Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Informática Aplicada à Administração

No description
by

Pedro Styfferson

on 5 February 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Informática Aplicada à Administração

Disciplina: Informática Aplicada à Administração. Professor: Pedro Styfferson Pontes de Oliveira. Carga horária: 40h. Sobre o Professor: Título: Tecnólogo em Mecatrônica Industrial;
Pós-graduaando: Automação Industrial; Sobre o Aluno: Nome?
Trabalha?
Por que do curso? EMENTA Disciplina: Informática Aplicada à Administração
Curso: Bacharel em Administração Histórico;
Conceitos Básicos de Dados;
Hardware;
Software;
Sistemas Operacionais;
Aplicativos: Editores de Textos, Planilhas e Apresentações Eletrônicas;
Automção de Empresas. OBJETIVO DA DISCIPLINA Conscientizar o aluno da importância do uso de computadores no mundo das empresas, introduzindo conceitos básicos de computação e informática, aplicando-os a situações atuais na área da administração. Estudo x Trabalho Prestar o máximo de atenção nas aulas, já que o tempo é um fator crítico aos que trabalham;
Participar das aulas, evitando com isso a monotonia;
Evitar distrações que não estejam relacionadas com assuntos discutidos em aula, exemplos: atender celular dentro da sala, conversas paralelas, atividades de outras disciplinas e etc...;
Cumprir rigorosamente e pontualmente os exercícios, evitando acumulo de atividades. Metodologia Aulas expositivas e dialogadas;
Trabalhos em grupos;
Aulas práticas;
Exercícios. N1 – Trabalho(s)

N2 – Seminário

N3 – Avaliação Individual
Avaliações HISTÓRIA DO COMPUTADOR INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA Informática? INFORMÁTICA é a INFORmação autoMÁTICA, isto é, o tratamento da informação de forma automática. Computação? Podemos comparar computar com calcular. “Calcular vem do latin calculi”, nome dado às pequenas pedras usadas pelo romanos para calcular.
Computação envolve equipamentos e raciocínio lógico e matemático para o processamento de dados. Computador? É uma máquina eletrônica capaz de variados tipos de tratamento automático de informações ou processamento de dados. Onde está a informática em nossas vidas? "Mais meu curso é Bacharel em Administração, preciso realmente estudar informática!?
Onde irei aplicar este conhecimento?" O que é: É qualquer elemento identificado em sua forma bruta que por si só não conduz a uma compreenção de determinada situação. Quando um dado se relaciona com outro, deixa de ser dado e passa a ser informação. DADO Pode ser definida como um conjunto de dados aos quais seres humanos deram forma para torna-los significativos e úteis. INFORMAÇÃO CONHECIMENTO Pode ser visto como um conjunto de informações relacionadas umas às outras que exploram as possibilidades dentro de um contexto. SABEDORIA É o uso que você dá ao conhecimento, ou seja, é quando você usa o conhecimento adquirido para tomada de decisão. Não existe informação sem dado, nem conhecimento sem informação, muito menos sabedoria sem conhecimento. Funcionamento do computador para a informação: Armazenamento de dados: garante a consistência e veracidade dos dados;
Processamento de dados: manipular dados com o objetivo de obter informações úteis;
Comunicação de dados: troca de dados entre dois ou mais computadores (redes de computadores). Através da informática é que se consegue agilizar, desenvolver, divulgar, visualizar e dar mais exatidão nos resultados das empresas.
