Prezi

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in the manual

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

DOENÇAS DAS CUCURBITÁCEAS

No description
by maiara santos on 5 October 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of DOENÇAS DAS CUCURBITÁCEAS

CUCURBITÁCEAS
DOENÇAS DAS CUCURBITÁCEAS
DOENÇAS CAUSADAS POR FUNGOS
*ANTRACNOSE
*CRESTAMENTO GOMOSO
*MÍLDIO
*OÍDIO
*MANCHA ZONADA
*SARNA OU QUEIMA
*PODRIDÃO DO COLO E DAS RAÍZES
*PODRIDÃO DE FITÓFTORA
Antracnose
(Colletotrichum gloeosporioides)
2. Crestamento Gomoso
(Didymella bryoniae)
2.1 Condições de desenvolvimento:

Temperatura de 20 à 28ºC;
Alta umidade relativa (95%);
O fungo sobrevive nas sementes, no solo e nos restos de cultura;
Se dissemina por meio de sementes, da água e de implementos agrícolas;
Ocorre em regiões áridas e semi-áridas;
Importante para as culturas do melão, pepino e melancia.

2.3 Controle:

Uso de sementes sadias/tratadas;
Escolha de local pouco úmido e longe de outras cucurbitáceas;
Eliminação de restos culturas e ervas daninhas;
Rotação de cultura;


.2 Sintomas:
Pontos de aspecto aquoso e descoloridos nas ramas;
Gotículas de exsudados gomoso de coloração marrom/avermelhada;
Murcha das ramas;
Podridões no pedúnculo;
Manchas circulares nas folhas rodeadas ou não por halo clorótico. Alterações nas folhas e frutos


Oídio (Erysiphe cichoracearum


2.1 Condições de desenvolvimento:

Importante para Pepino, abóbora, melão e melancia;
As condições ambientais secas são propícias;
Alta temperatura e baixa umidade também favorecem
Os conídios podem germinar em condições desfavoráveis;

As chuvas pesadas são prejudiciais ao fungo
* Prejudicam a estrutura dos micélios e conidióforos
* Lavam os conídios;

2.3 Controle:

Fungicidas no início dos sintomas a base de enxofre e sistêmicos; Irrigação por aspersão;
Cultivares resistentes;
Destruição de restos culturais e rotação de cultura


6. Sarna ou Queima (Cladosporium cucumerinum)
3. Mildio
(Pseudoperonóspora cubensis)
5. Mancha Zonada (Leandria momordicae)
Condições de desenvolvimento:

Temperatura de 16 à 22ºC, e a alta umidade (Filme de água);
Neblina, orvalho e chuvas constantes;
Esporos levados pelo vento e/ou respingos de chuva;
Sobrevivência na forma de micélio em cucurbitáceas silvestres, restos de cultura e plantios vizinhos,
Importante para as culturas do pepino, abóbora, melão e melancia.

3.3 Controle:

Evitar plantio em locais úmidos;
Uso de cultivares resistentes;
Fungicidas e controle preventivo em áreas com histórico de infestação;
Eliminar restos de culturas


3.2 Sintomas:

Pontuações mosqueadas amarelas;
Desenvolvimento e produção prejudicados;
Manchas ao longo das nervuras;
Áreas encharcadas na face inferior da folha;
Raramente há infecção na flor,
Os frutos não são infectados;
A folha seca completamente.

Reune cerca de 750 espécies;
No Brasil 200 espécies e 30 gêneros;
A maioria são anuais;
Adaptadas à climas quentes;
Podem morrer com baixas temperaturas;
Doenças em sua maioria fúngicas.
Possuem grande importância na alimentação humana;





1.1 Condições de desenvolvimento:

Temperatura propícia de 21 à 27ºC;
Chuva e a alta umidade relativa favorece a doença;
O fungo permanece no solo.;
importante para as culturas do chuchu, melancia, melão e pepino;

1.2 Controle:

Sementes sadias/tratadas e cultivares resistentes;
Rotação de cultura;
Aplicação de fungicidas;
Destruição de restos de cultura e de outras cucurbitáceas,
Controle da temperatura e irrigação em estufas;



