exclusivamente de posições contrárias à natalidade, e ainda acobertar os efeitos danosos dos baixos salários e das péssimas condições de vida que vigoram nos países subdesenvolvidos, apenas com base em uma argumentação demográfica.
Além do mais, afirmar que os países subdesenvolvidos desperdiçam em investimentos sociais um dinheiro que deveria ser destinado ao setor produtivo conclusão BRASIL Causas dessa política
•O elevado crescimento vegetativo era fator de progresso
•Alta natalidade significava maior disponibilidade de mão-de-obra barata essencial para o desenvolvimento do país
•A ocupação dos vazios demográficos no oeste (Região Norte e Centro-Oeste) constituía um objetivo nacional de ordem geopolítica

Pós 64 (Governos Militares)Período marcado por atos contraditórios: em 1967 o governo instituiu o salário-família (adicional de 5% no salário para cada filho), porém apoiava programas de redução da natalidade organizados por entidades civis (distribuição de pílulas anticoncepcionais—sem acompanhamento médico— , DIU e esterilização em massa de mulheres em idade reprodutiva – muitas vezes sem o consentimento delas)Essa contradição revela o jogo de interesses no Estado brasileiro. De um lado grandes multinacionais (farmacêuticas) e de outro a igreja .oAtual constituição (1988) se refere ao planejamento familiar como uma decisão do casal e cabe ao Estado propiciar os meios educacionais e científicos para o exercício desse direito teoria reformista
A Teoria Demográfica Reformista foi elaborada por representantes de países subdesenvolvidos em reposta à Teoria Neomalthusiana, com conclusão inversa a esta. Segundo a Teoria Demográfica Reformista as elevadas taxas de natalidade que origina uma população jovem numerosa, não seria causa e sim conseqüência do subdesenvolvimento, sendo então necessário o enfrentamento das questões sociais e econômicas para que a dinâmica demográfica entre em equilíbrio.
À medida que as famílias obtêm condições mínimas de vida, tendem a ter menos filhos. Essa teoria é mais realista, analisa os problemas econômicos, sociais e demográficos de forma objetiva; partindo de situações reais do dia-a-dia das pessoas.

A teoria afirmava que o crescimento demográfico acelerado e desordenado pressiona a retirada de recursos naturais de áreas que possuem grande biodiversidade no planeta. Controlar o crescimento populacional é uma das formas de preservar a natureza. A teoria prioriza a relação pelo enfoque dos recursos naturais, ou seja, se a população mundial continuar com seu crescimento vegetativo atual, os recursos naturais não suportarão e se esgotarão, inviabilizando a vida neste planeta. E ela vai contra o crescimento demográfico e também vai contra o crescimento populacional. pirâmide etária subdesenvolvidos: pirâmide etária desenvolvidos transição demográfica equilíbrio taxa de natalidade e mortalidade. Existe 3 fases Pirâmides etárias do Brasil bom dia, bom dia, bom dia, bom dia, bom dia, pra vocês....
Full transcript