As ferramentas contidas em um simples microcomputador permitem a organização das empresas em diversos níveis. Essas ferramentas servem para facilitar cada vez mais o trabalho de profissionais. Segundo Cruz (2000, p.24):
(T.I.) é todo e qualquer dispositivo que tenha capacidade para tratar dados e ou informações tanto de forma sistêmica como esporádica, que esteja aplicado no produto ou aplicado no processo. Tecnologia da Informação (T.I) Conjunto composto por Hardware, Software, Peopleware, Redes e Dados que procuram transmitir a informação numa determinada organização. Sistemas de Informação (S.I)
Sistemas Computacionais
ou
Sistemas de Informação Peopleware Software Hardware Sistema é um conjunto de elementos interrelacionados que interagem no desempenho de uma função. Peopleware
People - Pessoa

São pessoas que trabalham diretamente, ou indiretamente, com a área de processamento de dados, ou mesmo com Sistema de Informação. É a parte lógica do computador. São as instruções que comandam a máquina Hardware
Hard - Duro

É a parte física do computador, ou seja, é o conjunto de componentes eletrônicos, circuitos integrados e placa, que se comunicam através de barramentos. Peopleware Digitador;
Operador;
Analista de Sistemas;
Programador;
Técnico de Manutenção;
Engenheiro de Computação;
Instrutor de Informática. Agumas das funções: Responsável por inserir dados no computador. Utiliza os programas para inserir as informações que serão necessárias a empresa onde trabalha, ou a outras pessoas. Ele precisa ser rápido e ágil. É aquele que utiliza o computador para as mais variadas funções. Geralmente trabalha fornecendo informações, prepara relatórios, emite cobrança, escreve documento. Deve ter um grande conhecimento de HW e SW, a fim de operá-los de maneira eficiente, realizar sempre cópias de segurança de dados, etc. Será contratado para analisar a situação de uma empresa ou local e propor as devidas transformações na parte técnica. Ele irá sugerir a implantação ou não de uma rede, internet, servidores, quais softwares utilizar, etc. Programador - Tem como principal função projetar e elaborar os programas necessários para seu cliente ou empresa onde trabalha. Ele estuda as necessidades, as opções, o quanto existe de volume de dados e consultas, e prepara um programa. Eng. de Computação - Tem a função de propor novos softwares e componentes de hardware na computação. É responsável pelo treinamento técnico na área. Digitador Operador Sua função é deixar o computador e seus periféricos na mais perfeita ordem. Deve verificar se tudo está funcionando normalmente, se os cabos estão conectados, se não há nenhuma placa com defeito, etc. Ao mesmo tempo, é quem entra em ação quando algo não funciona bem ou está com defeito. Programador Técnico em Manutenção Engenheiro de Computação Instrutor de Informática Analista de Sistemas Ábaco Na antiguidade entre 3000 e 2000 AC, no Oriente Médio surgiu o ábaco para operação de cálculos sendo bastante utilizados até o século 17.
O ábaco é um antigo instrumento de cálculo, que segundo muitos historiadores foi inventado na Mesopotâmia, pelo menos em sua forma primitiva e depois os chineses e romanos o aperfeiçoaram. Entre 1610 e 1614, John Napier desenvolve tabelas moveis de multiplicações feitas de marfim denominada de Ossos de Napier. Ossos de Napier Entre 1621 e 1638 o padre e matemático inglês Willia Oughtred desenvolve a régua de calculo. Era taboas de logaritmos, inspiradas nas tabelas de Napier.
Podemos considerar a régua de calculo como um computador mecânico analógico que permite a realização de calculo através de guias gravadas deslizantes. Elas vieram a ser substituídas apenas em 1970 com as modernas calculadoras eletrônicas. Régua de Calculos Pascaline Entre 1642 e 1647 o matemático Blaise Pascal, desenvolve uma maquina de calcular capas de somar e subtrair por meio de engrenagens mecânicas, denominada pascaline.
Em 1671 um matemático Gottfried Von Leibnitz, adiciona a pascaline recursos de multiplicação e divisão. Em 1801 matemático francês Josef Marie Jacquard introduziu o conceito de armazenamento de informações em placas perfuradas utilizadas em maquinas de tear. Informações em Placas Perfuradas Em 1820 o francês Charles Thomas de Colmar inventou a primeira maquinas de calcular com sucesso comercial denominada arithmometer. Arithmometer Difference Engine Entre 1834 e 1871 o inglês Charles Babbage, inicia a construção de uma maquina que é a primeira aproximação de um computador, denominada Difference Engine.
Maquina analítica, permite calculo de valores de um polinômio, a tecnologia da época tornou o projeto caro e trabalhoso impedindo financiamento. Em 1854 George Boole desenvolve a álgebra Booleana, ela enfatiza a notação binária em vez da tradicional notação decimal. Estes princípios binários são usados até hoje nos computadores. Algebra Booleana Em 1880 Hermann Hollerith, matemático com especialidade em estatística desenvolve o método de contagem automático dos dados. Trata-se do processo de cartões perfurados, conseguindo com isso diminuir um terço do tempo para contagem do senso americano. Este feito estimulou Hollerith a comercializar o equipamento, proporcionando a fundação da empresa “THE INTERNATIONAL BUSINESS MACHINES”. Em 1911 associou-se a outras companhias, onde em 1914 Thomas Watson assume a direção da TNC e em 1924 passou a ser chamada de IBM. Em 1905 nasce o primeiro computador construído por John Ambrose Fleming. Qual a sua importância nesta trajetória? Foi construído um invólucro de vidro fechado a vácuo semelhante a uma lâmpada de filamento. Que contem dois elétrodos, e com isso sendo capas de criar um sistema binário de “0” e “1” através da detecção da passagem ou não de corrente elétrica.