1.3 Sintomas:

Lesões mais ou menos circulares que começam nas quinas do fruto e folhas; Pontos de infecção circulares que aprofundam na polpa.
2.2 Sintomas:

Aparecimento de manchas pulverulentas de cor branca na superfície das folhas;
* Pode recobrir toda a folha;
* Pode recobrir pecíolos e ramas;

O tecido afetado torna-se amarelado e seca
Em ataques severos o fruto pode ser afetado
5.1 Condições de desenvolvimento:

Alta temperatura de umidade;
Maior ocorrência no verão;
Maior importância para Pepino e chuchu;

5.2 Controle:

Locais pouco úmidos, ventilados;
Eliminação de cucurbitáceas nativas;
Manejo de irrigação (evitar molhamento de folhas; Aplicação de fungicidas;
Utilização de sementes certificadas e tratadas com fungicidas.


5.3 Sintomas:

Pequenas áreas encharcadas
Pequenos pontos necróticos esbranquiçados
Posteriores necroses maiores subdivididas
*Pequenas áreas angulosas e esbranquiçadas






6.1 Condições de desenvolvimento:

Temperaturas entre 13 e 20º;
Alta umidade, clima úmido e fresco;
Ccondições de neblina e orvalho;
Mais afetados: pepino e tomate.

6.2 Controle:

Sementes sadias/tratadas;
Locais livres de umidade e neblina;
Rotação de cultura;
Eliminação de restos culturais e plantas doentes;
Pulverizações preventivas com fungicidas”


6.3 Sintomas:

Áreas encharcadas;
* Necróticas de contornos irregulares;
* Cobertas de frutificação do fungo verde-oliva;
Folhas severamente atacadas com deformações;
* Sintomas parecidos nos pecíolos e caules;
Tecidos jovens são destruídos e secam;
Nos frutos os tecidos apresentam depressões alongadas
* Bordos irregulares e rachaduras profundas;
* Tecido suberificado


7. Podridão do Colo e das Raízes (Fusarium solani)
7.1 Condições de desenvolvimento:

Alta umidade do solo e alta umidade relativa;
Temperaturas de 20 a 28ºC;
Pode afetar qualquer estádio de desenvolvimento;
Importante para pepino, abóbora, melão e melancia;

7.2 Controle:

Rotação de culturas;
Matéria orgânica;
Solarização do solo;
Fumigação do solo com brometo de metila

7.3 Sintomas:

Plântulas ficam murchas e podem ou não tombar;
Raízes e região do colo necrosadas;
Plantas maiores podem perder o vigor
*Paralisam o crescimento, murcham e secam;
A planta pode emitir novas raízes acima da região necrosada



8. Podridão de Fitóftora (Phytophthora capsici)
8.1 Condições de desenvolvimento:

Favorecida por condições de umidade alta;
Temperatura de 20 a 30ºC;
Solos mal drenados;
Disseminada por insetos, chuva e ventos;
Importante para abóbora e abobrinha;

8.2 Controle:

Sementes isentas do fungo;
Rotação no mínimo de 3 em 3 anos;
Controle de irrigação;
Não transitar na lavoura em dias úmidos;
Eliminação de plantas atacadas;
Evitar plantios em épocas chuvosas;
Não há resistência conhecida


8.3 Sintomas:

Murchamento rápido de plantas localizadas;
Escurecimento vascular;
Áreas aquosas no fruto;
Rápido colapso dos frutos afetados





* MANCHA BACTERIANA DO FRUTO

* MURCHA BACTERIANA
Doenças causadas por Bactérias
12. Mancha Angular (Pseudomonas syringae)
12.1 Condições de desenvolvimento:

Alta umidade relativa;
Temperaturas de 24 a 28ºC
Sobrevive em restos culturais, estacas e mourões;
Disseminação por meio de sementes, água, insetos e tratos culturais.
O pepino é a principal cucurbitácea afetada

12.2 Controle:

Tratamento de sementes com ácido lático à 2% por 20 minutos;
Adubação equilibrada;
Evitar excesso de irrigação;
Pulverizações preventivas

