Prezi

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in the manual

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Novas Oportunidades para as Áreas Rurais

No description
by Carolina Rocha on 22 May 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Novas Oportunidades para as Áreas Rurais

Trabalho
Elaborado por: Novas Oportunidades para as Áreas Rurais 80% do território português corresponde a áreas rurais, sendo que apenas 26% da população nacional reside nestas.
Esta vasta área rural, caracteriza-se por possuir uma grande riqueza e diversidade :
de recursos naturais;
de recursos humanos;
de recursos culturais. Enquadramento

No entanto, estas áreas rurais são atingidas por consequências comuns, em áreas consideradas desfavorecidas e em vias de marginalização. A marginalização dos territórios é um processo que integra um conjunto de fatores sociais, económicos e ambientais.

Esta variedade fatores passam:
pela dinâmica e rentabilidade da atividade agrícola;
pela sua complementaridade com outras atividades e dinâmica das mesmas;
pela atratividade dos territórios em termos de capacidade de oferta de bens e serviços que possam dar resposta às necessidades dos diferentes agentes, ou pela capacidade de potenciar.

Uma das causas para a marginalização das áreas agrícolas é a baixa viabilidade das explorações, podendo conduzir ao abandono da atividade agrícola. Segundo o Plano Estratégico Nacional para o Desenvolvimento Rural, 2007-2013:
“O risco de marginalização é determinado pela combinação da existência de um conjunto significativo de explorações com baixos rendimentos e de um número também significativo de agricultores com idades próximas da reforma.”

Este risco verifica-se quando mais de 40% das explorações de um território têm um rendimento, a metade do rendimento médio da região e, em simultâneo, mais de 40% dos agricultores têm idade superior a 55 anos Embora nas áreas rurais portuguesas, dominar uma situação social e económica desfavorável, com vários aspetos podem ser encarados como problemáticos, é possível encontrar também muitos fatores que instituem potencialidades de desenvolvimento. Diversidade e oportunidades nas Áreas Rurais Outras formas de turismo em espaço rural Nos últimos anos, têm emergido as mais novas e variadas ofertas turísticas que, embora não estão legalmente enquadradas no TER (Turismo no Espaço Rural), estão, todavia são implementadas em espaço rural, contribuindo para o enriquecimento, multifuncionalidade e plurirrendimento da população rural:
O turismo ambiental disponibiliza o contacto direto com a Natureza e uma variedade de atividades ao ar livre, sobretudo nas áreas protegidas, áreas rurais que são espaços privilegiados, e indicados para esta forma de turismo;

O turismo fluvial, consiste no aproveitamento e valorização das áreas ribeirinhas, com o objetivo a garantir espaços seguros para a prática da atividade balnear , bem como a sua valorização ambiental e paisagística; Unidade Curricular: Dinâmica das PopulaçõesDocente: Dra. Cristina Mesquita Outras formas de turismo em espaço rural O turismo cultural, assente no património arqueológico, histórico, etnográfico local, proporcionando ao público a visita a museus , castelos, templos e atividades tradicionais;

O turismo gustatitvo e enoturismo, assente no aproveitamento da diversidade e qualidade, gastronomia e vinhos regionais;

O turismo cinegético, associado à caça, desenvolve a criação de emprego em atividades de preservação do ambiente, nas zonas de caça turística e associativa; O turismo termal, está associado ao aproveitamento das águas termais, embora, também a uma grande diversidade de atividades que estão associadas aos estabelecimentos termais, como o conhecimento da água e das características da região em que se inserem. Outras formas de turismo em espaço rural As potencialidades existentes nos meios rurais para a pratica de atividades de lazer e turismo podem transformar- se em fatores de desenvolvimentos das comunidades que nela vivem.
Atividades económicas dinamizadas fruto do desenvolvimento de atividades turísticas:
A construção civil;
Os transportes;
Os serviços de apoio ao turismo e à população;
Restauração e o comercio;
E sobretudo o que se associa ao artesanato e aos produtos típicos da região; O turismo e a sustentabilidade das áreas rurais TER-Fator de desenvolvimento porque promove: Contudo, é muito importante que a expansão do turismo nas áreas rurais de desenvolva de acordo com os princípios da sustentabilidade A diversificação das atividades ligadas a exploração agrícola;
A diversificação das fontes de rendimento dos agricultores ;
A elaboração de produtos tradicionais e típicos da região;
A preservação da arte e do artesanato rurais, que valorizam o papel dos mais idosos conhecedores das técnicas tradicionais;
A conservação e a melhoria da natureza e do ambiente paisagístico, valorizando o papel do agricultor como “guardião do ambiente” ;
A dinamização de iniciativas culturais e a preservação e/ou recuperação do património edificado;
A fixação de população e a manutenção de pequenos aglomerados populacionais.
Estes são certamente um fator de desenvolvimento sustentável do espaço rural, uma vez que:

Proporciona trabalho;
Proporciona rendimento;