Foi o primeiro dispositivo eletrônico utilizado na construção dos computadores. Valvula Eletrônica Em 1946 ENIAC, primeiro computador eletrônico de grande porte construído na universidade da Pensilvânia. Este apresentava alta velocidade no processamento digital, aproximadamente 200 cálculos por segundo. Ele possuía em torno de 18000 válvulas, e ocupava um salão onde seu objetivo era ajudar o exercito americano durante a segunda guerra mundial. Ele podia calcula a trajetória e ângulo de uma bomba em 20 segundos. Ainda nesta geração temos o EDIVAC, que simplificava o processo de programação e possuía a capacidade de armazenar informações. Em 1951 surgem empresas especializadas no comercio de computadores, surgiu a UNIVAC nos Estados Unidos e a FERRANTI MARK 1 na Inglaterra.
A UNIVAC lançou um computador com o mesmo nome da empresa que processava cada digito com mais precisão. Computadores e suas gerações A partir de 1946 os computadores foram divididos por gerações, tendo o desenvolvimento do componente como responsável pelo processamento da informação como linha divisória entre elas. Primeira geração 1946 – 1956
Os computadores eram baseados em válvulas eletrônicas. (ENIAC, EDIVAC, UNIVAC). Segunda geração 1957 – 1964:
Os computadores passaram a utilizar transistores o que aumentava a sua velocidade, eram bem menores mais rápidos e não queimavam com tanta facilidade. Terceira geração 1924 – 1984:
Os transistores evoluem para os chips. Nesta geração houve muitos tipos de computadores, entre eles estava a Intel 4004 / 4001, onde foi desenvolvido o primeiro microprocessador (anunciando uma nova era de sistemas eletrônicos integrado). Quarta geração 1985:
Neste momento houve um aumento das integrações, surgem os microchips, redução nos presos e aumento da capacidade. Começam a se tornarem mais comuns em casas e escritórios e foram denominados microcomputadores. Quinta geração atualmente:
O aumento na capacidade de armazenamento, sistema operacional com altíssimo grau de automação, inesgotáveis recursos de programação e interação audiovisual multimídia participando progressivamente de todos os processos de interação com o usuário, bancos de dados relacionais, discos óticos, computadores menores portáteis e de maior capacidade. Capacidade de integração e interação através da maior de todas as redes a internet. HARDWARE A B A+B
0 0 0
0 1 1
1 0 1
1 1 1 Adição Lógica "OU" Multiplicação Lógica "E" A B A+B
0 0 0
0 1 0
1 0 0
1 1 1 Inversão
Lógica A A
1 0
0 1 _ Na álgebra Booleana, existem três operações ou funções básicas. São elas, operação OU, operação E e complementação (inversão). Todas as funções Booleanas podem ser representadas em termos destas operações básicas. Algebra Booleana Funções da Algebra Booleana Simplificar, facilitar e economizar. Cenas do filme: Meus Primeiros 20 milhões “Potente, portátil e 10 vezes mais barato!” Cenas do filme: Meus Primeiros 20 milhões "1º Geração do E-Magic" "2º Geração do E-Magic" Evolução Cenas do filme: Meus Primeiros 20 milhões Como mostrado anteriormente, hardware pode ser definido como a parte física do computador, ou seja, é o conjunto de componentes eletrônicos, circuitos integrados e placa, que se comunicam através de barramentos. HARDWARE 1 - Monitor;
2 - Placa Mãe;
3 - CPU Processador;
4 - Memória RAM;
5 - Cartão de Expansão;
6 - Fonte de Alimentação;
7 - Drive de CD;
8 - Drive de Disquete;
9 - Teclado;
10 - Mouse. Nenhuma empresa trabalha sozinha no desenvolvimento do hardware. A empresa que projeta um microchip para controlar determinada placa, tem em mãos todas as especificações técnicas do fabricante da placa onde o chip será integrado. Trabalho Integrado Os periféricos foram criados seguindo determinados padrões estabelecidos, onde um componente só pode ser ligado em uma entrada universal, ou seja, não há como errar na hora de instalar um periférico em seu computador. Periféricos Cabo Universal Qual componente do computador estamos vendo abaixo? Obs.: CPU (Central Processing Unit = Unidade Central de Processamento) é de fato o microprocessador que está na placa mãe dentro do gabinete. Dispositivos de Entrada;
Dispositivos de Saída;
Dispositivos de Entrada e Saída;
Dispositivos de Armazenamento;
Dispositivos de Processamento;
Dispositivos Adicionais;
Dispositivos de Proteção Elétrica. HARDWARE Vídeo Sobre
Hardware e Software Dispositivos
de
Entrada Dispositivos
de
Saída Dispositivos
