Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Untitled Prezi

No description
by

Renan Thierre

on 5 June 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Untitled Prezi

photo credit Nasa / Goddard Space Flight Center / Reto Stöckli OS FENÍCIOS a http://1.bp.blogspot.com/_F1Mkc7uI37g/TOuoyNj_SDI/AAAAAAAAA6M/IKJECMlS6jw/s1600/bigdipper_carboni_f.jpg A astronomia foi um campo bem desenvolvido para o auxílio das navegações e comércio marítimo. http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/9/9c/PhoenicianTrade.png/400px-PhoenicianTrade.png No ano de 1400 a.C, os fenícios dominavam as rotas comerciais, com a sua principal atividade econômica – o comércio marítimo http://www.artimanha.com.br/Navios%20do%20mundo/imag_barc_globo/fenicios_1b.jpg http://2.bp.blogspot.com/-RW-6MYnJDrU/UIlByJBxdfI/AAAAAAAABSw/LDp-geYyoTw/s1600/cartago.jpg As embarcações dos fenícios eram grandes, possuíam remos operados por escravos. As cidades que mais se destacaram nesse período foram: Biblos, Sidon, Tiro e Ugarit. Pigmento extraído do caramujo Múrice ou Múrex, de cor púrpura http://sellerink.com.br/blog/wp-content/uploads/2010/07/Murex-brandaris-273x300.jpg http://i735.photobucket.com/albums/ww352/cefyp/Ceramicas%20fenicias/Cermicasfenicias_Page_06.jpg Vasos de cerâmica e vidros eram produtos transformados pelos fenícios a partir da matéria-prima , com o intuito de serem comercializados. Fenícios: Política , vida sócio econômica Expansão:
Por volta do ano 1000 a.c, os fenícios começam a se aventurar, saindo de suas cidades, que ficavam numa faixa estreita do litoral oriental do mediterrâneo, para explorar e estabelecer postos comerciais e colônias nos pontos mais distantes do mundo conhecido. Política:
Não havia uma federação ou uma nação fenícia. eram divididos em cidades-estado, que eram independentes uma das outras. eram governadas por um sufeta (tipo de juiz). esse sistema era chamado de talassocracia (quem governa está ligado a atividades maritimas) principais cidades-estado: biblos, sidon, tiro e ugarit. Guerras:

Conquista de Tiro no ano 730 a.c

Depois vieram as 3 guerras púnicas travadas entre Roma e Cartago pela hegemonia do comércio do mediterrâneo.

Primeira Guerra Púnica: Foi principalmente uma guerra naval, iniciou-se com a intervenção de roma em messima, colonia de cartago, na sicilia Segunda Guerra Púnica:

Sob o comando de anibal barca, e com o apoio de aliados africanos, a guerra começou com uma grande ofensiva cartaginense em que os exercitos cruzaram os alpes com elefantes de guerra. Terceira Guerra Púnica:
Roma foi implacável com o inimigo,a frase delenda est cartago (Cartago deve ser destruida) vem do senador cato para convencer os romanos a destruir Cartago. http://www.fenicia.templodeapolo.net/ver_mapa.asp?cod_mapa=19&value=Expans%C3%A3o%20Fen%C3%ADcia&topo=#1 http://www.fenicia.templodeapolo.net/imagens.asp http://www.fenicia.templodeapolo.net/imagens.asp http://www.grupoescolar.com/pesquisa/guerras-punicas.html http://www.google.com.br/imgres?biw=1152&bih=696&tbm=isch&tbnid=OBXKpHfsFSGRfM:& http://www.espiraistempo.com.br/2010/05/republica-romana-guerras-punicas.html http://universodahistoria.blogspot.com.br/2010/10/os-comerciantes-fenicios.html Política, Expansões e Guerras Roseli Aparecido Jaime Castanheira RGM 135945-2 Rita Carvalho – RGM:133383-6 Economia, vida socio-econômica, indústria e comércio Povo pequeno, extraordinariamente aventureiro, que impulsionou o desenvolvimento da civilização ( Donald Harden ) Origens
•Até o aparecimento da arquitetura no século XIX o conhecimento que se tem dos fenícios derivava de relatos de outros povos, especialmente gregos e romanos
•As explorações arqueológicas , embora não tenham encontrado documentos escritos nas ruínas fenícias, contribuíram para nos dar uma visão mais equilibrada. Ainda assim os fenícios são, entre os povos da Antiguidade , os menos favorecidos por descobertas arqueológicas.
•Os fenícios são de origem semita ( designação do conjunto linguístico composto por uma família de vários povos, entre os quais se destacam os árabes e hebreus, que compartilham as mesmas origens culturais),
ocuparam uma estrita faixa da costa do Levante, na Bíblia, os habitantes dessa região ( Canaã ) eram chamados Cananeus . Mapa localização Fenícia fonte pt.wikibooks.org •Os Cananeus não eram autóctones e a data de seu aparecimento nesse território é motivo de controvérsia ; é geralmente aceita a hipótese de que houve várias levas de migrações semitas, vindas da Arábia e Golfo Pérsico por volta de 2.300 a.C.
•Os habitantes de Canaã chamavam a eles próprios de Kinanu, em acádico. O nome Fenício parece ter sido dado pelos gregos, supostamente vem da palavra Phoenikes que significaria vermelho escuro, púrpura, para designar a cor da pele dos cananeus.
•No começo de sua história desenvolveram-se sob a influência das culturas suméria e acádia da vizinha Babilônia. Por volta de 1800 a.C., o Egito, que começava a formar um império no Oriente Médio, invadiu e controlou a Fenícia, controlando-a até cerca de 1400 a.C. Por volta de 1100 a.C. os fenícios tornaram-se independentes do Egito.
•Este povo chega a seu apogeu por volta de 1000 a.C., quando começa a estender sua influência (com o comércio) e sua potência (com a colonização) através de todo o Mediterrâneo e até regiões fora de seus limites. Origens Geografia •Como geralmente acontece, o meio geográfico levou os fenícios a atuarem como exploradores.
•Situados numa estreita faixa ( costa siro-palestina ou Levante ) , espremidos entre as montanhas do Líbano e o mar Mediterrâneo , em certos lugares a faixa de terra tem apenas 20 km, deixando uma pequena porção de terra cultivável que apesar de fértil é insuficiente para alimentar sua população à medida que ela ia crescendo.
•Essa é a razão pela qual a Fenícia nunca pode prosperar pela agricultura ou transformar-se num país exportador
•Logo perceberam a necessidade de se lançar ao mar e desenvolver o comércio pelas cidades do Mediterrâneo Cidades •Toda cidade fenícia, qualquer que fosse sua importância era muralhada
•As principais cidades eram Aradus, Biblos, Sidón e Tiro •Tiro era a principal cidade,chamada de Pérola do Oriente,uma ilha muito próxima ao continente onde Alexandre o Grande construiu um molhe com o intuito de conquistar a cidade, antes disso não havia ligação com o continente, exceto por barco.

•Quando os fenícios se lançaram na aventura colonial, procuravam sempre lugares geograficamente semelhantes às suas cidades e edificaram colônias nos melhores e mais famosos portos do Mediterrâneo como Cádis e Ibiza na Espanha, Cagliari na Sardenha, Palermo na Sicília, e Cartago na Tunísia. Cartago •Maior e mais importante cidade fenícia , há mais testemunhos arqueológicos e literários sobre Cartago do que acerca de todas as outras cidades juntas.
•Fundada em 814 a.C. situada no norte da África, a leste do Lago de Tunis na Tunísia, Cartago desenvolveu-se rapidamente e se transformou na cidade mais importante, com hegemonia sobre todos os fenícios do Mediterrâneo
•O primeiro ato histórico empreendido por Cartago foi a fundação da colônia de Ibiza em 654 a.C. Em 550 a.C derrota os gregos na Sicília e em 535a.C conquista a Córsega e Sardenha
•Durante o século IV a.C funda e fortifica colônias no norte da África, nesse momento Roma engrandecia-se rapidamente e já dominava quase toda a península Italiana e em 264 a.C. inicia um conflito com Cartago pelo domínio da Sicília, chamada de Primeira Guerra Punica terminou com vitória de Roma.Perde também a Sardenha em 238.
•Cartago concentra seu domínio na Espanha sob comando do general Amílcar Barca funda Nova Cartago em 228, inicia-se um novo conflito com Roma que tinha interesses na Espanha e começa a Segunda Guerra Punica •Consegue algumas vitórias mas em 214 os exércitos romanos na Espanha destróem Nova Cartago e conquistam Cádis.A armada de Cartago foi incendiada e seus domínios são reduzidos ao lesta da Tunisia, e já não poderia empreender nenhuma guerra sem o consentimento de Roma.
•Em 149 a.C Roma declara guerra novamente por Cartago ter violado o tratado de paz ao atacar a cidade de Massimissa e em 146a.C Cartago caiu, a cidade foi pilhada e incendiada completamente.
•Roma fez província do território cartaginês mas por mais de cem anos nenhuma cidade romana foi edificada sobre as ruínas de Cartago. Religião Dificuldades sobre a compreensão Animismo – deuses agrários – divindades nacionais e locais Principais divindades El
Asherat
Baal
Melcart
Eshmun
Reshef Dagon
Aliyan
Anat
Mot
Astarte
Tanit Deus El retratado com dois leões na alça da faca de Gebel el-Arak, Museu do Louvre, Paris.

Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Gebel_el-Arak_knife_mp3h8791.jpg

Acesso: 31/05/13 18:11 Baal

Disponível em: http://dwellingintheword.wordpress.com/category/bible/uncategorized/ Acesso: 31/05/13 – 18-18 Reshef, Metropolitan Museum.

Disponível em: http://www.metmuseum.org/Collections/search-the-collections/100011349

Acesso: 31/05/13 - 19:55 Estela de calcário com imagem da deusa Tanit (Astarte). British Museum.

Disponível em: http://www.britishmuseum.org/explore/highlights/highlight_objects/me/l/stela_with_images_of_tanit.aspx

Acesso: 31/05/13 - 20:09 Templos e Santuários Grandes templos – Templo de Salomão
Templos menores
Templos ao ar livre
Topheth Sítio arqueológico de Ras Shamra (Ugarit).

Disponível em: http://www.shunya.net/Pictures/Syria/ugarit/Ugarit.htm

Acesso: 31/05/13 - 18:02 Detalhe do templo do sítio arqueológico de Biblos.

Disponível em: http://www.esacademic.com/dic.nsf/eswiki/969667

Acesso: 31/05/13 – 18:06 Reconstituição de como poderia ter sido o templo de Salomão, de acordo com a descrição bíblica.

Disponível em: http://www.flickr.com/photos/evandrobertol/3728308036/

Acesso: 31/05/13 – 20:19 Antigo templo de Marathus (atual Amrit) dedicado ao deus Melcart.

Disponível em: http://es.123rf.com/photo_5969172_amrit-marathus--un-antiguo-sitio-fenicio-al-sur-de-la-ciudad-de-tortosa-templo-del-dios-melkart-herc.html

Acesso: 31/05/13 - 20:23 Sacerdócios e rituais Sacerdotes e sacerdotisas
Escribas, acólitos, músicos, barbeiros
Servidores sexuais – homens e mulheres
Sacrifícios – comidas, bebidas, animais,
crianças, adultos Topheth de Salambô, Cartago.

Disponível em: http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Tunisise_Carthage_Tophet_Salambo_04.JPG

Acesso: 31/05/13 – 20:47 Parte exterior de um túmulo em Cartago.

Disponível em: http://www.megalithic.co.uk/article.php?sid=18695

Acesso: 31/05/13 – 23:15 Costumes funerários Inumação e cremação
Túmulos – câmaras cortadas na rocha
Túmulos profundos e superficiais
Rocha e terra
Urnas de pedra – influência grega e egípcia
Objetos pessoais Sarcófago de Ahiram, Museu Nacional de Beirute.

Disponível em: http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Ahiram_Sarcophagus_1.JPG

Acesso: 31/05/13 – 23:29 Sarcófago de Eshmunazar II, Museu do Louvre.

Disponível em: http://www.codex99.com/typography/12.html

Acesso: 31/05/13 - 23:48 LÍNGUA E ALFABETO 2000 a. C.

Origem hieroglífica e cuneiforme

22 letras, apenas consoantes

Língua e escrita duradouras

Vogais – adaptação de hebreus e gregos

Raros vestígios literários

Registros em cerâmica e esculturas Lâmina cuneiforme, com texto fenício, de Ugarit, ou Ras Shamra,

Código: DAE-11041179. Fotógrafo: DEA / J E BULLOZ. Coleção: De Agostini Editore. Rights Managed.

Disponível em: http://www.agefotostock.com/en/Stock-Images/Rights-Managed/DAE-11041179

Acesso em: 26/05/13 – 14:10 Alfabeto fenício, 22 consoantes.

Disponível em: http://www.tipografos.net/escrita/letra-fenicios-1.html

Acesso: 02/06/13 - 15:46 ARTE Dificuldades
Influências de outros povos
(egípcios, gregos, hititas, assírios, etruscos, ibéricos...)
Desenvolveu-se na Fenícia, Chipre, Cartago e outras colônias ocidentais Final da Idade do bronze Arte tumular
Objetos de marfim e terracota
Figuras de bronze Frasco de terracota do século XI a. C. Metropolitan Museum.