O artesanato é outra forma de diversificar as atividades rurais e de criar emprego, não deixando de ser um elemento de identidade cultural. Desenvolver os produtos regionais de qualidade Outros fatores associados ao contexto atual e tendências de procura turística e gostos gastronómicos poderão constituir também elementos de oportunidades para as áreas rurais:

Crescente procura de produtos de qualidade;

Grande procura de atividades de lazer;

Procura das energias renováveis;

Preocupação cada vez maior com a preservação dos recursos naturais e do ambiente; Perda de população e envelhecimento demográfico;

Baixo nível de instrução e qualificação dos recursos humanos;

Predomínio de explorações de pequena dimensão;

Falta de emprego;

Abandono de terras agrícolas;

Carência de equipamentos sociais, culturais, recreativos e de serviços de proximidade;

Insuficiência das redes de transporte;

Baixo poder de compra. Grande diversidade de património histórico, arqueológico, natural e paisagístico rico e diversificado;

Importante valor paisagistico das culturas, como a vinha, o olival etc;

Condições propícias à prática da agricultura biológica;

Potencial de produção com a qualidade diferenciada para o azeite, o vinho e produtos de floresta;

Tendência para a melhoria das infraestruturas coletivas e equipamentos sociais e da rede de acessibilidades. Problemas Aspetos potenciadores de desenvolvimento O Turismo em Portugal, como atividade económica , é o setor mais importante para a formação do PIB e para a geração de emprego. Esta tendência, prolonga-se ao Turismo Rural, que têm vindo afirmar-se perante a economia das áreas rurais.

No Turismo em Espaço Rural a oferta fundamental baseia-se na ligação aos valores culturais, às práticas agrícolas, aos recursos naturais e paisagísticos, dando relevância as particularidades próprias de cada região. Turismo em Espaço rural Agroturismo:
- No Agroturismo os visitantes podem observar e participar nas atividades agrícolas ( vindima, apanha de fruta, alimentação dos animais , etc.)

Casas de Campo:
- Definem-se como casas rurais características da região ou abrigos de montanha, integradas na paisagem , onde o proprietário pode ou não residir. Diferentes modalidades de Turismo em Espaço Rural: Turismo de Aldeia :
Desenvolve-se em casas particulares inseridas em que aldeias que mantêm, no seu conjunto, as características arquitetónicas e paisagísticas tradicionais da região;
O programa das Aldeias Históricas de Portugal inclui-se nesta forma de turismo. Diferentes modalidades de Turismo em Espaço Rural: Hotel Rural:
Estabelecimento hoteleiro situado em zona rural fora da sede de concelho que oferece serviços de alojamento.

Deve ocupar a totalidade de um ou mais edifícios, com dez ou mais quartos ou “suites” e cuja traça arquitetónica, materiais de construção, respeitam as características dominantes da região. Diferentes modalidades de Turismo em Espaço Rural:
A indústria é um facto de desenvolvimento nas regiões onde se instala.

Nas áreas rurais esta cria emprego e induz o desenvolvimento agrícola e florestal.

Uma instalação de indústria deve sempre respeitar os princípios do desenvolvimento sustentável.

Desenvolvimento sustentável: É o conjunto de atitudes que podem satisfazer as necessidades do presente, sem comprometer as necessidades do futuro. O papel dinamizador da Indústria Relativamente há proximidade de matéria-prima:
Produção agropecuária;

Exploração florestal;

Extração e transformação das rochas e minerais.

Incentivos da política local e central;

Existência de boas acessibilidades.
O que pode atrair a indústria para o espaço rural
Criação de empregos;

Desenvolvimento das atividades produtoras de matéria-prima (agricultura, pecuária e silvicultura);

Aumento da criação de riqueza devido às matérias-primas;

Desenvolvimento do comércio local.
O que pode a indústria proporcionar no espaço rural: Os serviços assumem uma grande importância no desenvolvimento das áreas rurais porque:
Proporcionam uma boa qualidade de vida;
Criação de emprego;
Apoio económico em vários setores.

Os serviços são importante para o desenvolvimento sustentável das áreas rurais porque proporcionam melhor qualidade de vida e apoio a agricultura. E o facto de se considerar o agricultor como um agente de conservação ajuda a criar serviços de áreas do ambiente. O papel dinamizador dos Serviços As florestas formam uma riqueza ambiental incalculável, pelos seus recursos naturais que nos proporcionam;

Geram actividades produtivas nos serciços que se associam;

Constituem assim uma importante oportunidade de multifuncionalidades e diversificação nas áreas ruais. A silvicultura Subdividem-se em três níveis:
A nível social
A nível económica
E a nivel ambiental

