Prezi

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in the manual

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Filosofia Contemporânea: Pensamento do século XIX

No description
by Victória Silva on 27 August 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Filosofia Contemporânea: Pensamento do século XIX

Filosofia Contemporânea: Pensamento do século XIX
Século XIX: Expansão do capitalismo e os novos ideais
De acordo com a periodização tradicional considera-se a Revolução Francesa o marco inicial da época contemporânea, pois junto com ela nasceram os ideais de liberdade, igualdade e fraternidade. O movimento de cunho burguês exigia participação na política e assim a construção de um novo modelo de sociedade. No plano econômico o capitalismo surge em meados do século XVIII, ligado a revolução industrial.
Idealismo Alemão

O idealismo alemão, começa na década de oitenta do século XVIII e prolonga-se, nas suas últimas conseqüências, até à metade do século XIX, sendo a sua criação em Kant, o seu apogeu em Fichte, a sua maturidade em Schelling e a sua consumação em Hegel. O propósito do idealismo alemão é a criação de um amplo sistema filosófico, rigorosamente homogêneo e fundamentado na irrefutabilidade de sua especulação lógica, cuja finalidade é encontrar a indivisibilidade do absoluto.
Ludwig Feuerbach
Ludwig Andreas Feuerbach foi um filósofo alemão conhecido pelo estudo da teologia humanista. Ele foi aluno do filósofo Hegel, porém, abandonou os estudos hegelianos para, em 1828, iniciar estudos em ciências naturais.
Karl Marx
O materialismo dialético e histórico
Idealizador de uma sociedade com uma distribuição de renda justa e equilibrada, o economista, cientista social e revolucionário socialista alemão Karl Heinrich Marx, nasceu na data de 05 de maio de 1818, cursou Filosofia, Direito e História nas Universidades de Bonn e Berlim e foi um dos seguidores das ideias de Hegel. Este filósofo alemão foi expulso da maior parte dos países europeus devido ao seu radicalismo.

Equipe: Tereza Santos
Thalita Menta
Thalita Pires
Victória Dandara
Vitória Jamel
Wilson Guedes
Filosofia Contemporânea: Pensamento do século XIX
Progresso Técnico e científico
Substituição das fontes tradicionais de energia (Água, vento e força muscular) , por outras como o carvão, a eletricidade e o petróleo .
Utilizaçao a larga escala do Aço;
A invenção da Locomotiva elétrica;
Motor a gasolina;
Automóvel, avião e o telégrafo;
Telefone, fotografia e cinema;

Desigualdade e Desumanização

O capitalismo trazia consigo a exploração do trabalho humano, o que gerou grandes conflitos uma vez que a revolução francesa, apesar do cunho burguês, espalhar a mensagem de liberdade, igualdade e fraternidade. A disputa entre esses grandes grupos sociais, a burguesia empresarial e os trabalhadores gerou o surgimento das correntes socialistas.
Romantismo

O Romantismo foi um movimento cutural que se iniciou no final do século XVIII, envolvia arte e filosofia, assumia características peculiares em cada sociedade. De modo geral, o Romantismo foi uma reação ao movimento racionalista.
Principais características:



• Liberdade de criação e de expressão
• Nacionalismo
• Historicismo
• Medievalismo
• Tradições populares
• Individualismo, egocentrismo
• Pessimismo
• Escapismo
• Crítica social

AUGUSTO COMTE
A fundação do Positivismo
O positivismo defende a ideia de que o conhecimento científico é a única forma de conhecimento verdadeiro. Os positivistas não consideram os conhecimentos ligados as crenças, superstição ou qualquer outro que não possa ser comprovado cientificamente.

Lei dos três estados
Teológico: o estado onde Deus está presente em tudo, as coisas acontecem por causa da vontade dele. Esse estado tem outras três divisões: Animismo, Politeísmo e Moneísmo.
Metafísico: no qual a ignorância da realidade e a descrença num Deus todo poderoso levam a crer em relações misteriosas entre as coisas, nos espíritos, como exemplo.
Positivo: a humanidade busca respostas científicas todas as coisas. Este estado ficou conhecido como Positivismo.
Johan Gottlieb Fichte
Exerceu forte influência sobre os representantes do idealismo alemão, Suas obras principais são Doutrina da Ciência, Doutrina do Direito e os Discursos à nação alemã (1807 - 1808).
Friedrich Schelling

No desenvolvimento do Idealismo Alemão, os Historiadores da Filosofia normalmente situam Schelling entre Fichte, seu mentor antes de 1800.
Natureza autônoma
Metafísica teísta
Estética e idealismo

Friedrich Hegal

Georg Wilhelm Friedrich Hegel, foi um importante filósofo alemão do final do século XVIII e começo do século XIX. Foi o fundador do Hegelianismo que se baseava na ideia principal de que a realidade é capaz de ser expressa em categorias reais. Hegel dizia que as concepções filosóficas do passado eram sem vida, não históricas e tendenciosas. Por isso, defendeu a forte ligação entre História e Filosofia.
Idealismos Absoluto
Movimento dialético
Saber absoluto
Filosofia e história

Contestação do sistema hegeliano
Vários filósofos contestaram a filosofia de Hegel, mesmo entre seus seguidores haviam os neo-hegelianos de direita e neo-hegelianos de esquerda que modificaram aspectos de sua filosofia de modo a adequá-la a seus projetos políticos.
A especulação vazia
O concreto
O ser natural
O ser social
O ser concreto
Materialismo.

Arthur Schopenhauer
Foi o que atacou com maior veemência opensamento hegeliano. Em sua opnião Hegel seria um verdadeiro charlatão. Schopenhauer desenvolveu uma visão pessimista da vida, encarada como uma história de sofrimentos.
Soren Kierkegaard
Conhecido por levar uma vida solitária e isolada, Soren Kierkegaard foi um dos fundadores da filosofia existencialista. Kierkegaard como pensador cristão defendeu o conhecimento que se origina da fé. Afirmava que a existência humana possuia três dimensões:
A dimensão estética
A dimensão ética
A dimensão religiosa

Crítica ao idealismo Hegeliano
Materialismo Histórico
Capital e trabalho
Dialética Marxista
Modo deprodução
Luta de classes

Friedrich Nietzsche
Uma filosofia “a golpes de martelo”
Nascido em Rocken, Alemanha. Filho de um culto pastor protestante, estudou grego, latim, teologia e filosofia. Nietzsche foi professor titular de filosofia na Basileia. Durante muitos anos, padeceu de uma doença que o levaria a epsódios de perda da consciência e crises de loucura.
Apolíneo e dionisíaco
Genealogia da moral
Niilismo
See the full transcript