Disponível em: http://www.metmuseum.org/Collections/search-the-collections/130000483?rpp=20&pg=3&ft=phoenician&pos=51

Acesso: 01/06/13 – 15:38 Ânfora de clorito do século XII a. C. Metropolitan Museum.

Disponível em: http://www.metmuseum.org/Collections/search-the-collections/130004409?rpp=20&pg=3&ft=phoenician&pos=44

Acesso: 01/06/13 – 15:40 Caixa de cosméticos em formato de peixe em marfim. Século XIII a. C. British Museum.

Disponível em: http://www.britishmuseum.org/explore/highlights/highlight_objects/me/i/fish_shaped_ivory_cosmetic_box.aspx

Acesso: 01/06/13 - 16:25 Ponta de flecha de Ada em bronze. Século XI a. C. British Museum.

Disponível em: http://www.britishmuseum.org/explore/highlights/highlight_objects/me/b/bronze_arrowhead_of_ada.aspx Acesso 01/06/13


Acesso: 01/06/13 - 16:28 Séculos IX e posteriores Marfim

Mistura de estilos
Domínio do material
Sentido de composição

Finalidade ornamental ou religiosa? Fragmento de mobiliário em marfim e vidro representando a mulher na janela. Cerca de IX ou VIII a. C. Metropolitan Museum.

Disponível em: http://www.metmuseum.org/Collections/search-the-collections/30003358?rpp=20&pg=3&ft=phoenician&pos=46

Acesso: 01/06/13 – 16:37 Placa em marfim com dois jovens ajoelhados suportando uma esfinge com cabeça de carneiro. Cerca de IX ou VIII a. C. Metropolitan Museum.

Disponível em: http://www.metmuseum.org/Collections/search-the-collections/30004232?rpp=20&pg=5&ft=phoenician&pos=81

Acesso: 01/06/13 – 16:35 Placa de marfim representando uma esfinge alada. Cerca de IX ou VII a. C. British Museum.

Disponível em: http://www.britishmuseum.org/explore/highlights/highlight_objects/me/i/winged_sphinx_ivory_plaque.aspx

Acesso: 01/06/13 - 16:41 Placa de marfim representando a mulher na janela. Cerca de IX ou VIII a. C. British Museum.

Disponível em: http://www.britishmuseum.org/explore/highlights/highlight_objects/me/c/carved_ivory_depicting_a_woman.aspx

Acesso: 01/06/13 - 16:43 Tigelas de metal

Ouro, prata, bronze
Influências egípcia, assíria
Composição
Complexidade Tigela de prata banhada à ouro. Cerca de 725-675 a. C. Metropolitan Museum.

Disponível em: http://www.metmuseum.org/Collections/search-the-collections/130004294?rpp=20&pg=4&ft=phoenician&pos=66

Acesso: 01/06/13 – 16:55 Fragmento de uma tigela de prata em relevo. Cerca de VII-VII a. C. British Museum.

Disponível em: http://www.britishmuseum.org/explore/highlights/highlight_objects/me/s/silver_bowl,_scenes_in_relief.aspx

Acesso: 01/06/13 – 16:59 Estatuetas e esculturas

Metal (bronze) e pedra
Produção em massa (estátuas)
Estelas e sarcófagos antropomórficos
Influências egípcias, assírias, gregas Estatueta feminina em bronze, suporte para incenso. Cerca de século VII a. C. British Museum.

Disponível em: http://www.britishmuseum.org/explore/highlights/highlight_objects/me/b/bronze_female_figurine.aspx

Acesso: 02/06/13 - 12:27 Estatueta em calcário, representando um jovem. Influência egípcia. Século VI a. C. Metropolitan Museum.

Disponível em: http://www.metmuseum.org/Collections/search-the-collections/130002588?rpp=20&pg=4&ft=phoenician&pos=61

Acesso: 02/06/13 – 12:19 Sarcófago antropomórfico em mármore, com influência grega. Metropolitan Museum.

Disponível em: http://www.metmuseum.org/Collections/search-the-collections/130002471?rpp=20&pg=1&ft=phoenician&pos=3

Acesso: 01/06/13 – 00:00 Sarcófago antropomórfico em mármore, influência egípcia. Século V a. C. British Museum.

Disponível em: http://www.britishmuseum.org/explore/highlights/highlight_objects/me/w/white_marble_anthropoid_coffin.aspx

Acesso: 02/06/13 - 12:24 Terracota
Objetos comuns, ânforas, urnas
Figuras primitivas

Vidro
Taças e fragmentos (discos) decorados
Ânforas, joalheria Modelo de um barco em terracota. Século VI a. C. Metropolitan Museum.