de
Entrada e Saída Dispositivos
de
Armazenamento Dispositivos
de
Processamento Peças que introduzem informações no computador Dispositivos de Entrada É uma câmara de vídeo de baixo custo que capta imagens digitaliza e as transfere para um computador. Pode ser usada para videoconferência, monitoramento de ambientes, produção de vídeo e imagens para edição, entre outras aplicações. Webcam Dispositivos de Saída É um transdutor que converte o som em sinais eléctricos. Microfones são usados em muitas aplicações como telefones, gravadores, aparelhos auditivos, shows e na transmissão de rádio e televisão. Microfone Mouse Historicamente, juntou-se ao teclado como auxiliar no processo de entrada de dados, especialmente em programas com interface gráfica. O rato tem como função movimentar o cursor pelo ecrã ou tela do computador. O rato funciona como um apontador sobre o ecrã do computador e disponibiliza normalmente quatro tipos de operações: movimento, clique, duplo clique e arrastar e largar. Teclado É um tipo de periférico utilizado pelo usuário para a entrada manual no sistema de dados e comandos. Possui teclas representando letras, números, símbolos e outras funções, baseado no modelo de teclado das antigas máquinas de escrever. Essas teclas são ligadas a um chip dentro do teclado, responsável por identificar a tecla pressionada e por mandar as informações para o PC. Cenas do filme: Meus Primeiros 20 milhões Eliminando hardware para tornar o computador mais barato. Peças que obtém informações do computador e exibem para o utilizador. Monitor É um dispositivo cuja função é transmitir informação ao utilizador através da imagem, estimulando assim a visão. Os monitores são classificados de acordo com a tecnologia de amostragem de vídeo utilizada na formação da imagem. Actualmente, essas tecnologias são duas: CRT e LCD. À superfície do monitor sobre a qual se projecta a imagem chamamos tela ou ecrã. Coluna de Som É uma caixa construída em volta de um alto-falante para melhorar a reprodução sonora. Impressora É um periférico que, quando conectado a um computador ou a uma rede de computadores, tem a função de dispositivo de saída, imprimindo textos, gráficos ou qualquer outro resultado de uma aplicação. Bidirect print consiste na impressão bidirecional. Quando o cabeçote da impressora vai para a direita ele imprime e quando retorna para esquerda também é feita a impressão. Este expediente tecnológico torna as impressoras mais rápidas. O que é uma Impressora "Bidirect Print"? De Impacto;
A laser;
Térmica;
Solvente;
Plotter. Tipos de Impressoras O componente que vimos é o GABINETE, chamado por muitas pessoas de “CPU”. Dispositivos de
Entrada e Saída São dispositivos que ao mesmo tempo obtém e introduzem informações no computador. Heardset Hear - Ouvido, Set - Conjunto É um conjunto de fone de ouvido com controle de volume e microfone acoplado, bastante usado na telemarketing.
Ideal para atendimento telefônico constante, permite as mãos livres para outras tarefas e movimentação. Impressora Multifuncional É uma impressora que alem de sua função principal, tem integrado diversos outros recursos, dando a ela a capacidade de tornala um dispositivo de entrada e saída. Monitor
Touch Screen Touch - Tocar, Screen - Tela É um display eletrônico visual que pode detectar a presença e localização de um toque dentro da área de exibição. O termo refere-se geralmente ao tocar no visor do aparelho com um dedo ou com a mão. Dispositivos que armazenam informações a serem utilizadas. Dispositivos de
Armazenamento Dispositivo responsável pelo processamento das informações que entram e saem do computador. Dispositivos de
Processamento CD - DVD - BluRay São discos ópticos que armazenam dados. Eles são um dos mais populares meios de armazenamento de dados digitais, temos: CD - 700 MB de áudio;
DVD - 4.7 GB (uma camada), 8.5 GB (duas camadas), 9.4 GB (dois lados, uma camada), 17.08 GB (dois lados, duas camadas – raro);
BLU-RAY - 25 GB (camada simples), 50 GB (camada dupla) e alguns chegando até 200 GB. Cartão MicroSD É um padrão de cartões portáteis de memória flash removíveis. Inicialmente utilizado apenas em telefones celulares devido às suas medidas reduzidas e sua capacidade de armazenamento. É uma memória de computador do tipo EEPROM (Electrically-Erasable Programmable Read-Only Memory) traduzido: eletricamente apagável memória somente leitura programável.
