Prezi

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in the manual

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Apresentação Escola Cultural

No description
by Rafael Demczuk on 8 February 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Apresentação Escola Cultural

A Formulação de Estratégia como um Processo Coletivo
Escola Cultural
Eric Yoshiake Ishida
Rafael Demczuk
ESCOLA CULTURAL:
A formação de Estratégia como um Processo Coletivo
Orientação: Profª. Ms. Sandra
Guarapuava
2012
O que é Cultura Organizacional?
Cultura Organizacional
-Interpretações do mundo;
-Cognição coletiva;
-Alma da organização;
-Crenças, tradições e hábitos em comum;
Conceito
Cultura organizacional
-Conhecimento tácito;
-Aprendida por meio de socialização;
-Interação entre as pessoas;
Sociabilidade do grupo
1. As pessoas tendem a fazer amizades e a manter firme seus relacionamentos?
2. As pessoas se dão bem?
3. As pessoas de seu grupo costumam se socializar fora do ambiente de estudo?
4. As pessoas realmente gostam umas das outras?
5. Quando as pessoas deixam o grupo, permanecemos em contato?
6. As pessoas fazem favores umas às outras sobre assuntos pessoais?
7. As pessoas fazem confidências umas às outras sobre assuntos pessoais?
Premissas da escola
1- Formulação da estratégia é por meio de interação social;

2- Crenças por meio de aculturação;
3- Podem descrever parcialmente as crenças;

4- Estratégias
deliberada
;

5- Resistência as mudanças;
Premissas da escola
A cultura e a estratégia
“A cultura age como uma lente ou filtro perceptivo, o qual, por sua vez, estabelece as premissas das decisões das pessoas”
Influência perante a tomada de decisão
Resistência às mudanças estratégicas
“Uma organização não tem uma cultura. Uma corporação é uma cultura. É por isso que elas são terrivelmente difíceis de mudar”
A cultura e a estratégia
Bjorkman (1989) cita quatro fases para a mudança radical da estratégia:

Deriva estratégica;
Descongelamento dos sistemas de crenças correntes;
Experimentação e reformulação;
Estabilização
Superação da resistência às mudanças estratégicas
A cultura e a estratégia
Utilização da Vantagem Competitiva para sustentar as estratégias;
Estrutura 7-S de Waterman, Peters e Philips (1980)
Valores Dominantes:
A cultura e a estratégia
Eric Yoshiake Ishida e Rafael Demczuk
Profª Ms. Sandra Andrade

A cultura e a estratégia
Por mais que pareçam racionais as negociações, a cultura pode ocasionar o cancelamento destas negociações;
Choque de culturas
Guarapuava
2012

Estratégia como prática
Instabilidade no Japão;
Uso excessivo da cultura;
Final do século XX: desconfiança quanto a validade da escola:
Estratégia como prática
Para melhor compreensão da escola, voltou-se para a antropologia social;
Esse estudo é chamado de “estratégia como prática”;
Analisou a realidade dos gerentes em seu cotidiano;
Idéias Chave
1. estratégia não é algo que a organização tem, mas sim algo que seus membros fazem;


2. Estratégia é uma atividade ligada com práticas específicas;
Idéias Chave

3. Para chegar ao centro da estratégia como processo, é preciso estudar os administradores como os antropólogos que imergem em culturas nativas.
Recursos como base de vantagem competitiva
Cultura Material
A cultura pode ser vista como:
- Aspectos Sociais;
- Recursos Tangíveis;
Teoria baseada em recurso
Teoria feita por Birger Wernerfelt, que destacou as seguintes proposições:
1- A análise dos recursos de uma empresa, conduz a critérios diferentes da perspectiva tradicional de produtos. Sendo que, as empresas diversificadas são vistas sob uma nova luz.
Teoria baseada em recurso
2- É possível identificar tipos de recursos que podem conduzir altos lucros.
3- Equilibrio entre novos recursos e exploração dos existentes;
4- Uma aquisição pode ser vista como a compra de um pacote de recursos em um mercado altamente imperfeito;
Teoria baseada em recurso
Ambas teorias se relacionam;
Diferença:
- Teoria baseada em recurso: estuda a origem das capacidades na evolução da empresa e em sua cultura;
- Capacidades dinâmicas: estuda o desenvolvimento sob a ótica de um processo de aprendizado estratégico.
Teoria baseada em recurso
- Teoria não progrediu até a década de 90;

- A teoria ganhou prestígio, quando Prahalad e Hamel publicaram ideias a respeito das capacidades dinâmicas;
Teoria baseada em recurso
Teoria baseada em recurso
Jay Barney transformou a visão baseada em recurso em uma teoria completa;
Classificação dos recursos: Capital humano e Capital organizacional.
Empresa é composta por recursos tangíveis, intangíveis e capital físico;
Rede de interpretações comuns;
Para identificar se o recurso é estratégico, leva-se em consideração 4 critérios:
- Valor;
- Raridade;
- Inimitabilidade;
- Substitutibilidade;
Meios para transformar os recursos em vantagem competitiva sustentável
- Heterogeneidade;
- Limites ex ante à competição;
- Limites ex post à competição;
- Imobilidade de recursos;
Críticas da Escola Cultural
1. Falta de clareza nos conceitos;

2. Desencoraja as mudanças necessárias;

3. Dificuldade na construção e facilidade na destruição;

4. Iguala a estratégia com a singularidade organizacional;
Contexto e contribuições
- Conceito de ideologia e o enraizamento da estratégia;

- Combate o individualismo na criação da estratégia, como visto nas escolas do design, cognitivo e do empreendedorismo;

- Formação/alteração da estratégia através da cognição coletiva (comparação escolas planejamento e posicionamento)
Aplicabilidade da Escola Cultural
- Período de reforço -> resistência às mudanças;

- Período de recomposição;

- Período de revolução cultural;
Como destruir uma cultura rica: 5 passos fáceis
5. Faça tudo em cinco passos fáceis.
1. Gerencie o resultado financeiro.
2. Faça um plano para cada ação: por favor, nada de espontaneidade, nem de aprendizado.
3. Mude os gerentes de lugar para ter certeza que eles nunca cheguem a aprender qualquer coisa, exceto gerenciar bem.
4. Seja sempre objetivo, ou seja, trate as pessoas como objetos.
Referências
Dinâmica de Grupo
1
ALMEIDA, F. C. de; NETO, A. J. M.; GIRALDI, J. de M. E. Estrutura e estratégia: evolução de paradigmas. São Paulo: Revista de Gestão USP, v. 13, n. 2, p. 15-26, abril-junho 2006. Disponível em: <http://www.revistasusp.sibi.usp.br/pdf/rege/v13n2/v13n2a2.pdf>. Acesso em 25 de set. de 2012.

MINTZBERG, H.; AHLSTRAND, B.; LAMPEL, J. Safari de Estratégia: um roteiro pela selva do planejamento estratégico. Porto Alegre: Bookman, 2000.
Cultura como estratégia-chave
A cultura pode ser considerada uma vantagem competitiva sustentável?
- Produção de resultados únicos;
- Ambiguidade casual
"Uma visão baseada no conhecimento é a essência da perspectiva baseada em recursos"
See the full transcript