Prezi

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in the manual

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Hipodermóclise

No description
by Gisela Takeiti on 24 July 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Hipodermóclise

Hipodermóclise: via alternativa ou convecional?
HIPODERMÓCLISE
Infusão de fluidos no tecido subcutâneo (Remington & Hultman, 2007)
Administração de grandes volumes do tecido subcutâneo (Ferreira & Santos, 2009)

Indicações
Alternativa à via endovenosa;
Hidratação;
Analgesia;

Contra indicações
Anasarca;
Plaquetopenia ;
Risco severo de congestão da veia cava superior.

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA
SERVIÇO DE ENFERMAGEM DA UNIDADE DE INTERNAÇÃO
DIVISÃO DE ENFERMAGEM

As forças hidrostáticas e osmóticas permitem que o fluido atinja o espaço intravascular.
HIPODERMÓCLISE
Massagem local
Compressa quente
Se não desaparecer em 1 hora: trocar o sítio
HIPODERMÓCLISE
Pode manter a hipodermóclise mesmo que obtenha acesso venoso para drogas que tenha que ser administrada por via endovenosa.
HIPODERMÓCLISE
Ficha de treinamento
HIPODERMÓCLISE

A diluição deve ser de pelo menos 100%. Ex.: dipirona 500 mg/ml, ampola de 2 ml, diluir em 2 ml de água para injeção.
Morfina: já realizado por via subcutânea.

HIPODERMÓCLISE
extremos de pH (< 2 ou > 11)
Diazepam, diclofenaco, fenitoína e eletrólitos não-diluído.
HIPODERMÓCLISE

clonidona, clorpromazina, dexametasona, fenobarbital, fentanil, furosemida, haloperidol, hioscina, hidrocortisona, ketamina, metadona, metilprednisona, metoclopramida, midazolam, morfina, naxolona, octreotide, ondansetrona, oxicodona, prometazina, ranitidina, tramadol, entre outros.
amicacina, ampicilina, atropina, cefepima, ceftriaxona, omeprazol, pamidronato, tobramicina, entre outros
HIPODERMÓCLISE
HIPODERMÓCLISE
Obrigada!


PROGRAMA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA
DIVISÃO DE ENFERMAGEM





- Comissão Farmácia e Terapêutica
HIPODERMÓCLISE
Condições locais
Sinais inflamatórios e infecciosos
Conforto da cliente
Velocidade da Infusão
HIPODERMÓCLISE
Associar o exame físico à necessidade da via subcutânea
Condições locais
Sinais inflamatórios e infecciosos
Conforto da cliente
Velocidade da Infusão
HIPODERMÓCLISE
Via
Curativo
Observação de sinais flogísticos
Atentar para ajuste de dose para administração subcutânea.
HIPODERMÓCLISE

Clientes com hipotrofia do tecido subcutâneo (caquexia) pela diminuição do volume que o subcutâneo suporta;
Áreas com lesão ou hematomas;
Áreas com lesão ganglionar;
Áreas irradiadas;
Reversão de choque hipovolêmico: avaliar com critério pois a via pode não reverter adequadamente o choque.



HIPODERMÓCLISE
Velocidade da Infusão:500 ml/hora
Ideal 80 – 100 ml/h
2000 a 3000 ml/dia dividido em dois sítios.



HIPODERMÓCLISE

Scalp 25G, 27G
Cateter sobre agulha 24N
Manter fixo e sem sujidade
Uso de filme transparente
Troca do cateter 72 horas
Identificação: data, hora, calibre, profissional.
HIPODERMÓCLISE
Variação da concentração do medicamento na corrente sanguínea com o tempo
Fonte: Adaptação de Lüllmann, Color Atlas of Pharmacology, 2000.

Níveis plasmáticos muito semelhantes aos de outras vias;
Tempo de início da ação similar à via intramuscular, mas com tempo de ação prolongado;
*Morfina tem maior biodisponibilidade por via subcutânea comparada à via oral
HIPODERMÓCLISE
Clientes internadas na Enfermaria de Oncologia Clínica – avaliação para hipodermóclise
09/04/12 a 13/04/12



HIPODERMÓCLISE

Análise das prescrições de medicamentos na Oncologia Clínica
09/04/12 a 13/04/12
HIPODERMÓCLISE
Clientes internadas na Enfermaria de Oncologia Clínica – avaliação para hipodermóclise
09/04/12 a 13/04/12



HIPODERMÓCLISE

Locais irradiados;
Pele lesionada;
Infecção
Plaquetopenia

HIPODERMÓCLISE
Locais de punção
Não puncionar:
Situações que necessitam de avaliação
criteriosa:
Farmacodinâmica

soro fisiológico 0,9% e glicosado a 5%
eletrólitos: cloretos de potássio (KCl) e de sódio (NaCl) devem ser administrados apenas após a diluição em SF a 0,9% e SG a 5%, em volumes não inferiores a 100 ml, seguindo a velocidade de infusão recomendada no intervalo de 60 a 125 ml/h

Material e fixação
Definição
Mecanismo de ação
Soluções recomendadas
Medicamentos utilizados pela hipodermóclise:
Medicamentos NÃO utilizados pela hipodermóclise:
Ajuste de doses:
Aspectos Legais
Resolução COREN
Compatibilidade de acessos
Complicações:
Aparecimento de vesícula
Vermelhidão local
Conduta
Prescrição de enfermagem
Evolução de Enfermagem
Anotação de Enfermagem
Sistema de Prescrição Eletrônica
Adequação do sistema
HIPODERMÓCLISE
Medicamentos não permitidos
Como escolher a melhor via para administrar o medicamento?
J.M. do sexo masculino, 45 anos , apresenta dor abdominal predominantemente na região do hipocôndrio, apresenta uma dieta pobre em fibras e ingere pouca água, não consegue evacuar há duas semanas.
Segundo essas informações foi receitado pelo médico hidratação com SF 0,9 % 1000 ml em 24 horas, e os cuidados de enfermagem foram o estímulo para a ingestão de água e de frutas.
Nessa situação por qual via você e sua equipe optaria administrar a solução de SF 09%?
Intravenosa?


Oral?

Hipodermóclise?
Conheça as vantagens dessa técnica
Avance >>>
See the full transcript