São semelhantes ao da memória RAM, permitindo que múltiplos endereços sejam apagados ou escritos numa só operação. Em termos leigos, trata-se de um chip re-escrevível que, ao contrário de uma memória RAM convencional, preserva o seu conteúdo sem a necessidade de fonte de alimentação. Memoria Flash Projetores
de Vídeo É um projetor de vídeo que processa um sinal de vídeo e projeta a imagem correspondente em uma tela da projeção usando um sistema de lentes. Pen Drive Pen - Caneta, Drive - Conduzir Como o cartão microSD, o PenDrive é um dispositivo de memória constituído por memória flash.
A velocidade de transferência de dados pode variar dependendo do tipo de entrada, sendo a mais comum a USB 2.0 e a mais recente a USB 3.0 HD - Hard Disk Hard - Rigido, Disk - Disco Os discos rígidos são classificados como não-volátil de acesso aleatório, digital, magnético, dispositivos de armazenamento de dados. Introduzido pela IBM em 1956, unidades de disco rígido ter sido o dispositivo dominante de armazenamento secundário de dados em computadores de uso geral desde o início de 1960. HD Externo Memória ROM Read Only Memory
Memória Apenas de Leitura ROM é uma memória somente de leitura, é um tipo de memória que permite apenas a leitura, ou seja, as suas informações são gravadas pelo fabricante uma única vez e após isso não podem ser alteradas ou apagadas, somente acessadas. São memórias cujo conteúdo é gravado permanentemente. A memória ROM está presente em qualquer dispositivo digital, como por exemplo, um relógio. Sempre que um computador é iniciado, ele necessita de informações existentes em algum lugar para carregar suas funções básicas e/ou principais de uma forma que elas sempre sejam acessíveis e não se apaguem ao interromper a alimentação. A memória ROM de seu micro é responsável pela a BIOS sistema que é responsável por "acordar" todos seus componentes e também pelo auto-teste responsável por fazer testes na memória e outros componentes do hadware e também pelo Setup responsável pela configuração de sua máquina. Ou seja, é na memória ROM que tudo começa. Memória RAM Random Access Memory
Memória de Acesso Aleatório É um tipo de memória que permite a leitura e a escrita, utilizada como memória primária em sistemas eletrônicos digitais. Nesse caso, também fica implícito que é uma memória volátil, isto é, todo o seu conteúdo é perdido quando a alimentação da memória é desligada. Microprocessador Popularmente chamado de processador, é um circuito integrado que realiza as funções de cálculo e tomada de decisão de um computador.