Proporciona ar puro e espaços de lazer á população.
Produz matérias primas e frutos;
Gera empregabilidade;
Criam riqueza.
Contribui para a preservação dos solos;
Conservação de água;
A regulação do ciclo hidrológico;
Ao armazenamento de carbono;
Á protecção da biodiversidade. Funções e uma floresta No nosso pais a floresta ocupa pouco mais de que um terço do território.
Caracteriza-se por uma grande diversidade na produção que é bastante variada.
No entanto, existem problemas nos quais colocam em causa o desenvolvimento sustentável tais como:
A fragmentação da propriedade Florestal;
A baixa rendibilidade;
O elevado risco da actividade;
O despovoamento e o abandono de práticas de pastorícia e de recolha do mato.
No entanto existem possiveis soluções. Todavia, podemos solucionar os anteriores problemas através de:
Promoção do emparcelamento;
Criação de instrumentos de ordenamento e gestão florestal;
Simplificação dos processos;
Promoção do associativismo;
Promoção da formação profissional;
Diversificação das actividades;
Redução da vulnerabilidade;

Melhorar a prevenção de incêndios a nível:
Limpeza de matos, povoamentos e desbastes;
Melhorar a rede viária e de linhas corta-fogo;
Abertura de faixas de segurança nos locais de combustão permanente, como lixeiras;
A nível europeu, a política energética tem metas desejosas para a produção e consumo das energias renováveis.

As energias renováveis são materiais que podem ser renovados num curto período de tempo.

A maior parte destas fontes renováveis podem ser utilizadas em áreas rurais.
Energia e desenvolvimento rural Biomassa  É um recurso natural renovável que resulta da utilização de resíduos agrícolas, pecuários e urbanos. Excluem-se pois os combustíveis fósseis.

 As primeiras utilizações da biomassa pelo Homem foi a queima da madeira para obter fogo, fonte de calor e luz.

A forma mais recente de produção da biomassa, consiste no aproveitamento dos resíduos agrícolas, pecuários e urbanos, a nível industrial Biomassa Este tipo de energia é importante porque resulta da exploração florestal, da produção agrícola, dos resíduos das atividades agrícolas e da pecuária.

A biomassa é utilizada na produção de biocombustíveis como o biogás e o biodiesel.

Biogás é um biocombustível. É produzido a partir de uma mistura gasosa de dióxido de carbono com gás metano.

A produção do biogás pode ocorrer naturalmente por meio da ação de bactérias em materiais orgânicos (lixo doméstico orgânico, resíduos industriais de origem vegetal, esterco de animal). O biogás também pode ser produzido de forma artificial. Para tal, utiliza-se um equipamento chamado biodigestor anaeróbico.

O biogás pode ser usado em substituição à gases de origem mineral como, por exemplo, o gás de cozinha e o gás natural. 

O biodiesel é um combustível renovável e, é produzido a partir de fontes vegetais (soja, girassol, entre outros.

O biodiesel é um combustível para ser utilizado nos carros ou caminhões, feito a partir das plantas (óleos vegetais) ou de animais (gordura animal).  A energia eólica é a energia que provém do vento. Energia eólica e solar A Energia solar é a designação dada a todo tipo de captação de energia luminosa e, posterior transformação dessa energia captada em alguma forma utilizável pelo homem, seja para aquecimento de água ou ainda como energia elétrica ou energia térmica.
Mais situadas em áreas rurais pois nas zonas montanhosas existe mais velocidade e a regularidade do vento permite um superior aproveitamento destas energias.

Além de que a instalação destes recursos renováveis proporciona ofertas de emprego e contribui para um aumento económico. Energia eólica e solar A energia hidráulica ou energia hídrica é a energia obtida a partir da energia potencial de uma massa de água. Energia hídrica
Este tipo de energia sempre foi muito utilizada na agricultura (através de cursos de agua), sendo também um recurso cada vez mais utilizado para a produção de eletricidade.

Nos meios rurais esta produção é feita através de mini-hídricas de modo a ter menos impactos negativos no ambiente.

E pode potenciar possíveis investimentos no desenvolvimento local. Energia hídrica O desenvolvimento rural tem vindo a ganhar cada vez maior importância no quadro da união Europeia, de modo, consagra-se como o segundo pilar da PAC ( Politica Agrícola Comum), passando a ser financiado por fundos monetários vindos do FEADER ( Fundo Europeu Agrícola de Desenvolvimento Rural).

Principais medidas de apoio ao desenvolvimento rural:
Medidas agroambientais;
Indemnizações compensatórias;
Silvicultura;
LEADER ( Iniciativa comunitária que visa incentivar a aplicação de estratégias de desenvolvimento sustentável). Estratégias integradas do desenvolvimento rural
Mobilizar, reforçar e aperfeiçoar a iniciativa, a organização e as competências locais;
Incentivar e melhorar a cooperação entre os territórios rurais;
Promover a valorização e Qualificação das áreas rurais, transformando-as em espaços de oportunidades;
Garantir novas abordagens de desenvolvimento, integradas e sustentáveis;
Dinamizar e assegurar a divulgação de saberes e a transferência de experiências ao nível europeu. Objectivos do LEADER Andreia Carolina Rocha , nº26443;

Carla Patricia Monteiro, nº26445;

Inês Isabel Evaristo, nº26462;

Maria João Monteiro, nº26486;

Marina Martins, nº25935.
See the full transcript