Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

O Brasileiro no Instagram

No description
by

Paulo Almeida

on 25 June 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O Brasileiro no Instagram

O Brasileiro no Instagram:
Uma identidade Globalizada
Célia Maria Ladeira Mota
Doutora em Comunicação, pesquisadora associada ao Programa de Pós-graduação da Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília – Brasil.

Paulo Henrique Soares de Almeida
Mestrando em Comunicação na Universidade de Brasília – Brasil.

Autores:
Resumo
O trabalho busca analisar a representação do brasileiro no Instagram e discutir de que forma a mídia em rede tornou-se um importante vetor para reconstruir e repensar a memória da identidade nacional.
Com base em 1.100 imagens selecionadas no aplicativo com a hashtag Brazil, a pesquisa pretende mostrar, em tempo de globalização e mundialização da cultura, de que forma o brasileiro está se representando para “o outro” e perceber se as características dessa representação ainda são as mesmas apontadas em diversas obras do século XX, onde a identidade do brasileiro tinha como referências principais a língua, os costumes e tradições
Apoio:
Metodologia
Análise crítica da fotografia de acordo com David Präkel;
Reflexões do estudos de Serge Moscovici sobre representações sociais;
E reflexões dos estudos de Zygmunt Bauman, Stuart Hall, Renato Ortiz e Kathryn Woodward sobre identidade.
Conceitos
O que é ser brasileiro? É pelas práticas culturais que construímos identidades. Quando alguém nos pergunta quem somos, imediatamente começamos a formar um discurso sobre nós mesmos e esses discursos dependem de vários fatores: História, gestos, sinais, roupas, figuras, mitos, tudo isso contribui para a formação da nossa identidade construída a longo do tempo.

Para pesquisadores como Ortiz (1985), a identidade sempre foi uma questão política e está ligada a grupos sociais e ao Estado. Esta identidade nacional, no entanto, para ele é plural e construída em diferentes momentos históricos. Hall (1999) também vê a identidade como algo formado ao longo do tempo. E à medida que o capitalismo atinge novas formas de desenvolvimento e surgem novas tecnologias de comunicação, têm-se novos tipos de culturas.
O Instagram é um aplicativo gratuito que permite ao usuário tirar uma foto, aplicar um filtro e depois compartilhá-la em tempo real em uma variedade de redes sociais.

Lançado em outubro de 2010, em setembro de 2012 ele já tinha atingido a marca de 100 milhões de usuários em todo o mundo e mais de cinco bilhões de fotos já tinham sido compartilhadas.
Fonte: Site Revista Exame 13/09/2012

“Em agosto de 2012, o Ibope Nielsen Online informou que 83,4 milhões de pessoas tinham acessado a internet no segundo trimestre de 2012 no Brasil e que a audiência em sites de fotos tinha atingindo 14,1 milhões de usuários. Ao falar do aumento de visitas na categoria sites de fotos, a instituição está referindo-se ao Instagram, o popular aplicativo para compartilhamento de imagens.”
Fonte: O Estadão/Radar Tecnológico: 29/08/12
#BRAZIL
DADOS:
Entre 15h do dia 28 de dezembro de 2012 e 10h do dia 2 de janeiro de 2013 foram publicadas 81.925 fotos no Instagram com a hashtag #Brazil.
82% das representações do Brasil com Z no aplicativo foram feitas pelos brasileiros.
Entre as 1.100 imagens, foram registradas 805 personagens, sendo 271 homens, 499 mulheres e 35 crianças (pessoas com até 12 anos).
Do total, apenas 25 negros.
Das 1.100 fotos, foi encontrada apenas uma pessoa trabalhando.
Nenhum sinal de pobreza foi identificado nas fotos.
Entre as imagens selecionadas, foram registradas várias cenas de ostentação e luxúria. A presença de marcas como Nike, McDonald´s, Disney, Ray-Ban, Coca-Cola e Moët Chandon, Heineken, sugere um povo influenciado pela globalização e consumo.
O futebol, paixão nacional, apareceu em três imagens, sendo que apenas uma fez referência ao futebol brasileiro.
As representações das imagens dos brasileiros no Instagram são influenciadas:
Globalização
Botão de curtir
Idealização
A busca pela visibilidade
No instagram o brasileiro projeta uma imagem:
Superior
Global
Acesso à cultura do "outro“
Cordial
Disputa entre capitais econômicos e culturais
GLOBALREPRESENTAÇÃO
Identidade em movimento
Mundo Interconectado, onde o Estado perde o poder de manter uma união sólida com a nação
Homogeneização da cultura e consumo

O surgimento de um ser não-essencial e uma representação idealizada
Referências
O Brasileiro no Instagram:
Uma identidade Globalizada
Full transcript