Todos os computadores e equipamentos eletrônicos baseiam-se nele para executar suas funções, podemos dizer que o processador é o cérebro do computador por realizar todas estas funções. Placa de Vídeo As memórias RAM se enquadram como "dispositivos de processamento", devido o fato de serem voláteis, ou seja, perdem seu conteúdo com o desligamento de sua energia. Na memória RAM é armazenado dados para serem acesados de forma mais veloz que o HD, trabalhando diretamente com o processador. Por que a memória RAM se enguadra como dispositivo de processamento? Dispositivos
Adicionais Também chamada de aceleradora gráfica, é um componente de um computador que envia sinais deste para o monitor. Normalmente possui memória própria, e seu desempenho pode ser notado especialmente quando se usam recursos tridimensionais ou de alta definição. Sem Placa de Vídeo Com Placa de Vídeo Outros recursos podem ser adicionados ao computador através de placas próprias: é o caso da Internet, com placa de rede ou modem; televisão, através de uma placa de captura de vídeo, dentre outras. Recursos Adicionais É um componente que permite que sinais de televisão e vídeo composto sejam recebidos por um computador. A maioria das placas sintonizadoras também funcionam como placas de captura de vídeo, permitindo-as gravar programas de TV no disco rígido. Placa Sintonizadora
de TV Placa de Rede É o hardware que permite aos computadores conversarem entre si através da rede. A sua função é controlar todo o envio e recepção de dados através da rede. Placa Mãe A placa mãe é a parte do computador responsável por conectar e interligar todos os componentes do computador entre si, ou seja, processador com memória RAM, disco rígido, entre outros. Existem alguns padrões de placas mãe, cada qual com seu tamanho específico e quantidade de barramentos e conectores. ON-BOARD OFF-BOARD ON - Em, Board - Placa. OFF - Fora, Board - Placa. Dispositivos
de
Proteção Elétrica Equipamentos
de Segurança São equipamentos que retificam, filtram, estabilizam e protegem equipamentos eletrônicos. Minimizando para condições seguras, problemas provenientes da rede elétrica. Filtro de Linha Modulo Isolador Estabilizador Fonte de
Alimentação Ininterrupta No-Break - "Não Parar" Existem dois tipos de "No-Breaks", os "on-line" e os "off-line". Fonte de Alimentação Destina-se à proteção de computadores e eletrônicos em geral. A proteção dada pelo filtro de linha é feita através do uso de componentes como varistores, fusíveis térmicos, bobinas, etc. É um equipamento microprocessado que através de um circuito eletrônico consegue simular um aterramento a partir de uma ligação elétrica. Usado normalmente para solucionar problemas com falta de aterramento na rede elétrica. O princípio de transferência de energia é puramente magnético. São equipamentos eletrônicos responsáveis por corrigir a tensão da rede elétrica para fornecer aos equipamentos uma alimentação estável e segura. Eles protegem os equipamentos contra sobretensão, subtensão e transientes. Alguns possuem um filtro de linha interno. É usada para transformar a energia elétrica sob a forma de corrente alternada da rede, em uma energia elétrica de corrente contínua, mais adequada para alimentar cargas que precisem de energia CC.
(Os componentes do computador) Software SOFTWARE O termo software foi criado na década de 1940 e é um trocadilho com o termo hardware. Hardware, em inglês, significa ferramenta física. Software seria tudo o que faz o computador funcionar excetuando-se com o hardware. Uma sequência de instruções a serem seguidas e/ou executadas, na manipulação de um dado/informação ou acontecimento. Software também é o nome dado ao comportamento exibido por essa sequencia de instruções quando executada em um computador ou máquina semelhante. Tecnicamente falando, software é: Programa Soma;

Variável
SOMA,A,B: inteiro;
Inicio
escreva("Digite um numero");
leia(A);
escreva("Digite outro numero");
leia(B);
SOMA A + B;
escreva("O valor da soma é:", SOMA);
Fim. Program Soma;

Var
SOMA,A,B: integer;
Begin
writeln(‘Digite um numero’);
readln(A);
writeln(‘Digite outro numero’);
readln(B);
SOMA:=A+B;
writeln('O valor da soma é:', SOMA);
End. Digite um numero
10
Digite outro numero
10