Disponível em: http://www.metmuseum.org/Collections/search-the-collections/130001771?rpp=20&pg=3&ft=phoenician&pos=56

Acesso: 02/06/13 – 12:45 Ânfora em terracota, com inscrição fenícia. Cerca de século VI-V a. C.

Disponível em: http://www.metmuseum.org/Collections/search-the-collections/130002320?rpp=20&pg=1&ft=phoenician&pos=2

Acesso: 02/06/13 – 12:47 Estatueta feminina em terracota. Cerca de 600-480 a. C. Metropolitan Museum.

Disponível em: http://www.metmuseum.org/Collections/search-the-collections/130001733?rpp=20&pg=3&ft=phoenician&pos=55

Acesso: 02/06/13 – 12:43 Figura de um tocador de tambor em terracota. Cerca de século VII-VI a. C. British Museum.

Disponível em: http://www.britishmuseum.org/explore/highlights/highlight_objects/me/t/figure_of_a_tambourine_player.aspx

Acesso: 02/06/13 - 12:48 Pingente em formato de cabeça em vidro trabalhado. Cerca de século IV-III a. C. Metropolitan Museum.

Disponível em: http://www.metmuseum.org/Collections/search-the-collections/130010433?rpp=20&pg=6&ft=phoenician&pos=110

Acesso: 02/06/13 – 12:52 Ânfora em vidro trabalhado. Cerca de 600-400 a. C. British Museum.

Disponível em: http://www.britishmuseum.org/explore/highlights/highlight_objects/me/g/glass_vessel_amphoriskos.aspx

Acesso: 02/06/13 - 12:54 Joalheria
Vendedores itinerantes
Ouro – habilidade técnica
Estilo – formas geométricas, animais e vegetais

Selos e escaravelhos
Cornalina, jaspe verde, faiança Brinco de ouro com pingente de vidro em formato de pássaro. Cerca de século V-III a. C. Metropolitan Museum.

Disponível em: http://www.metmuseum.org/Collections/search-the-collections/130003907?rpp=20&pg=5&ft=phoenician&pos=97

Acesso: 02/06/13 – 13:12 Brincos de ouro em formatos em diversos formatos. Cerca de século VII-VI a. C. British Museum.

Disponível em: http://www.britishmuseum.org/explore/highlights/highlight_objects/me/g/pair_of_gold_earrings.aspx

Acesso: 02/06/13 - 13:16 Anel de ouro com ágata giratória. Cerca de século VI-V a. C. Metropolitan Museum.

Disponível em: http://www.metmuseum.org/Collections/search-the-collections/130004092?rpp=20&pg=6&ft=phoenician&pos=101

Acesso: 02/06/13 – 13:14 Bracelete ou diadema em ouro. Cerca de século VII-VI a. C. British Museum.

Disponível em: http://www.britishmuseum.org/explore/highlights/highlight_objects/me/g/gold_bracelet_or_diadem.aspx

Acesso: 02/06/13 - 13:18 Selos em cornalina. Cerca de século VI a. C. Metropolitan Museum.

Disponível em: http://www.metmuseum.org/Collections/search-the-collections/30002589?rpp=20&pg=4&ft=phoenician&pos=79

Acesso: 02/06/13 – 13:20 “Assim a arte fenícia não é só uma mescla de estilos, mas também, uma mistura de habilidades; o bom é muito bom, o mau não merece ser chamado arte de fato, para pintar o quadro adequadamente, é necessário esclarecer que o fenício, apesar de possuir inclinação artística, estava menos interessado na arte, em si mesma, do que no preço que poderia obter por ela no estrangeiro.” (HARDEN, 1968, p. 224) REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS AQUINO, Rubim Santos Leão de, FRANCO, Denize de Azevedo, LOPES, Oscar Guilherme Pahl Campos, História das Sociedades – das comunidades primitivas às sociedades medievais, Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1980

HARDEN, Donald, Os Fenícios, Lisboa: Verbo, 1968

PETIT, Paul, História Antiga, Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1995


HISTÓRIA EM REVISTA – MARÉS BARBÁRAS – TIME LIFE LIVROS – Ed. Cidade Cultural


http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/civilizacao-fenicia/civilizacao-fenicia1.php , acesso em 28.05.2013


http://www.infoescola.com/civilizacoes-antigas/fenicios/ acesso em 28/05/2013 Renan Thierre 133240-6
Rita Carvalho – RGM:133383-6
Roseli Aparecido Jaime Castanheira RGM 135945-2
Full transcript