12.3 Sintomas:

Manchas encharcadas de formatos angulares;
Superfície das folhas;
Restritas ás nervuras.
Manchas coloração marrom com halo amarelado


10. Mancha Bacteriana do Fruto (Acidovorax avenae)


10.1 Condições de desenvolvimento:

Alta umidade e altas temperaturas;
Possui importância potencial para a cultura do melão”

10.2 Controle:

Uso de sementes sadias/tratadas;
Eliminação de restos de cultura;
Evitar ferimentos;
Manejo de irrigação (campo protegido);
Rotação de cultura de 3 em 3 anos

10.3 Sintomas:

Pequenas lesões encharcadas na casca
Lesões evoluem em profundidade e atingem a polpa;
Polpa torna-se escura e amolecida.




*Mosaico da melancia
* Mosaico amarelo da abobrinha-de-moita
* Clorose letal
* Mosaico do pepino
Doenças causadas por Vírus
Mosaicos
13. Mosaico da Melancia (Papaya ringspot vírus - type W)
13.1 Condições de desenvolvimento:

Virose mais importante (BR);
Ocorre principalmente em regiões tropicais;
Todas as cucurbitáceas;
Grupo dos Potyvirus
*Partículas alongadas e flexuosas.

13.2 Sintomas:

Amarelecimento das nervuras;
Mosaico e deformação das folhas;
Frutos com deformações e alterações de cor.



14. Mosaico Amarelo da Abobrinha-de-moita (Zucchini yellow mosaic virus)
14.1 Condições de desenvolvimento:

A detecção em 1992;
Todas as cucurbitáceas,
Abobrinha-de-moita é intolerante;
Potyvirus;
Vetores; (pulgões)


14.2 Sintomas:

Aparecimento de mosaico;
Deformações e extrema redução do tamanho da lâmina foliar;
Redução no desenvolvimento das plantas;
Deformações nos frutos;









16. Mosaico do Pepino (Squash mosaic virus)
16.1 Condições de desenvolvimento:


16.1 Condições de desenvolvimento:

Pode ocorrer em todas as cucurbitáceas;
Ocorre em baixa incidência;
Cucumovirus,
* Forma isométrica, sem envelope


16.2 Sintomas:

Clorose pronunciada em folhas e frutos;
Redução dos entrenós;
Redução do tamanho das folhas; Retardamento no desenvolvimento das plantas



15. Clorose Letal (Zucchini lethal chlorotic virus)
15.1 Condições de desenvolvimento:

Detecção em 1995;
pododas as cucurbitáceas;
Abobrinha-de-moita - 100% danos;
Tospovirus


15.2 Sintomas:

Tonalidade verde mais clara nas folhas;
Mosaico amarelo;
Clorose e encurvamento dos bordos das folhas;
Necrose nas mais velhas;
Rugosidade;
Necrose da haste.



Controle de Mosaicos
Condições de desenvolvimento:

Evitar escalonamento de cultivos;

Destruir culturas antigas;

Eliminar cucurbitáceas selvagens e plantas invasoras;

Uso de cultivares resistentes/tolerantes;

Cobertura do solo com material repelente (casca de arroz ou plástico);

Pulverização com óleo mineral;

Desinfecção de instrumentos com hipoclorito à 10

DOENÇAS CAUSADA POR NEMATOIDES
* NEMATÓIDES DE GALHAS
17. Nematóides de Galhas (Meloidogyne incognita)


17.1 Condições de desenvolvimento:

Culturas do pepino, abobrinha, melão e melancia;
Ampla gama de hospedeiros;
Solos arenosos e temperaturas de 18 a 20ºC;

17.2 Controle:
Aração profunda para expor ao sol;
Uso de mudas sadias e substratos livres do patógeno;
Manejo de irrigação;
Adubação orgânica e verde;
Corrigir Ph acima de 6,4;
Eliminação de restos culturais e plantas doentes

17.3 Sintomas:

Galhas;
* Tamanho irregular e variável;
Perda do vigor;
Sintomas de deficiência mineral;
* Impedimento normal da circulação
OBRIGADO
See the full transcript