O Valor da soma é: 20 Ei computador eu quero que você faça o trabalho que Pedro Styfferson passou!!! Programa Soma Então como podemos definir o que é PROGRAMA, na informática. É um conjunto de instruções especificas. Escrito para o processador em "linguagem de máquina". Programa de computador é composto por uma sequência de instruções, que é interpretada e executada por um processador ou por uma máquina virtual. Em um programa correto e funcional, essa sequência segue padrões específicos que resultam em um comportamento desejado. Programa É o principal programa de um computador. É ele que fará com que todos os programas ‘entendam’ o que o usuário quer e o que as peças são capazes, em outras palavras, é ele que fará com que você interaja com um programa e, por sua vez, com o computador. Sistema Operacional Ex.: Ao pressionar uma tecla no mouse, o usuário pede que uma determinada ação seja feita, mas é o sistema operacional que detectará o mouse e o que ele faz, inclusive, dizendo aos programas para que serve “clicar” no mouse. Os programas informam aos componentes físicos (hardware) o que eles devem fazer, sem eles o computador nada poderia fazer. Programa é uma sequência de instruções, para facilitar a visualização destas sequências é muito comum utilizar-se de fluxogramas. Os softwares podem ser divididos em três categorias principais: •Software Sistemas – Programas que têm a função de interpretar os comandos do usuário para o computador e vice-versa, exemplos: Sistema Operacional:
DOS;
Windows;
LINUX;
Etc... •Softwares Aplicativos – São programas que têm a função definida, ou seja, executam tarefas específicas. Aplicações Comerciais - (software de controle de estoque, contas a pagar e a receber, contabilidade, etc.);
Aplicações Pessoais - (planilhas, editores de texto, gerenciadores de arquivo, etc.);
Aplicações de Entretenimento - (jogos, simuladores, softwares educacionais, etc.). •Softwares Utilitários – São programas que ajudam outros programas a funcionar, isto é, são subprogramas: Programas dentro de programas. Eles têm funções complementares aos aplicativos. Calculadora do Windows;
Bloco de notas;
Calculadora dentro do programa do Imposto de renda e etc. No caso dos notebooks qual a melhor maneira de utiliza-lo? Aqui vão 3 alternativas de uso: 1. Usar o notebook com a bateria e com a fonte conectada, carregando constantemente;
2. Usar o notebook sem a bateria, ligado diretamente à fonte de energia;
3. Usar o notebook somente com a bateria e colocá-lo para recarregar assim que necessário. Redes de Computadores São estruturas físicas (equipamentos) e lógicas (programas, protocolos) que permitem que dois ou mais computadores possam compartilhar suas informações entre si. Classificação de redes por meios geográficos: 1. Redes Pessoais (Personal Ares Networks – PANs);
2. Redes Locais (Local Area Networks – LANs);
3. Redes Metropolitanas (Metropolitan Area Networks – MANs);
4. Redes de Longa Distância (Wide Area Networks – WANs). Redes pessoais cobrem distâncias muito pequenas, destinadas a uma única pessoa. Ex.: Bluetooth. Redes PAN Redes metropolitanas cobrem distâncias maiores do que as redes do tipo LAN, como cidades. Ex.: Rede baseada na TV a cabo. Redes MAN Redes de longa distância, que se estendem além das proximidades físicas dos computadores. Como, por exemplo, redes ligadas por conexão telefônica, por satélite, ondas de rádio, etc. Redes WAN São rede que liga computadores próximos (normalmente em um mesmo prédio ou, no máximo, entre prédios próximos) e podem ser ligados por cabos apropriados (chamados cabos de rede). Ex.: Ethernet. Redes LAN Topologias de redes
Físicas e Lógicas Topologias de redes físicas São estruturas físicas de interligação dos equipamentos de rede, onde cada uma apresenta características próprias, com diferentes implicações quanto ao: custo, confiabilidade, alcance. Tipos de topologias físicas: Topologia do tipo BARRAMENTO Nesta topologia os computadores são ligados em série por meio de um único Cabo.
As estações de trabalho estão dispostas como derivações de um barramento comum, apresentando uma estação inicial e uma estação final.
Dados enviados do computador "A" para o computador "B", são recebidos por todos, mas somente o computador "B" processa esses dados.
Somente um computador por vez pode transmitir dados.
Já está em desuso. Topologia do tipo ANEL Nessa topologia, as estações estão conectadas por um único cabo como na de barramento, porém na forma de circulo. Portanto não há extremidades.
Diferentemente da topologia barramento, uma estação que deseja transmitir não compete com as demais.
Existe um token que é como se fosse um cartão de autorização que circula na rede.Quando uma estação quer transmitir ele pega o token. Topologia do tipo ESTRELA Nesta topologia os computadores estão ligados por meio de vários cabos a um único dispositivo de comunicação central, que pode ser um hub, switch ou até um roteador.
Quando a estação "A" deseja se comunicar com uma estação "B", esta comunicação não é feita diretamente, mas é intermediada pelo dispositivo central, que a replica para toda a rede, então somente a estação "B" processa os dados enviados, as demais descartam.
O HUB é um dispositivo que tem a função de interligar os computadores de uma rede local. Sua forma de trabalho é a mais simples se comparado ao switch e ao roteador: o hub recebe dados vindos de um computador e os transmite às outras máquinas. No momento em que isso ocorre, nenhum outro computador consegue enviar sinal. Sua liberação acontece após o sinal anterior ter sido completamente distribuído. Geralmente, há aparelhos com 8, 16, 24 e 32 portas.
Hubs são adequados para redes pequenas e/ou domésticas. Havendo poucos computadores é muito pouco provável que surja algum problema de desempenho. HUB O switch é um aparelho muito semelhante ao hub, mas tem uma grande diferença: os dados vindos do computador de origem somente são repassados ao computador de destino. Isso porque os switchs criam uma espécie de canal de comunicação exclusiva entre a origem e o destino. Dessa forma, a rede não fica "presa" a um único computador no envio de informações. Isso aumenta o desempenho da rede já que a comunicação está sempre disponível, exceto quando dois ou mais computadores tentam enviar dados simultaneamente à mesma máquina. Essa característica também diminui a ocorrência de erros (colisões de pacotes, por exemplo).
Assim como no hub, é possível ter várias portas em um switch e a quantidade varia da mesma forma.
Obs.: O hub está cada vez mais em desuso. Isso porque existe um dispositivo chamado "hub switch" que possui preço parecido com o de um hub convencional. Trata-se de um tipo de switch econômico, geralmente usado para redes com até 24 computadores. Para redes maiores, mas que não necessitam de um roteador, os switchs são mais indicados. SWITCH O roteador (ou router) é um equipamento utilizado em redes de maior porte. Ele é mais "inteligente" que o switch, pois além de poder fazer a mesma função deste, também tem a capacidade de escolher a melhor rota que um determinado pacote de dados deve seguir para chegar a seu destino. É como se a rede fosse uma cidade grande e o roteador escolhesse os caminhos mais curtos e menos congestionados. Daí o nome de roteador. ROTEATOR Um animal híbrido é o resultado do cruzamento entre duas espécies diferentes, ou entre duas linhagens puras de uma mesma espécie. Exemplo: + = Um automóvel híbrido é aquele que combina motor a combustão e motor elétrico. Égua Jumento Burro ou Mula O que é "Híbrido"? O que seria uma topologia híbrida? É o resulta da combinação de duas ou mais topologias de rede. Esta combinação permite-nos beneficiar das vantagens de cada uma das topologias que integram esta nova topologia. Topologia Híbrida Topologias de Redes Lógicas Redes Lógicas depende também da estrutura física, mas refere a maneira como os dados são transmitidos de um computador para o outro. A topologia lógica descreve o fluxo dos dados através da rede. Token Ring é um protocolo de redes que opera na camada física e usa um símbolo (em inglês token), que circula numa topologia em anel onde as estações devem aguardar a sua recepção para transmitir. A transmissão dá-se durante uma pequena janela de tempo, e apenas por quem detém o token. Este protocolo foi descontinuado em detrimento de Ethernet e é utilizado atualmente apenas em infra-estruturas antigas. É um vasto conjunto de redes diferentes que utilizam os mesmos protocolos e serviços. Podemos visualizá-la como uma grande WAN que engloba todo o mundo, conectando os conjuntos de LANs espalhadas que acessam a grande rede. A internet não é uma única rede, mas uma rede de redes, onde uma delas pode possuir uma própria tecnologia. Exemplo de redes que utilizam a tecnologia e infra-estrutura da internet:

INTRANET – Uma versão privada da Internet, ou uma mini internet confinada a uma empresa.
EXTRANET – Parte da rede de uma empresa que é estendida a usuários externos, tais como representantes e clientes. Temos uma empresa com sua matriz e 2 filiais, cada uma com sua intranet, porém ligadas através de uma extranet sobre a internet.

O firewall protege a intranet de ataques provenientes da internet, por isso é imprescindível nesse sistema.

Usuários externos, através de acesso doméstico, também podem acessar a extranet, tendo assim acesso à intranet das empresas. Exemplo Prático
Ethernet é uma tecnologia de interconexão para redes locais - Rede de Área Local (LAN) - baseada no envio de pacotes. Ela define cabeamento e sinais elétricos para a camada física, formato de pacotes e protocolos para a camada de controle de acesso ao meio (Media Access Control -MAC) do modelo OSI. A Ethernet foi padronizada pelo IEEE como 802.3. A partir dos anos 90, ela vem sendo a tecnologia de LAN mais amplamente utilizada e tem tomado grande parte do espaço de outros padrões de rede como Token Ring, FDDI e ARCNET Internet Rede de
Computadores Fluxograma - é um tipo de diagrama, e pode ser entendido como uma representação esquemática de um processo, muitas vezes feito através de gráficos que ilustram de forma descomplicada a transição de informações entre os elementos que o compõem. Fluxograma Administração
de Empresas
Full transcript